terça-feira, 9 de junho de 2015

O TDAH E NOSSAS VITÓRIAS




Temos o costume de nos apequenar diante do TDAH.
Sentirmos pena de nós mesmos. 
Valorizarmos nossas falhas e nossos erros. 
Nos jogamos no fundo do poço e por lá ficamos.
Mas isso é justo com a gente?
Estamos mesmo tão à mercê do TDAH?
Hoje conversando sobre isso comecei a pensar:
Quantas vezes ao longo da vida derrotei o TDAH?
Sim, derrotei-o inúmeras vezes...
Quando cheguei na hora...
Quando retornei aquela ligação...
Quando cumpri o que combinei...
Quando paguei minhas contas em dia...
Quando passei um bom dia com minha esposa...
Sim, são vitórias e vitórias significativas.
A cada dia de trabalho cumprido, a cada aparelho entregue no prazo ao cliente, funcionando perfeitamente é um nocaute que apliquei no TDAH. Ele se levantará novamente, mas estarei sempre ali esperando para enfrentá-lo. De igual pra igual.
Ao ser diagnosticado, o TDAH perdeu a grande vantagem que tinha sobre mim: minha ignorância!
Eu era sua vítima sem saber. Me deixava dominar sem luta, sem opor a menor resistência.
Hoje não, sabedor de sua existência o enfrento, duvido de sua verdadeira força e o derroto conscientemente várias vezes por dia.
Para um TDAH cada dia conquistado, imagino, seja como cada passo na recuperação de um acidentado que não conseguia andar.
Um dia de trabalho completo, em que cumpri o horário, produzi, entreguei aparelhos, estudei sobre outros que estão surgindo, lidei com clientes e fornecedores. Nossa, foi um grande passo, uma enorme vitória.
Claro, vou atrasar, esquecer, procrastinar, desfocar... Mas isso é o normal de um portador de TDAH. O resto, o que fiz de bom e produtivo foi vitória, vitória sobre o TDAH e ninguém pode me tirar isso. Ou desvalorizar essa conquista.
Ao infinito e além!

41 comentários:

  1. Parabéns pela maneira que se descreve nos encaixamos nas suas palavras! leio todos os seus textos, você escreve muito bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ketli, muito obrigado!
      Participe mais, dê sua opinião. Será sempre bem vinda.
      Abraço
      Alexandre

      Excluir
  2. adoro seus comentários.. simplesmente, perfeito!! quero um e-mail seu, logico se puder... para conversar.. você tem uma mente muito aberta!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pamela!
      Obrigado pelos elogios!
      Claro que podemos conversar: schubertsax@gmail.com.
      Será um prazer.
      Alexandre

      Excluir
  3. Desculpe a ignorância, mas Qualé de mesmo da zebrinha aí?? Rsrsrs

    Sobre o texto: Adoraria está nessa vibe, mas estou numa de fracasso, fracasso, fracasso, infinito fracasso. Tô só esperando o tdah atacar de novo e ai eu viro a otimista incorrigivel.

    Abraço,
    Dani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani!
      A zebrinha é coisa de gente antiga como eu. Quando eu era criança havia uma loteria chamada loteria esportiva, ganhava quem acertava o resultado de 13 jogos. Quando um time muito fraco vencia um mais forte, chamávamos de zebra. Igual as nossas vitórias contra o TDAH.
      Não desanime, Dani, o importante é você valorizar essas pequenas conquistas. Que são verdadeiras.
      O normal é a desatenção, os atrasos, impulsividade ...
      Cada vez que você cumprir um horário, lembrar de algo, parabenize-se.
      O personagem da zebrinha aparecia no fantástico e dizia: DEU ZEBRAAAAA!!!!
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
    2. opa! obrigada pelo esclarecimento.

      Você esta certo.

      E embora as coisas não estejam como eu queiro, olhando desde o inicio do tratamento o quanto eu já progredi é sim uma vitória. Vitoria que é minha mesmo ninguém sabendo ou perceba.

      Abraço,
      Continue com o blog.

      Excluir
    3. vai desculpando o português ai. mas, sim, eu odeio revisar o que escrevi e mais ainda ter que corrigir. rsrsrs

      Excluir
  4. Ola pessoal vocês poderiam me dizer se o tal remédio nootron piracetam realmente ajuda no tdah pois estou tomando ele a pouco tempo mas pouco sei se ele realmente beneficia em algo pra quem tem tdah pois não vejo muitos relatos de pessoas que possui o tdah tomando o tal remedio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, nunca ouvi falar.
      Qual o nome comercial?
      Alexandre

      Excluir
    2. Desculpa a demora pois estava ocupado esses dias ,o nome comercial dele é nootron piracetam mesmo (400 mg) ja irei fazer cerca de 1 més que estou tomando so que acho que isso não esta fazendo efeito nenhum igual ao omega 3 que acabei tomando um tempo atras que não me beneficiou em nada.

      Excluir
  5. Bom dia,
    realmente concordo plenamente com o post.
    Pena eu dizer(escrever) isso apenas consciente, pois inconscientemente não consigo valorizar tão bem as minhas inúmeras vitórias e recuperar minha auto-estima. Já fui muito mais seguro de minhas "certezas", mas depois de ver minhas afirmações(!!!) se dissolverem tantas vezes, fui obrigado a guardar minhas convicções e acatar até algumas besteiras, pois o instinto de sobrevivência fala mais alto. No estado em que me encontro, algumas batalhas com o TDA eu perco por WO, confesso. Não encontro forças para enfrentá-lo. Escolho algum flanco mais importante na minha vida e avanço forte sobre o TDA, mas mesmo ai tem hora que me deixo abater. Sinto que sozinho o TDA, a vida é muito complicada. Enfim, eu queria ser mmais forte. Mas a minha vida é cansativa, sim. Mas uma vida vitoriosa, tenho um ótimo emprego, que luto para entregar bons resultados, uma bela família, esposa e dois filhos maravilhosos, ainda bem novinhos.
    Marcelo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo, todos nós somos assim. Isso é coisa interna, vitórias nossas, pessoais.
      O importante é você contabilizar essas pequenas conquistas, isso que vai te valorizar. E elas são importantes.
      Abraço
      Alexandre

      Excluir
  6. Olá Alexandre, Olá a todos que frequentam este blog.
    Faz algum tempo que eu não comento aqui. Meu filho hoje tem 11 anos, diagnosticado aos 9 como TDAH. Medicado com Ritalina LA 20 mg/dia. Comportamento ótimo na escola e com os amigos ótimas notas em todas as matérias, exceto a bendita Matemática. Não sei mais o que fazer. A escola, particular, que conta com psicopedagoga, aparentemente se dispõe a colaborar porém na prática não faz nada. Não tenho recursos financeiros para pagar Psicopedagoga. Aqui em Poços de Caldas chega a R$ 150/hora. Reforço somente com professora particular R$ 50 /hora. Não há atendimento público. Tenho estudado com ele mas parece que na hora da prova é como se ele não quisesse se esforçar para organizar as idéias, organizar os cálculos. Meu Deus! Por favor se alguém já passou por isso e pode sugerir algo, agradeço muito.
    Alexandre, o blog continua ótimo, obrigada por manter este espaço. Abs. Patrícia (Poços de Caldas-MG)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha cara, nós respondemos maravilhosamente quando encontramos um professor que sabe nos inspirar. Não sei dar características deste professor modelo para vc procurar pro seu filho. Sugiro tentativa e erro, acredito que vc deva encontrar professores particular, não muito caro, para dar reforço pro seu filho. Mas não adianta insistir, se o menino não estiver se sentindo motivado pelo professor, tente outro, mais cedo ou mais tarde vai aparecer um que irá motivá-lo na matemática. Ou vc pode tentar ajudá-lo vc mesma. Tente traduzir o assunto para a vida real, por exemplo: temos 12 laranjas pra dividir pra 4 pessoas, eu vc, seu pai e seu irmão, com quantas laranjas cada um vai receber? Isso também funciona, acho que se pesquisar na internet vai encontrar material com exemplos para o conteúdo da série no seu filho. Já tentaram este método? Se não, passa a série do seu filho que eu pesquiso e posto o link pra vc.
      Abçs e boa sorte pro nosso coleguinha.
      Marcelo

      Excluir
    2. Oi Patrícia!
      O Marcelo tem razão, mas existe uma outra coisa, tem gente que não tem pendor pra matemática. Não tem raciocínio matemático.
      Eu por exemplo sou ótimo em cálculos de cabeça, faço as quatro operações e porcentagem de cabeça com extrema facilidade. Mas entrou cálculos com letras, chaves, colchetes... Já era!
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  7. Boa noite, amigos!

    Primeiro queria dizer que acho perfeitas as abordagens do Alexandre acerca do Tdah. Ele não deixa escapar nada e ainda tem estilo.
    Descobri este blog há pouco tempo e posso dizer com certeza que isso mudou tudo em minha vida. Fiquei mais tranquila por saber que tem um explicação para meus problemas e que tem no mundo pessoas como eu. Não fui diagnosticada ainda, mas não tenho dúvidas, pois, tudo que leio sobre o assunto reflete minha condição, inclusive o depoimento de vocês. Nos testes que faço pela internet passo em todos com louvor exceto em hiperatividade. Estou querendo procurar um médico para fazer os exames. Daí me pergunto: Se eu vivi até hoje assim, tudo o que eu tinha pra perder já perdi, vai valer a pena fazer um tratamento agora? Tem dias que estou mais desanimada e depois de um período sofrido sinto-me ressurgir das cinzas. Será que eu devo tomar medicamento a essa altura aos 49?

    Obrigada, amigos. Adoro ler o que vocês escrevem e isso pode beneficiar muita gente assim como aconteceu comigo.

    Abraço a todos.

    Maíra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maíra,
      vc já ouviu que a vida começa aos 40? Pois é, o mundo está cheio de gente com problemas diversos e na minha opinião, a vida começa quando encontramos o caminho, talvez aos 40, aos 50 sei lá. Sempre vale a pena mudar nossa trajetória, quando sabemos que estamos no caminho errado. No seu caso buscar ajuda, iniciar um tratamento, pode ser o início de sua vida, que pelo que falou foi de muitas perdas até aqui. Você precisa de ajuda sim, se esta ajuda vai passar por tomar medicamentos, fazer uma terapia somente um médico pode lhe dizer. Aproveite um dia que estiver bem disposta e tente agendar uma consulta, se deixar pros momentos piores, com certeza vai acabar desanimando.
      Abçs e boa sorte.
      Não deixe de nos contar as novidades.
      Marcelo

      Excluir
    2. Marcelo,
      obrigada pela força, amigo!
      É isso mesmo. Estou sentindo falta de viver. Vou esperar até que passe este momento esquisito, que já conheço bem, para agendar a consulta. Quem sabe, mudando a trajetória, terei o inicio da minha vida mesmo, né?!
      Depois volto pra contar tudo a vcs.
      Abçs
      Maíra

      Excluir
    3. Maíra, imagine se você viver mais trinta anos; o quanto você pode viver melhor.
      Mude sua vida, trate-se!
      Abraço
      Alexandre

      Excluir
  8. Fico feliz quando consigo fazer algo direito, mas é uma pena que essas mudanças de atitude nunca sejam definitivas. Consigo chegar no horário hoje, e amanhã estou atrasada de novo. Consigo ficar muito atenta e esperta por alguns minutos, mas daqui a cinco minutos tem alguém surtando, dizendo que está me chamando e eu não ouvi nada. Algumas pessoas dizem que repito os erros por pura acomodação. Quando acerto algo, me sinto bem na hora, mas não confio não, sei que logo estarei repetindo tudo igual de novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo

      Isso acontece comigo também. Quando penso que vou chegar no horário para sempre, volto a ser a mesma atrasada de antes.
      Não posso confiar em mim se não tenho memória nem para repetir um caso que acabei de ouvir. Minha memória é a pior do mundo.

      Excluir
    2. Faço algo bom hoje, mas ... "Um dia depois...."
      kkkk

      Excluir
    3. Mas aí é que está o valor das vitórias. O 'normal' é você se atrasar, quando não atrasa é uma vitória. Mas aí cabe uma auto análise: Por que me atraso? Sempre que você arrumar algo pra fazer antes de sair pra um compromisso pense: Preciso fazer isso ou estou cedendo ao meu TDAH?
      Abraço
      Alexandre

      Excluir
  9. E ae Galera, não sei se vocês sabem mas Cientistas encontram a ligação entre o sistema nervoso e imunológico. o que isso tem a ver com TDAH? no link desse texto tem a noticia completa e la eles falam sobre cura para doenças como Alzheimer e Autismo.. porque não TDAH, ja pensaram?

    Link: https://www.biologiatotal.com.br/blog/cientistas-encontram-a-ligacao-entre-o-sistema-nervoso-e-imunologico.html

    ResponderExcluir
  10. Há poucos meses fui diagnosticado TDAH. Foi um momento de alegria e pseudo-desespero. Perante tantas novidades, tenho uma duvida simples que a tua experiência e consciência podem sanar. Devo assumir publicamente o TDAH? Torne essa simples dúvida o mais complexo que a tua mente permitir.
    Grato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não!
      Tenho um blog lido por centenas de milhares de pessoas, mas no meu convívio pouquíssimas pessoas sabem.
      TDAH é uma doença mental, e carrega toda a carga de preconceito que existe sobre os loucos de todo gênero.
      No princípio as pessoas vão desvalorizar: " Bobagem, você é tão inteligente..." E coisas do tipo. Depois, no trabalho por exemplo, sempre que você falhar vão brincar que é fruto do TDAH. Depois, se precisarem demitir alguém, ou culpar alguém, será você, o doidinho. O irresponsável...
      Quem deve saber é quem realmente importa: Sua família...
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
    2. Obrigado Alexandre.
      Ganhastes mais alguns leitores. Estou lendo teu blog há alguns dias e sempre indico ele pras pessoas mais próximas. Tem ajudado muito.
      Grande Abraço

      Excluir
  11. DEEM UMA OLHADA NESTE TEXTO!

    http://www.contioutra.com/20-coisas-que-so-pessoas-altamente-criativas-entenderao/

    ALEXANDRE PRINCIPALMENTE!

    NÃO É QUALQUER TEXTO!!!

    ResponderExcluir
  12. Texto sobre a calma dos samurais, muito interessante:

    http://www.papodehomem.com.br/aprendendo-com-os-samurais-o-segredo-de-sempre-estar-pronto-para-tudo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem nada a ver com espadas, luta ou estratégia. Na verdade, se pensarmos bem, é até o oposto disso.

      O que tantos dos maiores guerreiros da história enfatizaram como sendo chave para o sucesso e o melhor desempenho?

      “Ficar calmo.”

      Excluir
    2. Suzuki Shosan (1579-1655):

      Quando você consegue dominar a própria mente, você domina as múltiplas preocupações, se eleva acima de todas as coisas, e se liberta. Quando você é dominado pela própria mente, sobre você recai o fardo de múltiplas preocupações, e você se torna subalterno das muitas coisas, incapaz de se elevar.

      “Cuide de sua mente; a resguarde sem hesitação. UMA VEZ QUE É A MENTE QUE CONFUNDE A MENTE, não deixe que ela ceda a si própria.”

      Excluir
    3. Adachi Masahiro (1780-1800):

      A mente imperturbável é o segredo da guerra.

      Excluir
    4. E, é claro, o homem talvez considerado o maior samurai de todos, Miyamoto Musashi, em seu clássico Livro dos Cinco Anéis:

      "Tanto ao lutar quanto na vida cotidiana, você deve ser determinado, ainda que calmo. Vá de encontro à situação sem tensão, mas também sem desleixo, com o espírito estável, mas sem prejulgamentos."

      Excluir
    5. Mas como se ficar e permanecer calmo?

      Nossa sociedade está num ciclo de notícias de 24h, embebida em energéticos, com um Starbucks em cada esquina, e incansáveis linhas do tempo de medias sociais. GO GO GO!

      E até mais curioso que isso, a maior parte do que sabemos sobre relaxar e ficar calmo está TOTALMENTE ERRADA!!!

      Os samurais tinham as respostas. E elas se alinham com as da ciência.

      Excluir
    6. O samurais treinavam muito as artes marciais, e pensavam muito sobre a MORTE!

      Sério, eles pensavam muito sobre a MORTE!!!

      O Código dos Samurai: uma tradução atual dos Bushido Shoshins diz:

      "Aquele que se considera um guerreiro tem como sua preocupação principal manter em mente a morte, a todos os momentos, dia e noite, da manhã do dia de ano novo até à noite da véspera do ano novo."

      Excluir
    7. Isso foi uma introdução ao texto, que é mais longo. Continue a leitura quem se interessou. =)

      Excluir
  13. olá Alexandre e demais q fazem parte desse blog!
    meu nome é Christiny e gostaria muito de ajuda pois meu amado filho de 9 aninhos foi diagnosticado TDAH, ele é muito inteligente, carinhoso, gosta de ajudar quando é do eteresse dele e pra mim tem sido muito difícil poi ele é genioso e por mais q eu tire o q ele gosta, converse e de um "samba" nele de vez em quando, ele fica beleza dois talvez três dias e depois começa novamente. ele faz tratamento com o psiquiatra a quase um ano e antes do diagnostico e do remedio CONCERTA q é para TDAH era pior, vou comecar com tratamento com psicologo pois aqui os q são entendidos de TDAH são pagos e os planos de saúde não cobre, tudo é muito caro, sei q vcs são adultos mas se vcs souberem de um blog q fala de crianças que compartilha sua vivencia de pais e filhos gostaria muito de entrar em contato com eles e fico grata pela ajuda. meu watzap é 81014845 obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vou te desaconselhar a procurar um psicólogo não especialista na área, mas já saiba logo que muitos sequer acreditam na doença.

      Dê uma olhada neste texto e veja se o seu filho se encaixa nele:

      http://www.contioutra.com/20-coisas-que-so-pessoas-altamente-criativas-entenderao/

      Talvez ele seja um artista. Eu tenho TDA-H e eu li isso e ME IDENTIFIQUEI MUITO! Inclusive uma outra pessoa comentou abaixo deste texto sobre o TDA-H.

      Excluir
  14. Alexandre Caldas Schubert17 de junho de 2015 14:34

    http://www.cchr.pt/videos/psychiatry-an-industry-of-death/inventing-mental-illness.html

    ResponderExcluir
  15. " Eu era sua vítima sem saber. Me deixava dominar sem luta, sem opor a menor resistência.
    Hoje não, sabedor de sua existência o enfrento, duvido de sua verdadeira força e o derroto conscientemente várias vezes por dia.
    Para um TDAH cada dia conquistado, imagino, seja como cada passo na recuperação de um acidentado que não conseguia andar.
    Um dia de trabalho completo, em que cumpri o horário, produzi, entreguei aparelhos, estudei sobre outros que estão surgindo, lidei com clientes e fornecedores. Nossa, foi um grande passo, uma enorme vitória.
    Claro, vou atrasar, esquecer, procrastinar, desfocar... Mas isso é o normal de um portador de TDAH. O resto, o que fiz de bom e produtivo foi vitória, vitória sobre o TDAH e ninguém pode me tirar isso. Ou desvalorizar essa conquista.
    Ao infinito e além!"

    isso mesmo...so tdah pode entender o outro tdah

    ResponderExcluir