terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

A RITALINA E SEUS EFEITOS 2



Hoje aconteceu algo pouco comum, saí de casa sem tomar a ritalina. Estávamos em cima da hora, eu e Marina, e quando me lembrei já estava dentro do carro. Deixei para tomar quando chegasse na loja, e esqueci.
Foi uma manhã atípica, arrastada, cinzenta e tristonha; as 10:30 minha inquietação me impeliu pra fora da loja e saí para bater pernas e tomar um café. Durante este bate pernas lembrei=me da ritinha, eu estava sem ela. Nem por isso desisti do meu expresso carioca ( aqui em JF esse é o nome dado ao café expresso mais fraco), na volta à loja tomei minha ritalina e mergulhei no trabalho. Uma ou duas horas depois tornei a dar pela minha mudança de comportamento e humor, eu estava absorto no trabalho, produzindo a bom ritmo e com minha mente e meu espírito mais leves.
Milagre? Propaganda? Mais uma vez nenhuma coisa nem outra, a ritalina simplesmente reequilibra a química do meu cérebro e eu me torno quem eu deveria ser.
Simples assim.