sexta-feira, 10 de agosto de 2012

EM DEFESA DA RITALINA











Para o  brasileiro se uma porta bate nunca é o vento, é fantasma.
Essa frase que ouvi do Faustão em entrevista dada à Marília Gabriela, retrata à perfeição o espírito do povo brasileiro. Um povo com mania de conspirações, de intenções secretas e com o péssimo hábito de propagar falsas verdades.
Um de meus posts mais populares foi sobre a Ritalina e, apesar de escrito há mais de um ano, ainda recebo muitos comentários sobre ele. Um dos últimos foi de uma mãe preocupada em dar ao filho de cinco anos as primeiras doses de Ritalina.
Neste mês de julho último, por culpa de uma falha de comunicação com minha médica, fiquei vários dias sem Ritalina. Não tive nenhum tipo de efeito colateral por suspender repentinamente meu remédio. Não sofri crise de abstinência, muito pelo contrário, nos primeiros dias tive a falsa sensação de que não precisaria mais da Ritalina para continuar meu tratamento. Digo falsa por que os efeitos do TDAH são muito sutis, sorrateiros até. E se instalam lentamente, discretamente. Mas não é esse o tema do post.
Quero falar sobre os falsos defensores da saúde dos brasileiros que propagam os malefícios da Ritalina chamando-a de cocaína legalizada; uma pseudomédica de Campinas afirma que a Ritalina deixa a criança como um robozinho. Mentira!
Em primeiro lugar, qualquer medicamento possui efeitos colaterais, mesmo aqueles da flora medicinal devem ser tomados com critério. Em segundo lugar, qualquer paciente está sujeito a sofrer essa ou aquela reação adversa ao tomar qualquer tipo de medicamento. Meu pai é um exemplo perfeito; a Aspirina ataca ferozmente seu estômago. Ninguém discute os benefícios da Aspirina. Existem pessoas alérgicas à sulfa e quem tem glaucoma não pode tomar certos remédios para o coração sob o risco de ficarem cegas.
A Ritalina está no mercado MUNDIAL há mais de trinta anos com benefícios e eficácia exaustivamente comprovados. Existem pessoas que usam a Ritalina de maneira errada, mas existem pessoas que tomam remédios para abortarem ou mesmo para cometerem suicídio. A culpa não é do remédio é das pessoas que o usam de maneira errada.
No mundo inteiro o tratamento do TDAH é feito com Ritalina, Concerta, mais recentemente o Venvanse, será possível que somente essas pessoas no Brasil tem o dom da verdade e a clarividência de enxergar o que o mundo inteiro não enxergou? Nem mesmo a ONU através da OMS?
Depois de uma semana sem minha Ritalina comecei a perceber uma irritação enorme ao fim do dia, uma impaciência com os problemas apresentados pelos celulares que tenho de consertar e uma enorme vontade de fazer as coisas de qualquer jeito; sem conferir ou sem testar adequadamente. O sinal vermelho acendeu e eu fui atrás da minha receita de Ritalina. Retomei meu tratamento no final da semana passada e tenho visto minha produtividade aumentar a cada dia.
Não caiam nessa conversa de que existe uma conspiração de laboratórios com o único objetivo de ganhar dinheiro desonestamente. Tratem de seus filhos com critério e acompanhamento médico,  sempre cientes de que qualquer medicamento pode apresentar efeitos colaterais e reações adversas e ao apresentá-los comuniquem imediatamente ao médico responsável  que avaliará a necessidade de alterar a  dosagem, o medicamento e mesmo a suspensão do remédio.
Eu tomo Ritalina, sinto seus benefícios e não ganho nada, absolutamente nada, nem muito obrigado por parte do laboratório por defendê-la. Pode acreditar.

68 comentários:

  1. A ritalina é muito estigmatizada. Estava lendo outro dia uma matéria no Estado de Minas e o jornalista, irresponsavelmente, apelidou-a de "droga da obediência", num tom extremamente pejorativo, provavelmente sem conhecer os bens que a ritalina faz a milhões de pessoas, principalmente, pelo fato de ser o medicamento mais acessível para o dda. Detesto esse tipo de rotulação irresponsável que fazem a respeito de algo que faz tão bem para milhões de pessoas. Esse tipo de situação que freia o ímpeto de outra grande parte de pessoas que são portadores, mas sentem medo. Haja conversa para superar esses estigmas!

    Abraço,

    Frank

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nessas horas é que vemos como a imprensa imparcial não existe. Esse jornalista(?)só ouviu um lado ou expressou sua própria opinião.
      É incrível, Frank, como as pessoas tem implicância com a ritalina e com o TDAH.
      Não consigo entender esse comportamento dos médicos no Brasil.
      Vamos continuar com a nossa luta meu amigo.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  2. Nossa depois de tanta luta consegui minha receita.
    Não foi do jeito certo, infelizmente foi por intermedio. Estou super ansiosa para tomar. Não sei se vai fazer efeito suficiente, foi de 10 mg...Vou começar tomando 2 ao dia.Dai dependendo do resultado, pagarei uma consulta. Até que enfim achei um especialista.
    Ps: "Todo médico deveria tomar Ritalina, quem sabe assim eles não prestam mais atenção no paciente". Muitos nem olham direito na nossa cara.. Tava quase indo ai em Minas me consultar com sua médica...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, adorei sua sugestão.
      O que falta na maioria dos médicos é descobrir que seus pacientes são humanos.
      Uma pena que seu tratamento tenha começado do fim, mas torço pra que dê muito certo.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
    2. Kkkk concordo. Os médicos usar mesmo. Mas ela só é útil p quem tem o transtorno.

      Excluir
  3. Troquei de convênio médico, e estou a cerca de 30 dias sem a ritalina, tenho TDAH e digo, não é fácil, estou desesperado pra retomar o tratamento semana que vem, pois uma bola-de-neve de problemas começou quando parei de tomar, não sinto falta da droga, a não ser por causa do déficit que resultou sua suspensão(voltei a ser o voador de antes), e isso trava minha vida literalmente, a Ritalina me fez retomar a auto-confiança e a qualidade de vida. Afinal, ela é indicada para minha patologia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar do atraso na resposta, espero que vc tenha retomado seu remédio, Jon.
      A Ritalina é fundamental para nos centrarmos.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  4. Hoje tomei meu primeiro compriido, 10 mg. Atéque achei os sintomas tanquilos. A principio achei que tinha tomada nada, até pensei: vou pedir para o medico aumentar a dose rsrsrs, não vai funcionar comigo. Depois de um tempo me deu uma leve tontura, dava um pouco de branco, um pouquinhoooo lesa. Ai veio uma coisa pouco comum, tive sintomas de tendinite, porque eu tenho. Fiquei com uma dorzinha no pulso e no braço,coisa bem fraca. Sinto como se meu sangue estivesse quente. Também eu tomei sem almoçar, tinha comido um besteirinha. E junto comprei um Piracetam que tomei na hora. Depois de 4 horas tomei o segundo, sinto um no na garganta e uma dor de estomago, tudo muito leve. Também eu não comi direito.
    Assim, ndei na rua uma hora depois de ter tomado o remédio, transito movimentado. Não sei se foi falsa sensação, mas não senti que mudou negativamente meus sentidos.
    Estou com muita fé, sei que preciso de terapia junto, mas a Ritalina vai me ajudar bastante, porque por enqunto não tenho como pagar terapia, não tenho plano.
    Esse é o ponta pé inicial. Vou pedir ao medico para associar um ansiolitico, porque sou muito ansiosa.
    O que vocês acharam do meu primeiro dia? Se não houve sintomas muito fortes, siginifica que a dose é adequada? Ou preciso de uma dose maior?
    Marcele

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de ser quase impossível, tente não passar os seus dias 'tomando conta' dos efeitos, alguns deles podem ser até efeito de sua ansiedade.
      Não senti nenhuma perda de sentidos, pelo contrário, fico mais desperto, mais alerta e concentrado.
      A ideia de associar um ansiolítico é boa, muitas vezes o TDAH vem associado a outras doenças.
      Boa sorte!
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
    2. Hj e o meu primeiro dia, já tomei os dois remédios, estou me sentindo tonta hj

      Excluir
    3. Mas tb estou tomando propina e lamitor, mas a tonteira eu senti depois da ritalina

      Excluir
  5. A ritalina não nos deixa mais obedientes ou robóticos. Ela nos da coragem pra enfrentar esse mundo caótico onde vivemos. Muito pelo contrário. Acho que as pessoas que são TDA são muitas coisas menos robóticas.rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você em gênero, número e grau.
      Muito pertinente seu comentário.
      Obrigado pela força.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  6. Eu estou tomando a ritalina, mas preciso voltar no médico para descobri a dose perfeita,porque com 10 mg sinto que é fraco, não tenho como pagar a ritalina LA, Concerta nem pensar.
    Pior que além de desempregada estou sem grana.
    Acho mesmo como disse acima, preciso associar a outra coisa,
    Outra coisa, o efeito em mim dura mesmo em torno de 3 horas
    . Tbm acho que estou com depressão.
    Uma coisa que vc falou é certo, a procrastinação é o pior de tudo, a Ritalina não vai resolver de 1 hora pra outra
    Eu li no Mentalhelp que são muitos hábitos adquiridos durante anos que não vão mudar rápido, mesmo com o medicamento, por isso a Coach é importante.
    Nessa de achar a dose fraca, tomei 3 de 10mg, loucura. Assim eu não fico tremendo como aconteceu com vc na LA, mas sinto meu peito pesado e minha garganta pesada.
    Sobre os colaterais que vc mencionou acima, todos estão dentro do perfil, eu li todos os efeitos colaterais, não antes de tomar, mas depois que tomei e ja tinha sentido. O exemplo do sintoma da tendinite tá dentro de dores musculares, só que são coisas que acontecem numa parcela minuscula da população testada.
    Sobre as comorbidades que vc falou Alexandre, eu tenho muitas, eu sou muito problemática. Tenho muitas alergias, tenho bruxismo, tenho sim muita ansiedade, sou hipersensível, não vou dizer que tenho transtorno de humor, porque ele tá sempre ausente. Pra ter transtorno de humor eu tinha que variar né kkkkk.
    Olha, foi muito difícil consegui a Ritalina, achar um especialista na minha cidade. A consulta dele é 150 reais.
    Vc acha que um psicanalista pode me ajudar ? Na parte da terapia?
    Eu sou anonimo do dia 21 e 24 que comentou ai acima.
    Marcel

    ResponderExcluir
  7. O Outro Lado da Ritalina
    .....está aqui comigo.

    Preciso de ajuda.
    Ritalina pode ser mal usada, por exemplo, como antidepressivo ou o o uso recreativo.
    Pois bem.
    Preciso de ajuda e muita.

    Tenho 60 anos, já fiz uso de alchool e algumas drogas na juventude.
    Já tenho um histórico de dependencias.

    Fiz mais de 20 anos de terapia com psiquiatra que me tirou do fundo do posso, graças a
    Fluoxetina e outras drogas que para mim, foram positivas. Mas hoje,
    700 reais a consulta...quem pode pagar isso?

    Assim, ultimamente, tendo me sentido muito sem motivação, antidepressivos não fazendo mais efeito, bom, nem lembro como aconteceu, fui experimentar a tal Ritalina.

    Com já tenho o talento para ficar dependente de tudo, aqui estou, gastando uma fortuna comprando Ritalina pela Internet, mesmo morando com meus dois filhos e minha mãe idosa.
    Realmente preciso de ajuda!
    O vício é recente, tem uns 2 ou 3 meses mas não consigo ficar sem.
    Já não sou jovem e, sem a medicação, nem levanto da cama.

    Ninguem aborda este lado da Ritalina !!!
    Ela vicia!
    Procuro sobre o assunto e não acho.

    Uso em grande quantidade e com a tolerancia, isso vai aumentando.

    Alguma sugestão?



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não achei nada sobre aumento de usa por tolerância.
      E 700,00 uma consulta, aonde vc mora? Porque na cidade qu moro tudo é caríssimo e a consulta custa 140/150 reais. Alguém está abusando de vc, vai em outro médico, em outra cidade. Cada pessoa tem uma dose adequada, as vezes precisa ser LA, ou até Concerta. Mas dependendo da condição da pessoa, tem que se adequar as condições financeiras. E Ritalina é o mais em conta. Eu por exemplo deveria tomar La, mas sai mais barato a comum, por tanto tomo 2 de 10mg, 2 vezes ao dia. Outra coisa remédio pela internet é furada, muitas vezes ´falsificado. Por isso pode tá tomando tanto e ser efeito placebo.

      Excluir
    2. Fiquei na duvida, desculpe se estiver errada, mas será que vc é real ou está tentando consegui o remédio com algum TDAH?

      Excluir
    3. Faço tratamento com Ritalina....se vc mora em São Paulo o meu médico cobra 300,00 a consulta...consultório 4063-8037 Dr.Adalton psiquiatra muito bom....boa sorte

      Excluir
    4. Boa noite galera!!
      O amigo lá em cima falou sobre o possível efeito viciante do metilfenidato. Sim, é possível que cause dependência; contudo isso irá ocorrer por altíssimas doses, Léia-se: 60mg/dia, por uso ininterrupto. Alguns pacientes com TDAH esquecem, ou não são orientados a respeito dos intervalos de uso; de 6 em 6 meses, mais ou menos, devemos ficar cerca de 10 ou 15 dias sem o uso do medicamento para que o corpo e reaja sem ele e para que não sejam necessários aumentos progressivos de dosagem. É alem de uma forma de controle de dosagem, uma forma de controle de dependência. Mesmo a ritalina tendo um índice de dependência baixíssimo, quando falamos das quantidades tidas como usuais 10 a 40mg, é necessário dar um tempo para o "organismo respirar". Esse tempo algumas vezes fazemos coincidir com as ferias da escola ou faculdade, ou até mesmo utilizar menos a ritalina em momentos que não necessite de tanta atenção.
      Por isso é muito importante buscar um médico que seja especialista em patologias do desenvolvimento além de psiquiatras ou neurologistas.

      E falando sobre os quadros de letargia referidos por algumas pessoas: sim ritalina quando em dosagem muito baixa para aquele organismo pode deixar o sistema deprimido ou seja, devagar, pouco ativo do mesmo modo que quando em excesso pode causar euforia.
      Bem espero ter ajudado!!
      Sou paciente com TDAH e já tive oportunidade de estagiar com uma Neuropediatra especialista em linguagem e desenvolvimento humano que me ensinou essas questões que passei pra vcs agora.
      Beijos

      Excluir
  8. podem escrever para mim se quiserem para o email:

    eu.sourenata@live.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, caro Alexandre, blz?

    Ritalina é uma excelente e segura medicação que tomo há cinco anos e que estou tendo resultados extremamente produtivos em diversas áreas da vida! Gostei da sua iniciativa e criar este blog sobre ela! Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi F.Nasc.!
      Obrigado por sua força!
      Concordo com você, quem fala ou não conhece ou tem algum interesse escuso.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  10. Olá!
    Uma grande e sábia lição que aprendi é que devemos ouvir somente os nossos médicos especialistas, em se tratando de remédio como a Ritalina ou qualquer outro!

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    meu filho tem 10 anos e tem TDAH,foi descoberto no final no ano...a médica passou Ritalina,mas ele teve alergia ao remédio,estou tentando entrar em contato com a medica dele,mas será que existe outro medicamento?Ouvi dizer que no Brasil só existe a Ritalina...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LUCIANA ASSUNÇÃO EXISTE A BUPROPIONA LEIA UM POUQUINHO A RESPEITO NESSE LINK BJS!!!

      http://www.scielo.br/pdf/rpc/v31n3/a01v31n3.pdf

      Excluir
    2. LUCIANA ASSUNÇÃO EXISTE A BUPROPIONA LEIA UM POUQUINHO A RESPEITO NESSE LINK BJS!!!

      http://www.scielo.br/pdf/rpc/v31n3/a01v31n3.pdf

      Excluir
    3. Boa tarde,
      meu filho teve também alergia a Bupropiona,então ele agora vai fazer um tratamento com alergista e enquanto isso vai tomar Calman.
      Bjos

      Excluir
  12. Oi, querido! Sou Laila, tenho 48 anos, duas filhas adolescentes e recebi da ABD (Associaçao Brasileira de Dislexia), na semana passada, o diagnóstico de Disléxia (moderada), TDAH (hiperatividade mais mental do que física) e Transtorno de Ansiedade. Lindos nomes, rs... E ainda tenho Fibromialgia e Artrose... Bem, vamos lá... apesar disso nao consigo deixar de ser positiva... Primeiramente sugiro que assistam no Youtube (pra quem tiver o TDA como comorbidade da Dislexia, que é o meu caso) , o documentário Viagem dentro da Dislexia, produzido pela HBO. Verao muitos casos de crianças, adolescentes e adultos, que como eu descobriram muito tarde... Aliás, descobri na ABD que muita gente com TDA nem imagina ser disléxico também. Meu neuro quer entrar com Ritalina e eu agradeço a Deus por ter encontrado seu blog, porque realmente a gente lê muitos comentários negativos na Internet. Eu mesma passei muito mal na primeira vez que um neuro receitou a Ritalina, cerca de 3 anos atrás, achando que eu tinha TDA (nessa época sem ter feito a avaliaçao na ABD) e minha ansiedade aumentou muito. Eu nao conseguia ficar parada. Andava de um lado pro outro querendo bater a cabeça na parede. O neuro atual, que verei na próxima semana, me disse que muitas vezes é questao de ajustar a dose. Estava com muito medo, mas ¨ler¨ vocês me deixou mais confiante e corajosa pra tentar de novo. Vou fazer de seu blog, minha página inicial, pra lembrar sempre que estou começando a ¨reconstruir minha vida¨... Muito obrigada pela iniciativa. Ah... e só lembrando a todos daqui, pra que sirva de consolo, rs... somos muito especiais viu? Nosso ¨dom¨ nos faz atingir QI´s muito altos. O meu é 125 (superior). Acima disso só o muito superior e o gênio. Entao, gente... é isso, como disse o neuro, nós temos uma biblioteca na cabeça, mas nao temos a chave. E a grande maioria dos TDA sao TDA como comorbidade da Dislexia. Somos especiais, gente... e temos que trabalhar a aceitaçao. Sei que nao é fácil. As vezes queria desligar a cabeça. As vezes me sinto a bolinha da mesa de pebolim indo de um lado pra outro dentro de casa sem parar em nenhum lugar porque minha mente brinca comigo o tempo todo. Chego a ficar exausta fisicamente. E as dores da fibromialgia só pioram a situaçao, mas aprendi que estamos aqui até o momento em que temos que ficar e temos cada qual sua missao na Terra. Entao sugiro a todos que façam um esforço pra enxergarem tudo o que fazem bem, sem focar tanto no que fazem mal ou nao conseguem fazer, pra que aumentem ou ou pelo menos mantenham a auto-estima num nível que nao os prejudique tanto, como eu deixei acontecer comigo. Um beijo no coraçao de cada um de vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Laila!
      Obrigado pelas palavras de incentivo, apoio é muito importante para que eu mantenha o blog. Fiquei feliz de saber que ele está na sua página inicial.
      Luta pesada a sua, hein Laila. Mas olha, seu neuro tem razão, as primeiras semanas com a Ritalina são mesmo para testes, para ajuste na dosagem e nos horários para toma-la.
      Concordo com você, somos diferentes e acima da média, mas não podemos nos conformar com isso pois acabamos nos boicotando com todas as nossas características negativas.
      Boa sorte no seu tratamento e, se precisar de ajuda, conte comigo.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
    2. Nos conformar, jamais. Certíssimo... É que quando penso na minha idade e em todos os projetos que nao consegui concluir, frustra muito e a ansiedade aumenta, como se eu precisasse concluir algo antes de deixar a Terra, entende... Só te peço que mesmo que um dia pense em parar com o blog, pense duas vezes antes. Pense na gente e continue. Por favor... Obrigada por suas palavras e vamos nos falando... Beijo

      Excluir
    3. Oi Laila, não penso em acabar com o blog, ele é tão ou mais importante pra mim quanto pra vocês. A cada post que eu escrevo, a cada comentário que leio e respondo estou exercitando meu TDAH, estou olhando pra dentro de mim mesmo; é minha terapia.
      Espero ansiosamente pelos comentários e respondo com o maior prazer.
      Tente se preocupar menos com o futuro, essa nossa mania de pensar pra frente nos paralisa e atua como uma auto sabotagem. Viva um dia de cada vez e você verá que um dia seu legado vai estar pronto.
      Abração
      Alexandre

      Excluir
  13. Já está sendo vendida a Ritalina ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, desde julho o fornecimento de ritalina está normal.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
    2. Obrigada Alexandre . Vou procurar nas Farmácias para vê onde posso encontrar .

      Excluir
  14. Eu tenho 22 anos, e tenho TDAH embora não fui diagnosticada ainda por um especialista ja faz mais ou menos uns 7 anos que tenho noção desse problema, ja fiz mil e uma pesquisas para me certificar e percebi que realmente era esse meu problema, essa semana vou passar em um neuro pela 1° vez, pois tinha muito medo e vergonha de ir a um psiquiatra e só agora tomei coragem, pq agora estou me dando conta do quanto isso esta me prejudicando e acabando com a minha vida, meu casamento e meu trabalho, não aguento mais, só de pensar me da vontade de chorar!! não aguento mais broncas pela minha distração e dispersão, eu faço faculdade, deixo pra fazer tudo na ultima hora, não consigo me concentrar direito nas aulas tenho que compensar com horas de leitura que muitas vezes tb negligencio e deixo pra lah, eu sinto que eu nunca vou poder mostrar totalmente o meu potencial, eu sei que são muito inteligente, mas parece que eu nunca vou chegar a onde quero, espero que o neurologista consiga me compreender e me receitar a ritalina pois acho que essa é minha unica saída para ser uma pessoal normal, pois odeio tudo que esse problema me causa, ate o que deveria ser bom como exemplo isso de "pensar fora da caixa" ate isso eu odeio, enfim é ate difícil falar tudo, pq é muita coisa mais realmente espero que esse medicamento me ajude pois eu preciso de ajuda, se não ja prevejo uma depressão futura e problemas psicológicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michely, concordo com você, isso de pensar fora da caixa é bonito na teoria, na vida real as empresas e as pessoas esperam, desejam e exigem que sejamos padronizados e bonzinhos. Não deixe de procurar um médico, a ritalina é excelente auxílio para o tratamento.
      Boa sorte
      Alexandre

      Excluir
  15. Primeiro, nunca tome ritalina sem comer. Emagreci 10 kg tomando 6 comprimidos de 10 mg de ritalina por dia, e tive sérios problemas de estômago. Hoje faço uso da ritalina apenas em época de provas, e os efeitos colaterais sao os mesmos: dor de estomago após, e sintomas de ansiedade.
    Todos esses sintomas que vc falou com certeza derivam da ansiedade.
    Bom, a ritalina no começo do tratamento é uma maravilha, eu nao tinha dores de estomago, após meses de uso que fiquei com tolerância. Então, jamais tome ritalina sem comer, pq depois vc n unca mais vai conseguir tomar ela, mesmo depois de comer bastante.
    Até mais =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu jamais tomo remédio de estômago vazio, nunca tive nenhum problema de estomago com a ritalina mas, minha dosagem sempre foi muito inferior a essa que você relatou.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  16. É IMPORTANTE RESSALTAR QUE O QUE VOCÊ ESCREVEU ACIMA É UMA OPINIÃO PESSOAL...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola, Ellen!
      Todo o blog é minha opinião pessoal e sempre ressalto que não sou médico ou psicólogo. Narro aqui minhas experiências com a doença e o tratamento. E defendo sim a Ritalina, falam muita asneira a respeito dela.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  17. Boa tarde
    Sou dependente de crack e o ultimo psiquiatra me receitou Ritalina, vc teria alguma coisa a dizer??

    ResponderExcluir
  18. Boa noite, pessoal!
    Meu filho de 7 anos está tomando ritlina a duas semanas. Percebo ele mais calmo, tranquilo. Na escola dizem o mesmo, mas nao notei diferença na produtividade, pois continua voltando para casa com as tarefeas da escola incompletas. Alem disso, tem tido dores de estòmago diariamente e quase nao come. Quando pergunto como foi seu dia na escola, responde que foi bom, mas que nao pode brincar porque esava com dor.
    Teria algo a me dizer sobre estes sintomas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola!
      Cada pessoa responde de uma forma à Ritalina, mas diminuir o apetite é normal nas duas ou três primeiras semanas, depois volta ao normal. Quanto à dor de estômago, minha médica diz que a Ritalina é (praticamente) inofensiva ao estômago; tanto que no princípio recomendava-se seu uso em jejum. Mas, como disse, cada pessoa tem uma reação. Acho melhor conversar com o médico sobre essa dor.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  19. Alexandre... É emocionada que lhe escrevo esse comentário.. Acabo de descobrir seu blog, pesquisando a Ritalina. Sou enfermeira e tenho um filho de 9 anos que vem sofrendo desde pequeno sem diagnóstico efetivo. Levei no neurologista que fez 10 perguntas e disse que ele não tinha nada. Ele nunca tirou notas baixas. É extremamente inteligente. Mas não consegue manter o foco.. Coisas pequenas como ser escolhido por último no time durante a aula de educação física, afinal ele nunca presta atenção na explicação da professora, vem destruindo a sua auto estima...
    As professoras o colocavam sentado no fundo da sala para que não se distraísse... Ele acha que não é normal... E é lindo, inteligentíssimo, carinhoso... Isso me fez sofrer muito... Até que ah um mês, um neurologista que trabalhava no hospital ouviu meu desabafo e me perguntou se eu, como mãe dele achava que ele tinha TDA... E eu respondi q sim. Ele me deu a receita e iniciei com a Ritalina. O meu filho melhorou muito... Sua letra, seu rendimento escolar, sua auto estima... Mas eu fico insegura diante de qualquer dor de estômago.. Isso porque só ouço críticas a respeito de médica-lo... Todos falam mal da Ritalina.. E nós, mães, temos muito medo de tomar uma decisão que prejudique nossos filhos.. Mas foi preciso.. Às vezes a omissão causa dores emocionais irreversíveis..
    Muito obrigada por estar dando seus depoimentos aqui! Aliviou meu coração hoje! Estou te seguindo de hoje em diante! Beijos!!

    ResponderExcluir
  20. Tomar Ritalina com Piracetam faz mal? Me diga se alguem aqui ja tomou.. pois estava afim de tomar Ritalina + Piracetam + Po de Guarana.. esses tres, para dar uma turbinada nos estudos.

    ResponderExcluir
  21. TOMAR COMPRIMIDO DE RITALINA EM JEJUM FAZ MAL?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, segundo minha médica a alguns anos essa era a recomendação; tomar em jejum.
      Abraço
      Alexandre

      Excluir
  22. Bom dia! Sou de MG, Belo Horizonte. Eu estudei magistério (educação infantil) e no curso estudamos várias doenças que
    acomete as crianças e se manifestam com Sintomas mais evidentemente na vida escolar. são várias doenças como a dislexia, discalculia ,autismo, espectro do autismo,TDAH entre outras, mas esta última me chamou mais a atenção pois fiz um trabalho sobre ela é nas minhas pesquisas aprofundadas sobre o assunto pude Perceber o sofrimento dessas crianças que não sabem o que Se passam com elas e na maioria das vezes os pais também não sabem e o quanto isso prejudica a vida de um adulto com TDAH que não foi diagnosticado e tratado quando criança. Eu ouvir falar de TDAH várias vezes, mas não dava importância até cair nas minhas mãos esse tema para fazer um trabalho, pesquisar e apresentar no curso, foi nesse decorrer da vida que eu me vi nesse problema, me identifiquei com todos os Sintomas e pior ,acho que meu filho de 10 anos também pode ter .é uma doença que não tem cura e muitas pessoas como os pais e parentes acham que a criança era preguiçosa, bagunçeira ,desorganizada e quando vira adulto melhora , se cura ou as vezes, piora, pois muitos começam a usar bebidas alcoólicas e outras drogas. Entram em depressão e surge outros transtornos, mas na verdade a doença continua, ela só muda os sintomas e traz para o adulto um sofrimento mental que atrapalha a a sua vida e a pessoa não sabe porque ela é daquele jeito e se esforça pra mudar e não consegue. Eu faço, ou melhor, venho tentando fazer um tratamento com psicólogos e psiquiátra mas eles Falam que meu problema é depressão e me passaram rivotril e fluoxetina. Só que eu não me sinto melhor e o pior de tudo é que como eu dependo dos médicos do sus eu não tenho muito o que fazer, esses médicos não tem tempo ou não querem nos escutar. Isso é muito Triste pois Sabemos do nosso sofrimento e ninguém entende que precisamos de ajuda, não querem nos escutar.eu já tenho 36 anos e estou sem saber como agir. Isso é muito sério e tem profissionais , jornalistas e leigos que se acham no direito de criticar o que não entedem .dizem que está Havendo uma prescrição exacerbada de ritalina, mas então eu me pergunto! se a medicação melhora a vida do indivíduo com TDAH, o que é melhor ?tomar o remédio ou ficar Sofrendo com uma doença que tem tratamento, mas muitos não se tratam a si ou seus filhos por causa de uma discriminação por parte de uma população desinformada que não entende o mundo complicado de uma criança ou adulto com TDAH. Ta na hora de esclarecer pra essa gente que nós precisamos de ajuda e não de falsas conclusões dadas por elas acharem o que quiser.

    ResponderExcluir
  23. Olha, pra quem não tem Déficit de atenção:
    Tomei para estudar, e na minha humilde opinião o que acontece é uma FALSA SENSAÇÃO DE CONCENTRAÇÃO. Por outro lado, é indiscutível que você perde o sono e fica mais tempo 'sentado' estudando (cansa menos)... mas mesmo assim, na prática, li a mesma quantidade que leio normalmente.. Talvez para estudar uma semana na véspera de uma segunda fase de algum concurso valha a pena... Digo falsa sensação de concentração pq é meio inebriante, atordoante, e PARECE que vc está muito concentrado quando na verdade está mais pra uma 'onda' de algumas drogas ilícitas do que pra efeito positivo no sistema nervoso (ignorando os exageros, é por aí...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhum medicamento é recomendado pra quem não sofre daquela doença. O TDAH é uma disfunção da química cerebral, portanto nós precisamos nos reequilibrar com ela. Vocês não!
      Alexandre

      Excluir
  24. Sem a Ritalina eu nao tenho animo de ir na academia, estudar nem ir na padaria comprar pao, nao me interesso por nada, fico com o cerebro "anestesiado".
    Se ela fosse uma droga minha qualidade de vida pioraria e quando estou me tratando com a Rita ela melhora. Quando fico sem ela eu nao tenho nenhum sintoma de abistinencia, apenas volto a ser o msm de sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem fala que Ritalina vicia ou é um ignorante ou mal intencionado.
      Abraço
      Alexandre

      Excluir
  25. Pessoal, alguem ja usou ritalina com bupropiona ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Odiei Bupropiona! Minha médica me receitou pq eu ficava meio irritado com a Ritalina. Mas me senti um zumbi com ela. Fiquei só com a Ritalina mesmo. Mas tem gente que faz uso e aprova.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  26. Oi, tenho 40 anos e após tantas frustrações desde a minha infância, sem saber que existia o TDAH descobri com a ajuda da Ritalina como uma pessoa normal se sente. Estou muito satisfeita.
    Lembrando que ela é sim um santo, remédio para quem é portador dos distúrbios para qual ela foi criada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é um excelente medicamento, nossas vidas mudam com ela. Pena que ainda existam médicos que a condenam. E condenam seus pacientes a essa vida parcial que levamos com a doença.
      Obrigado pelo comentário
      Alexandre

      Excluir
    2. Hoje eu acabei de gastar - emprestado! meus ultimos R$120,00 em uma consulta médica com uma psiquiatra que honestamente, não me ouviu.
      Ela viu em mim uma dessas pessoas que como muitos aqui acima, querem apenas "turbinar os estudos" ou conseguir uma muleta para algum concurso.
      Resultado, ela me disse que precisava estudar meu caso lentamente, porque não havia nada de tdah e sim, algum disturbio do sono, já que meu peso está elevado.
      Eu não tomei Ritalina, porque na época em que fiz tratamento, eu estava sob o efeito de alguns anos de antidepressivos, e passava a maior parte do tempo em profunda letargia.
      Os sintomas todos, desde não ouvir o que o coleguinha na escola falava até ser chamada de burra ou irresponsável, me acompanham desde que comecei a andar.
      Sou inteligente, leio vorazmente qualquer livro que me interesse. E quando digo que fui reprovada apenas um ano na escola, os médicos dizem:
      - não pode ser tdah porque não condiz com os sintomas padrão.
      Bom, eu faço tratamentos desde os 9 anos de idade e hoje com 35 só fiquei longe da medicação porque queria engravidar.
      Consegui trabalhar "bem" como professora. Esquecer os nomes dos alunos, a matéria dada ontem, ou a que deveria dar amanhã era frequente. Por isto, usava agendas, marco absolutamente tudo. Sempre andei com uma caneta amarrada na bolsa, e dezenas de bloquinhos. Agora com o smartphone, marco tudo nele, porque sei que o que não estiver ali, apitando para mim, vai ser esquecido.

      Passei quase tres anos sem medicação, mas consegui viver relativamente bem no primeiro ano, no segundo, estava recem casada e o que ficou mais que evidente é a minha total incompetencia para manter a casa orgnizada.
      Não tenho preguiça, mas simplesmente me esqueço do que estava fazendo, começo várias coisas de uma vez, e mesm seguindo os passo a passo orientado por "fly ladies" ainda me perco sempre.

      Estabeleço uma rotina, que vai pro ar assim que o menor ajuste precisa ser feito.
      Tenho completo panico de estar onde houver mais que seis ou sete pessoas... na sala de aula eu não sofria assim, mas em reuniões familiares, me perco completamente.

      Neste ultimo ano, comecei a trabalhar em casa, como freelancer. Sou realmente boa no que faço...o problema é que agora, como estou apenas por minha conta, não consigo produzir nada e vejo os prazos chegando e partindo antes que eu consiga de fato iniciar o trabalho.

      Sigo todos os processos que pude encontrar contra a procrastinação, não vejo o telefone, não abro outras abas, não entro em perfil do facebook ou twitter, coloco fones de ouvido que abafam os sons externos, trabalho com o rosto virado para a parede de modo que nao veja nada em minha visão periférica, mudei a cadeira e todo o restante, e ainda assim, o máximo de tempo que consigo dedicar a uma tarefa é menos que 25 minutos.

      Tenho usado o "Pomodoro" para tentar gerenciar o meu tempo, funciona bem nas tarefas hiper interessantes, que são poucas. Não vivo só daquilo que amo fazer....Normalmente, uma vez por semana eu entro em "fluxo" e naquele dia consigo trabalhar uma ou duas horas... e entrego um dos dez trabalhos pendentes... os outros dias vão se arrastando.

      Eu sinto sono, mas é mais como se fosse algo do tipo "ai meu Deus, há tanto por fazer" que me esmaga.
      Porque por mais que eu acredite que sou capaz de terminar em duas ou três horas um serviço, ele simplesmente se extende por dois dias ou duas semanas.

      Não sei mais o que fazer.
      E, sei que se não tomar novamente a medicação, não terei forças... o esforço que faço para me manter focada chega a me dar imensas dores de cabeça, o corpo todo dói, tamanha a tensão. Em casa, peço para que ninguém sequer fale comigo.. porque aí perco irremediavelmente o fio da meada e não retomo mais naquele dia.

      Preciso de socorro.
      Se alguém conhecer um médico que me possa ajudar, agradeço imensamente. Senão, logo perderei esta fonte de trabalhos, porque por melhor que eu seja, se nao consigo entregar, de nada valho.

      Desesperada da Zona Leste - São Paulo.

      Excluir
  27. Ola Mateus, grata pelo artigo. Tenho TDAH , tomo 20 mg de rubifem de manha em jejum, e 20 mg de tarde...de noite tomo 1200 mg de piracetam sem colina...sera que ha alguma interaco entre as drogas? Quando tomo 20 mg de rubifen em jejum nao tenho efeito colateral negativo.Mas qdo tomo de tarde,sinto dores de estomago.sera que devia tomar uma dose unica de manha?grta!

    ResponderExcluir
  28. Fui no meu médico pedindo pra ele algum mendicamento para déficit de atenção e ele me deu o Bup 150 o que tem a ver os medicamentos alguém sabe me dizer?

    ResponderExcluir
  29. Já tomo Ritalina a algumas semanas como sou músico notei que meu desempenho na guitarra aumentou drasticamente e não tive nenhum efeito colateral.

    ResponderExcluir
  30. Gostaria de informações sobre a troca da Ritalina pelo Nootropil (piracetam).Alguém com deficit de atenção já usou Nootropil? Alguém teria a informação sobre efeitos ruins da ritalina se usada por muito tempo? O que seria esse muito tempo que dizem, 5 anos , 6,7 anos? Gostaria de ajuda para entender melhor sobre esta troca de medicamentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola querido!!
      Esqueça a mensuração do uso da ritalina por anos. Eu já faço uso de Ritalina a mais de 8 anos e seus efeitos continuam positivos para min.
      O que traz mais benefícios do que maléficios no tratamento é a forma de administrar seu uso; quero dizer: como o paciente é orientado!
      A forma mais correta de utilizar a ritalina é fazendo seu uso quando o paciente necessitar de maior controle de atenção e da sua hiperatividade, fora esses momentos não devemos usar o remédio. Se esses momentos forem constantes, eleja um final de semana ou vários durante o intervalo de 6 meses para ficar sem usar o medicamento. Momentos sem usar o medicamento, são tão importantes quanto os momentos de uso: porque?! Pois, o corpo precisa limpar seus receptores que o medicamento se encaixa (falando a grosso modo) para que não haja a saturação deles ( a saturação é como se fosse um "entupimento", quanto mais se coloca menos passa e mais precisa colocar) por isso precisamos deixar o corpo sem o medicamento alguns dias 5, 10 dias, 3 dias, ou todo fds. Esse planejamento é necessário para conseguir se manter estável o paciente, o corpo e a dosagem. Espero ter contribuído!!
      Beijos
      Sou paciente com TDAH, estudante de fisioterapia e medicina e já pude estagiar com uma neuropediatra especialista em linguagem e transtornos do desenvolvimento humano; foi ela a pessoa mais importante para me aconselhar e me ensinar a tirar proveito de forma correta do medicamento, sem me prejudicar. Beijos

      Excluir
  31. Olá, eu tenho 18 anos e faço tatamento para narcolepsia com Stavigile (Modafinil).
    Quando descobri a Ritalina tive interesse em tomar porque ele pode ser usado no tratamento da narcolepsia (pelo q eu li) e ainda ajuda a ter mais concentração na hora dos estudos.
    Vou me consultar com minha psiquiatra para saber se posso mesmo fazer a troca mas antes eu gostaria de saber se alguém já usou Ritalina para tratamento da narcolepsia e quais foram os efeitos do remédio...

    ResponderExcluir
  32. Olá,
    Por gentileza, alguém conhece algum médico em Campinas que trate seus pacientes com Ritalina, gostaria de tentar pois os tratamentos alternativos não estão dando resultado.

    ResponderExcluir
  33. Alguém toma ritalina com lamitor?

    ResponderExcluir