domingo, 27 de outubro de 2013

TDAH - EU AJUDEI A CANCELAR O NOSSO FÓRUM







Acabei de ler no blog da Avoada que o Fórum Nacional de TDAH foi cancelado; provavelmente por falta de doações que viabilizassem o projeto.
Descobri através do projeto desse Fórum uma entidade interessantíssima chamada BENFEITORIA, que nada mais é do que uma 'empresa' que tenta viabilizar projetos através de doações na internet. Um sistema tão legal que eu pensei em apresentar um projeto para transformar meu blog em um portal de discussão sobre o TDAH, com chat ao vivo, multi participações, videos e etc.
Mas aí, o TDAH se manifestou com toda a sua força!
Fiquei empolgadíssimo com a BENFEITORIA  e com o Fórum, tão empolgado que me inscrevi como doador, mas tão empolgadíssimo que me inscrevi para doar um dos valores mais altos disponíveis. Claro, não era nada absurdo, eu poderia pagar mesmo sabendo que atravessava naquele mês um de meus maiores apertos financeiros do ano.
Depois de tudo gerado, inclusive o boleto de pagamento, percebi que o tal boleto tinha vencimento para daí a dois dias e não para o dia do meu pagamento. Uma ira santa apossou-se de mim e, imediatamente, enviei um email para a BENFEITORIA; nele eu narrava minha enorme vontade de participar da viabilização do Fórum Nacional de TDAH, mas esbarrava numa impossibilidade burocrática, numa falha tecnológica que impedia que o boleto fosse datado para o dia 5 do próximo mês. Claro que isso foi dito em linguagem educada, mas eivada daquela enfase típica do TDAH.
Dois dias depois, recebo no meu celular um email polidíssimo se desculpando pelo inconveniente e um novo boleto em anexo com a data de vencimento que eu precisava.
Ai meu Deus, que droga! Isso não podia ter acontecido!
No momento em que recebi o email eu estava desesperado com minhas contas, estava em meio a uma ginástica mental/financeira pra fazer o dinheiro dar para as contas regulares e ainda me aparece esse boleto.
Confesso que me deu até uma certa raiva da tal BENFEITORIA e do Fórum de TDAH. Mas racionalizei; foi minha escolha, eu preciso dar minha contribuição e encaixei aquele boleto nas minhas contas.
Ainda faltavam uns dez dias para o fatídico dia cinco. Um dia que mistura a alegria de receber o salário com a tristeza de constatar que ele nunca dá pra todas as minhas fantasias e sonhos. Mal dando pra realidade. Até que o dia cinco chegasse fiquei maldizendo aquele boleto, minha empolgação irresponsável, o TDAH que me gerou aquela empolgação infantil e até mesmo a BENFEITORIA que aceitou meu pedido de prorrogação do boleto. Por diversos momentos decidi não pagar aquela m.... daquele boleto, largar pra lá; mas eu pensava no Fórum e no meu blog. Como vou apresentar um projeto se não paguei o boleto de doação a que me propus? Por fim decidi atrasar uma das contas regulares e pagar o boleto da BENFEITORIA. Não contei isso pra ninguém, já não tenho fama de bom administrador, com mais essa agora...
E chegou o dia cinco. Confesso que não sei responder com sinceridade se tive tanto trabalho assim, ou se me enrolei propositalmente, o caso é que não consegui pagar as contas no meu horário de almoço como faço habitualmente. Deixei pra pagar à noite.
Moral da história: o caixa eletrônico se recusou a receber o boleto da BENFEITORIA com uma mensagem ridícula, do tipo:  HORÁRIO ULTRAPASSADO PARA ESSE TIPO DE DOCUMENTO.
Uma raiva quase homicida tomou conta de mim, me deu gana de destruir aquele caixa eletrônico, de insultar aos banqueiros, aos bancários que fecham as agências tão cedo, bater a cabeça na parede...
Resignado, nada fiz. Saí do banco com o rabo entre as pernas e pensando em pedir arrego à BENFEITORIA  e um terceiro boleto.
Jamais o fiz. Fiquei imaginando as pessoas da BENFEITORIA me criticando, rindo da minha incompetência, fiquei com vergonha, e larguei pra lá. Desnecessário dizer que jamais apresentei o projeto do blog, também por vergonha.
Fiquei com tanta vergonha que nunca mais acessei o site da BENFEITORIA com receio de ser 'reconhecido' e ridicularizado por aquele sistema que eu critiquei e que me atendeu tão bem.
Só quem é portador de TDAH entende a tortura por que passamos ao tomarmos essas atitudes idiotas, infantis, incompetentes e que nos deixam rastros de dor e vergonha.