quarta-feira, 9 de abril de 2014

TDAH: PORQUE EU SOU ASSIM?







Esse post inspirou-se num comentário feito na página TDAH: VIDA ADULTA, no Facebook. Nela a pessoa comenta mais ou menos o seguinte: hoje eu não fiz absolutamente nada. Nem a Ritalina foi capaz de me fazer mover um milímetro. Me sinto frustrada. Porque eu sou assim?
Assim como?
Assim: preciso de gastar o dobro da energia, dos 'trouxas', pra completar tarefas simples.
Assim: gasto um tempo enorme desenrolando situações de vida em que me meti por negligência, desleixo, procrastinação ou desatenção.
Assim: surpreender-me ao cair num abismo que era precedido por inúmeros avisos, placas e sinais; mas que ainda assim caminhei a passos firmes em sua direção. E caí.
Assim: jamais conseguir se equilibrar financeiramente. Aparentemente sem nenhuma razão lógica; mesmo levando uma vida de monge trapista, meu dinheiro nunca dá.
Assim: irritar-me, quase diariamente, por ter esquecido coisas corriqueiras, e pior, coisas que se espera que eu faça de forma rápida e fácil.
Assim: acordar animadão, almoçar acabrunhado, jantar alegre e dormir irritado.
Assim: perder o foco ao menor ruído, assustar-me com barulhos que a ninguém mais afeta, desconcentrar-me com um simples farfalhar de folhas em uma árvore próxima.
Assim: querer desistir de tudo ao menor problema. Desmotivar-me sem motivo e encontrar forças nos piores momentos para levantar-me.
Assim: encarar um trabalho que fiz ontem, com um olhar absolutamente incrédulo; como se jamais tivesse feito aquilo na vida.
Assim: falar o que não deveria, a quem não merecia, na hora mais imprópria possível.. E arrepender-me ad eternum.
Assim: comportar-me de forma exemplar durante um longo período, e destruir tudo de repente, por um motivo fútil. Ou sem nenhum motivo. E arrepender-me ad eternum.
Assim: lutar ferozmente contra uma eterna insatisfação interior, que me move sempre rumo ao novo, ao desconhecido, ao abismo.
Assim: lutar ferozmente contra uma mente que tenta, a todo momento, escapar da realidade e viajar por Nárnia ou pela Terra Média, ou Hogwarts, ou simplesmente boiar no éter...
Porque eu sou assim?
Por que tenho uma deficiência na captação dos neurotransmissores. Só por isso.
Luto diariamente contra isso, na maioria das vezes ganho; mas dias surgem em que não consigo lutar contra a inércia ou a desmotivação. Nesses dias eu me perdoo. Faço o que posso contra o TDAH; me medico, me policio, me motivo, mas tem dias que nada disso funciona.
Respiro fundo, e continuo a caminhar. Amanhã será um novo dia, um novo humor, um novo Alexandre, um novo TDAH. Amanhã eu decido o que farei desse novo dia. O de hoje, o TDAH levou.