domingo, 30 de março de 2014

O TDAH EM BUSCA DA PERFEIÇÃO?







Você acorda de manhã com tarefas normais pra fazer no trabalho, com sua família e amigos e consegue vê-las concluídas ao se deitar à noite? Coisas normais, banais, corriqueiras? Se a resposta for sim, de novo, dou-lhe os meus parabéns, você não é TDAH. Walter Nascimento



Parece idiota, né!
Mas não é.
Coisas simples como telefonar para um cliente, para os pais, para os irmãos; ir ao aniversário de um amigo querido...Pagar uma conta...Cortar o cabelo...Dar parabéns ao amigo por telefone ou no facebook...
O dia nos enreda, o manter-se ativo e trabalhando toma conta dos pensamentos. Metade do dia é consumido em não deixar que o dia seja completamente consumido pelo TDAH. Boa parte das energias é gasta na hercúlea tarefa de manter a torrente de pensamentos mais ou menos focada no trabalho.
O pantanoso TDAH tenta nos sugar, tenta nos levar para o fundo.
Só quem tem, sabe como é complexo manter-se à tona.
Dezenas de anotações, esquecimentos, auto admoestações, auto flagelos, justificativas, tentativas de remendar o que deveria ter sido feito na véspera, arrependimentos inúteis... E o dia passou. O estoque de falhas cresceu, a culpa se multiplicou...
Não queremos a perfeição, queremos apenas concluir o necessário.
Algumas medidas eu tomei. Ridículas, algumas, mas medidas tomadas. Não parabenizo ninguém no Facebook e pessoalmente, só a família. Por que? Por que eu cumprimentava uns e outros não. Ficava ruim. Certa vez cumprimentei pelo aniversário de um amigo e dois dias depois esqueci o da esposa. Ela brincou, mas eu fiquei sem graça. Só brincou por que sentiu. Pessoalmente, eu já não cumprimentava mesmo. Passei a ligar para as minhas irmãs, quando não nos encontramos pessoalmente. E ponto final.
Dos amigos, vou confessar, eu desisti. E eles de mim.
Trabalho de oito às dezoito, à noite tenho a família, o sax, meus celulares, o blog...
Talvez se eu soubesse me organizar eu conseguisse administrar isso. Mas...
Então combinamos assim: quem tem TDAH, almeja o mínimo necessário para ser normal.
Quem não tem, busque a perfeição, tente ser o melhor, o mais perfeito, mas nos deixe em paz. Pare de nos cobrar o que vocês não atingiram. A melhor contribuição é: calar-se e cuidar das próprias vidas.
Não é revolta, apenas constatação!

32 comentários:

  1. Sim, eu como vocês também tenho esse senhor TDAH.
    Comecei a fazer um blog no YouTube para me soltar mais pois preciso expressar de alguma forma o que tenho de bom e compartilhar com vocês tdahdianos.
    Espero que gostem... estou começando agora rsrs.
    https://www.facebook.com/identidadeleoribeiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você fez um Blog... no Youtube... e mandou um link do Face...? What?! Sem ofensas. =)

      Excluir
    2. kkk... pois no meu face tem todos os vídeos do meu canal do Youtube. Mas, veja aí meu youtube. Estou mandando o link do último vídeo postado:
      https://www.youtube.com/watch?v=L9eo8r93dmQ

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Alexandre, bom dia.

    Estou com problemas na internet, por isto estes comentários removidos aí de cima. Desculpe a bagunça.

    O certo é que, você pode até não buscar a perfeição, e acredito que realmente não busque, mas os seus textos estão muito perto disto, como sempre.

    Parabéns.

    Outra coisa, a sua escolha da ilustração está fantástica. É a representação da minha alma na maioria dos dias. kkkkkk

    Grande abraço a todos.

    OBS: Léo, tô estourado de rir com seu post e o comentário do Anônimo. É a cara do TDAH.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk... pois no meu face tem todos os vídeos do meu canal do Youtube. Mas, veja aí meu youtube. Estou mandando o link do último vídeo postado:
      https://www.youtube.com/watch?v=L9eo8r93dmQ

      Excluir
  5. Me mande ideias para fazer mais vídeos mostrar o 'tdahdiano' que somos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leo Ribeiro, acredito que ideias não nos faltem.

      O problema e focar em uma e conseguir executá-la.

      Mas, mesmo assim, lá vai uma sugestão: Pegue a mensagem contida neste post do Alexandre e faça um vídeo criando um paralelo com suas experiências pessoais de TDAH, e, se der certo, à cada novo post você faz um novo vídeo.

      Abraços.

      Excluir
  6. Alexandre, olha o SEU post de 8 de maio do ano passado (2013)

    http://www.tdah-reconstruindoavida.com.br/2013/05/o-tdah-perfeccionista.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      fui ver a postarem que você apontou e fiquei "encucado", pois, se o que está lá é correto, e é; se o conteúdo deste post aí de cima está correto, e está; como compatibilizar os dois pensamentos?

      Eu acredito que precisamos discutir isto, pois é muito importante para o nosso autoconhecimento.

      Vou estudar o assunto, quero dizer, me estudar um pouco mais, e com mais calma eu vou dar minha visão.

      Achei muito interessante ....Valeu.

      Excluir
    2. Uma cabeça cheia de pensamentos como sonhos que mudam a realidade toda hora dentro do mesmo sonho são muito virtuais e não traem memórias fortes, memórias fixas.

      Muitos pensamentos dentro da cabeça e toda essa virtualidade que simula sensações mas que não são reais como nossos SENTIDOS, tato, olfato, paladar, etc. não criam memórias VIVAS!

      Você está como num sonho, você está dormindo!

      Experimente usar o pouco foco que você tem de vez em quando por apenas um instante e use o seu tato para sentir alguma superfície. Quanto mais rugosa, provavelmente melhor. Veja se isso te pões no lugar.

      Quando for comer, preste atenção na mastigação, não o tempo todo, não se proponha tanta coisa de uma vez. Apenas por um instante. Veja se funciona.

      Excluir
    3. Não trazem* memórias fortes... (corrigindo primeiro parágrafo acima)

      Excluir
  7. E olha isto também:
    http://www.dda-deficitdeatencao.com.br/tdah/perfeccionismo.html

    ResponderExcluir
  8. galera,queria saber como foi com vcs quando se trataram,pra quem se tratou com ritalina. to me tratando faz 1 mes,senti melhora na desatenção,mas ainda continuo com a mesma hiperatividade,isso é normal? eu tomo dois comprimidos por dia, um as 13 e outra as 18. é normal isso?

    ResponderExcluir
  9. http://www.youtube.com/watch?v=YVcNabmtw4A

    http://www.youtube.com/watch?v=0ybe6BUtiBA

    http://www.youtube.com/watch?v=uE0mysIHvvg

    http://www.cchr.pt/quick-facts/introduction.html

    http://www.youtube.com/watch?v=Tv4BgYFoDdM

    http://www.youtube.com/watch?v=DBMwY6lcOYE

    ResponderExcluir
  10. A ritalina de 10 mg, comum,pra quem tem 27 anos,é fraca? ou é só impressão minha? pergunto pois tomo faz 1 mes,e ñ senti grande diferença,tipo,to mais atento,mas ainda assim me distraio as vezes.é normal? será q é boa trocar de medicamento?

    ResponderExcluir
  11. Gostei das suas "soluções". Acho que tem hora que simplesmente temos de ser modestos. Certas coisas, não conseguimos fazer e... ponto! Ponto uai! Não conseguimos, não faremos! rs
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  12. Procurem sobre a Clonidina, pode lhes ser útil. É um remédio que ajuda com impulsividade, tiques, insônia dentre outras coisas.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Clonidina

    ResponderExcluir
  13. Olá pessoal, vejam meu primeiro vídeo falando sobre o TDAH.
    Comente no vídeo, obrigado!
    http://youtu.be/xxX41UUvi5Y

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leo, fantástico. nota 1000. Nós TDAHs precisamos muito desta sua iniciativa.

      Espero ver mais vídeos seus. Sugiro você focar em assuntos específicos de nossa doença. Que tal você colocar entrevistas caseiras, para mostrar o dia a dia nosso.

      Adoraria uma entrevista do Alexandre.

      Enfim, parabéns e sucesso.

      Excluir
    2. Que bom que gostou. Tentarei sim fazer mais. Abraços.

      Excluir
  14. acho que vou mandar esse texto pro meu ex namorado....
    Não conseguiria formular algo tão perfeito que pudesse me expressar.
    Sempre me cobrando... me cobrando... e mesmo eu tentando explicar, ele nunca entendia o que se passava (e se passa) dentro de mim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline,

      Eu sou uma exceção a regra, (mas pela minha esposa, que por mim, é claro) mas uma das maneiras de identificar as pegadas de um TDAH é a quantidade de "ex".

      "Ex" namorados, maridos, empregos, faculdades, etc..

      O Alexandre mesmo, na minha última contagem, estava com 06, isto mesmo, 06 "ex" esposas. Como esta contagem tem alguns dias que não atualizo, pode ser que ele já esteja na sétima, oitava, nona, sei lá.

      Conosco, a "fila anda", e muito, kkkkkkk

      Excluir
    2. Calma, Walter! Assim você queima meu filme.
      São 'apenas' cinco. kkkkkkkk
      Seria cômico se não fosse trágico.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  15. Ainda nao fui diagnoticacom tdah..mas me deparo com uma grande possibiliade de ser ,sempre me achei diferente estranha e a gora que conheço esse transtorno, vejo minha vida descrita por seus textos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procure um médico Mércia, não adie mais. Sua vida vai mudar muito, e para melhor.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  16. Alexandre, parabéns e sucesso!!! Seus textos são excelentes, e beiram sim a perfeição!!!! No momento queria apenas salientar algo sobre os comentários, exatamente no que diz respeito a se identificar um TDAH por sua quantidade de "ex's"... seja em relação ao que for... Isso porque no meu caso, as coisas se sucederam de uma forma muito diferente. A inércia e depressão foram tantas, que não houve espaço para emprego, namoros, etc... etc... Portanto sobre ex... sobraram apenas: ex-amigos!.... Felicidades pra você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, mas no fundo é a mesma coisa, você não consegue ter, e eu não consigo manter. Tudo começa tão bem, com tantas perspectivas legais e... afunda.
      Obrigado pelas palavras
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  17. Bom dia...

    Ja faz a algum tempo que venho lendo a maioria dos post e me indentifico muito... tenho 21 anos e recentemente descobrir que sou portadora do TDAH. Confesso que por curiosidade vi uns vídeos da Ana Beatriz e pensei: puts ela esta falando de mim kkk... foi um grande choque, ate chorei.
    A partir dai, busquei incansavemente por mais informações sobre o assunto... não sei exatamente como explicar, parece que determinados assuntos me prendem de uma maneira que é incontrolavel. Passei numa psicologa e contei tudo a ela, como é o meu ralecionamento com a familia, amigos, como era na escola e ela disse que realmente tenho grandes chances de ter o disturbio. Conversei com a minha familia, nas não acreditam ou talvez me façam acreditar que eles não se importam.
    Decidi finalmente enviar um comentario, porque gosto de conversar determinados assuntos que eu estaja no momento mais interessadas, mas não consigo falar com familia e amigos porque eles não entendem, ficam sem paciencia e falando coisas que me irritam profundamente então deixo de lado e prometo pra mim mesma que nunca mais irei contar nada, mas que disse que consigo kkk 5 minutos depois estou conversando com eles como se nada tevesse acontecido.

    Bom gente é issoi... acho que aqui poderei ser mais eu, ficar mais a vontade kkk obrigada pela atenção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Liss...
      Bem vinda! Aqui você está em casa, com pessoas que passaram, passam ou passarão pelo que você está sentindo e vivendo nesse momento. Essa questão da família é muito séria, parece que eles preferem que nós sejamos irresponsáveis e inconsequentes por toda a vida do que doentes mentais tratados, produtivos e felizes.
      Se interessar lei o post que escrevi sobre a família:
      http://www.tdah-reconstruindoavida.com.br/2011/06/trate-o-tdah-apesar-da-sua-familia.html.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
    2. Brigada Alexandre!

      O engraçado é que tento explicar... mas não sei me expressar então eles não acreditam... acham que é frescura. Nunca me senti tão frustrada na vida, sabe? porque nunca, mas nunca mesmo consigo atingir as expectativas do outros, tudo o que eu faço esta errado. O pior de tudo é que eu preciso agradar... eu sei que não e certo, falo pra mim mesma direto: voce não precisa provar nada pra ninguem, mas eu juro, é mais forte do que eu. Então é frustrante porque não agrado nem os outros porque tudo esta errado kkk e nem eu mesma porque quando se trata de algo que eu gosto eu tenho que ser excepcional, a melhor.

      eu procurei o post que citou, mas não encontrei!

      brigada mais uma vez pela atenção.

      Excluir