domingo, 3 de agosto de 2014

ESTATUTO DO TDAH




1- Fica decretado que todo TDAH têm direito ao silêncio, ao recolhimento e à tristeza sem ser questionado.

2 - Fica reservado ao TDAH o direito de mudar de ideia, de caminho, de vida...

3 - É dado ao TDAH o direito a devaneios, elucubrações, sonhos e pensamentos delirantes a qualquer hora, a qualquer dia, em qualquer lugar.

4 - Fica decretada a extinção completa e absoluta da necessidade de decisões e atitudes imediatas por parte dos portadores de TDAH.

5 - É absolutamente proibida a definição de espaços, gavetas, armários, escaninhos, latinhas ou caixinhas para que o TDAH guarde seus objetos. Ou suas ideias. Ou sua vida...

6 - A partir desta data está descartada a necessidade do portador de TDAH aprender com seus próprios erros. Cada situação poderá, e será, encarada como absolutamente nova e original.

7 - É direito inalienável do TDAH a conquista do fracasso.

8 - É proibido divergir de um TDAH quando o mesmo afirmar ter certeza de algo.

9 - Fica decretada a desimportância dos detalhes valendo a vida do TDAH por seu entendimento generalista.

10 - É direito inalienável do TDAH exercer a preguiça em toda a sua plenitude e em todas as suas formas.

11 - Ficam extintas as retas. As curvas, voltas e retornos, passam a ser os melhores atalhos na vida.

12 - É garantido ao TDAH o direito ao isolamento sem que isso se transforme num fardo.

13 - O direito ao esquecimento se sobrepõe a todos os artigos dessa declaração.

Artigo final:
Fica decretado que todo portador de TDAH possui capacidade infinita de reerguimento. A cada renascimento surgirá uma pessoa nova; sem memória, sem experiência, sem cicatrizes, pronta para novos reveses e novos reerguimentos.

28 comentários:

  1. Bom seria modesto...texto excelente, muito inteligente.
    Desejos de todos que como eu sofrem deste mal.

    ResponderExcluir
  2. Vamos falar baleiês?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Virou um post seu comentário. rsrsrs
      Abraços e obrigado
      Alexandre

      Excluir
  3. Vejam se não faz sentido: enquanto se está fazendo algum tipo de trabalho que é até prazeroso, mas você está com uma coisa na cabeça que é muito mais interessante, e não necessariamente é alguma projeção da mente, mas simplesmente a sensação de não fazer nada. mas pode ser também algo muito mais interessante, daí aquilo fica conflitando com o que você está fazendo, daí é claro, sutilmente, sua mente para o que está fazendo e foca no que você está imaginando mas agora com mais e mais atenção, já que a "história" está se desenvolvendo de maneira cada vez mais instigante e curiosa.

    Como calá-la na hora que se precisa? Como usa-la para o que realmente importa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a nossa luta. Esse é o nosso tratamento. Como calar uma mente desobediente e que insiste em nos levar para o prazer?
      Só mesmo o medicamento e atenção. A cada vez que o pensamento desviar, lembre-se de que você precisa ter prioridades e aquela, é a hora do trabalho.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  4. Alexandre,

    Quanto ao item três, você me fez lembrar de uma passagem com o meu filho TDAH.

    Estávamos viajando de carro: eu, dirigindo; minha esposa, no banco do carona; e o meu filho, no banco de trás. Surgiu então um assunto qualquer entre eu e minha esposa e nós pedimos a opinião (interação) de meu filho, que respondeu .... nada.

    Em silêncio olhando para fora do carro ele estava, em silêncio ele continuou.

    Eu então falei mais alto, chamando ele para a conversa, e foi aí que ele levantou a mão para minha direção, naquele gesto comum em que uma pessoa pede para a outra parar de falar e disse: “Péra, péeeera, meu pai, pois eu estou com um pensamento bom na cabeça e não quero interromper ele não.”

    Mais TDAH, impossível. Deixamos ele lá, na viagem dele dentro da cabeça, e seguimos a nossa, de carro. (OBS: fiquei com inveja, se desse, largava a viagem de carro e ia na viagem dentro da cabeça dele, devia estar muito melhor)

    Quantas vezes eu tenho vontade de fazer isto, pedi para os outros pararem de falar para eu continuar com os meus belos devaneios ...

    Parabéns pelo seu texto.

    OBS: Saaiiiiiiiiil? cadê você? já estou lendo sobre o SA (viu, já estou intimo dele, chamando pelo apelido). Agora, me faça ler esta droga de assunto para debater com você e suma, que você vai ver só!!

    ResponderExcluir
  5. Penso que toda doença mental, transtorno, síndromes, tem sempre algo muito lindo pra ensinar a sociedade.
    E se perguntássemos, observássemos, o que bipolares, tdahs, esquizofrênicos, depressivos... tem a dizer sobre a sociedade?
    Um dos sintomas da Dislexia é ter forte senso de Justiça.
    A subjetividade dos doentes mentais. Que colocam em prática ou em forma de Estatuto Poesia e decretam, exigem o direito de serem livres com sua diferenças e convicções.
    Mas enquanto isso... Estará havendo em algum lugar, palestras sobre a pedagogia de inclusão (lê-se exclusão), sem escutar os principais interessados.
    Viva o Estatuto do TDAH!! Muito bom Alexandre!!

    ResponderExcluir
  6. Eu respondi logo no dia seguinte e agradeci no outro post http://www.tdah-reconstruindoavida.com.br/2014/07/o-tdah-e-preguica.html#comment-form estava aguardo vocês lá,mas o alexandre deu de escrever mais rsrs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sail, eu tenho lido sobre a Síndrome de Asperger (por sua causa, viu) e, quanto mais leio, mas eu acho que a SA é outra espécie de bicho, tipo: nós somos zebras e eles são guinus.

      Quatro patas, dois olhos, duas orelhas, ... tudo igual, mas eles são guinus.

      Levando um pouco mais para a comédia, achei que somente você sendo TDAH para ficar na dúvida que bicho você é, pois os pontos centrais que vi de um e de outro jamais permitiriam uma confusão entre as duas espécies. Para mim, até nesta confusão que você faz eu fico com a convicção de que você é zebra.

      Mas, vamos lá, me dê uma característica que você acha que tem para se identificar como asperger, e a gente debate (claro que não quero invadir muito sua vida pessoal, é só uma forma da gente debater as duas coisas, TDAH e asperger.

      Outra coisa, coloque pouca coisa, senão não dá para responder tudo.

      Grande abraço,

      OBS: coloquei no celular as duas musica: Saill e Naughty Boy para o meu filho TDAH. Quando ele está "out" eu associo a Saill, quando ele está "in" associo a Naughty Boy.

      Excluir
    2. Mais tarde eu posto,já venho.

      Excluir
    3. Opa meu xará, com esse seu depoimento me emocionei, mostra bem o que acontece comigo, mas acho que o maior problema que sofro é não conseguir explicar o que eu tenho assim obviamente ninguém me entende esse é um problema de ter uma mente criativa lá e tão mais interessante que não da vontade de sair, às vezes faz sentido outras não. Pra falar a verdade eu não posso confiar na minha mente ela é viciada em estímulos. Um exemplo disso é esse comentário que acabei de escrever daqui a pouco eu posso dizer assim: "nossa que nada a ver dizer isso".

      Excluir
  7. Quantos custa ir no psiquiatra? Podem falar não importa onde vocês moram. abr

    ResponderExcluir
  8. Anônimo,

    Aqui aonde moro eles cobram de R$ 200,00 à R$ 300,00 a consulta.

    Dos dois que atendiam pelo plano SULANMÉRICA, um, da sala de espera eu fui embora, o outro, não sabia nada de TDAH.

    Boa sorte e muita grana.

    ResponderExcluir
  9. Oi! Tenho TDAH, consultei um neurologista, mas não posso tomar ritalina, porque já tive crise convulsiva. A quais outros tratamentos posso recorrer? Obrigada. Abs.

    ResponderExcluir
  10. Demais!!!!! Eu acrescentaria, tão somente, mais um artigo depois artigo final: "REVOGAM-SE TODAS AS DISPOSIÇÕES EM CONTRÁRIO. " rs rs rs

    ResponderExcluir
  11. Poucos são os filmes feitos e dedicados ao TDAH, eu procurei bastante até que encontrei esse: "Impulsividade" (2005) o nome em inglês é Thumbsucker.
    Observações: eu estou com ele baixei pelo The Pirate Bay, tenho a legenda também se alguém se interessar posso tentar coloca-lo em algum site de download. desculpa minha má concordância não prestava atenção nas aulas de português.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que interessante Valter!
      Sei lá porque o blogger parou de enviar minhas notificações de comentários desde julho. Já enviei feedback, mas até agora nenhuma solução. Por isso não vi seu comentário antes. Se puder colocar (com legenda) em algum lugar pra baixarmos gostaria imensamente de assistir.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  12. Como Eu gosto de vocês !! Quero morar em Tdahnópolis!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk
      Me dá o endereço que vou também.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  13. Texto muito apropriado, Alexandre!
    Minha identificação foi total, RS!
    Parabéns, aguardo sempre ansiosa (sempre sou ansiosa, RS) pelos seus textos.
    Abraço

    ResponderExcluir
  14. Quero recorrer aos artigos 8 e 13 a vida inteira! Hahaha! Excelente post, Ale! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Avoada, seria perfeito né? kkkkk
      Beijão
      Alexandre

      Excluir
  15. Olá... Gostaria de saber o que vocês acham de TDHA adulto que está sendo tratado com antidepressivos...
    Obrigada.

    ResponderExcluir