sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

TDAH, NUNCA SE ENTREGUE...





Chega de lamentações!
Afinal, temos uma doença incurável; porém tratável!
Mas o tratamento não tem o mesmo efeito para todos...
Mas o TDAH nos permite alternativas de sobrevivência, de evolução, de melhora na qualidade de vida.
Como?
Em primeiro lugar: Aceite-se TDAH. Você nasceu assim e acabou.
Em segundo lugar: Conheça-se! Parece idiota, infantil, papo de auto ajuda, mas não é. Quem é você e quem é o TDAH na sua vida?
A partir do momento em que você é diagnosticado como portador de TDAH mergulhe no conhecimento da doença, seus sintomas e as alterações que ele causa. Quando você conhece a doença, você passa a enxerga-la na sua vida, nas suas atitudes, nos seus sentimentos. O próximo passo é uma revisão HONESTA de sua vida. Onde você agiu sob o efeito do TDAH e onde você agiu sob sua própria vontade ou decisão. Pronto! Agora você já é capaz de discernir uma coisa da outra. Você tem o poder de decidir se vai se deixar influenciar pelo transtorno ou confronta-lo, domina-lo, derrota-lo.
Simples assim?
Claro que não. Difícil pra caramba. Quantas vezes sua mente adoecida vai tentar te convencer de que você precisa daquele prazer imediato em detrimento de seu futuro... Noutras vezes um desânimo avassalador vai se apossar de sua alma e você vai querer abandonar tudo e voltar ao imobilismo anterior... E a procrastinação? Ahhh o doce sabor de adiar, de empurrar com a barriga, de não enfrentar a vida. A partir de agora você sabe que VOCÊ, e não a doença, é responsável por isso.
Mas e a força pra enfrentar tudo isso?
Aí entram os medicamentos e tratamentos.
A Ritalina da ânimo, disposição; o Venvanse dá foco e também ânimo; o Concerta é uma Ritalina turbinada. Mas se nada disso funcionar, ou se os efeitos colaterais forem pesados demais, tente outras alternativas: complexos vitamínicos podem ajudar; ômega 3; Gingko biloba, capsulas de cafeína...
Terapia, Coaching, Ginástica, Música...
Só não se entregue... Muito menos se vitimize!
Não adianta sonhar em ter uma vida normal; isso hoje é impossível. Não adianta querer ser diferente; você é assim.
Mas pode mudar. Esse poder é seu. Só seu!
Comece devagar. Arrume uma gaveta no caos do seu quarto; depois duas; depois a cama...
Lembre-se que não é você o desorganizado, é o TDAH que desorganiza sua mente.
Se o desânimo bater, lembre-se: É o TDAH que te derruba. Levante-se e faça!
Mas se falhar, perdoe-se! Tente outra vez.. E outra... E outra...
O importante é jamais entregar-se, jamais deixar de lutar.
Levante-se! O TDAH que nos derruba é o mesmo que nos dá força para nos reerguermos. Use essa força para derrota-lo.
Como diz a belíssima canção de Gonzaguinha "Nunca pare de sonhar":

NUNCA SE ENTREGUE, NASÇA SEMPRE COM AS MANHÃS...

Você pode, eu posso, e juntos, nós podemos tudo, nós podemos mais, vamos lá fazer o que será...


Obrigado, mestre Gonzaguinha!

58 comentários:

  1. Ola. Belo texto! Posso dizer que se aplica no momento que estou vivendo. Retornei as consultas que estava fazendo, sem motivos algum tinha parado. Esta sendo através desse blog que estou encontrando um caminho...ate então só se ouvia falar de medicamentos, mas hoje eu vejo que depoimento de quem ja passou ou passa por esse transtorno, é muito importante. Hoje 20/02/2016 ja comecei a fazer alguns exames de laboratório. Segundo o neurologista que esta mim acompanhado, eu tenho traços muito forte de TDAH. Detalhe tenho um filho de 17 anos e ele também tem os mesmo traços de TDAH.
    FORTE ABRAÇO ALEXANDRE... PARABÉNS POR ESTA DANDO ESSE FORÇA ATRAVÉS DO SEU BLOG.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi para todos, eu adorei o blog sinceramente queria ter descoberto a mais tempo. Minha história ė mais diferente eu nunca soube de nada desde de criança eu tirava nota ruim, e eu nunca fui bagunçeira pelo ao contrário sempre me esforçei. Os professores não tava nem ai se eu aprendia ou não afinal eles me passaram empurrada, só que eu não sabia que seria o TDAH pq eu me achava burra muito burra e não tinha noção nenhuma do que podia ser eu sempre tive a mente fraca e baixa alto estima sou muito sensível até hoje e choro porque não sou igual as outras pessoas tipo meus irmão são todos inteligentes e eu chorava e pensava comigo mesma. Por que eu não sou igual a eles?? Porque sou assim? Tão burra e eu nunca fui de pensar em nada pelo ao contrário eu sempre quis ser alguém no futuro e fazer a faculdade tao desejada e fica ao lado da pessoa que mais amo. Eu descobrir no ano passado de 2015 que tenho TDAH e quando li me bateu uma felicidade e tristeza ao mesmo tempo, felicidade pq eu não era um ser excluído pq havia mais gente assim que eu talvez poderia desabafar como agr e tbm. E triste pq a cura n e exatamente te deixa bom e pronto nunca mais vai usar remédios e nada. Mais sim pelo resto da sua vida, e se passou um ano morrendo de medo disso pq ninguém entendia, resolvir conta pra minha mae que eu tinha suspeita de deficit de atenção, ela achou q era um tumor de início, pq eu nunca falei nada com ela e eu tava sofrendo anos e anos com isso e eu só resolvir agr tomar iniciativa por causa do meu namorado me cobrando pra ser alguém na vida e eu corri pra marca uma consulta para me tratar, pra ser sincera to fazendo isso por mim pq sempre quis ser alguem na vida e fazer faculdade e por ele pelo amor q sinto por ele. Ele ia termina comigo pq achava que eu n queria nada com a vida, e ai? Como explica ele oq sinto e realmente dizer oq tenho. Eu tentei ele n acreditou e resolveu me da uma chance pra eu estudar e fazer o enem. Bom eu estou tentando estudar com a ritalina 10mg não faz efeito direito e to tentando o possível ate eu volta ao medico e dizer que não ta dando certo o remédio.

      Excluir
    2. To comendo deperder meu namorado pq é ele q me mantem em pe. Pq o resto n que saber da minha dor. Estou comendo de verdade de perde tudo o que quero conquistar. Eu tenho que volta as matérias desdo inicio de tudo e ainda estuda para o enem. Eu sinceramente to me esforçando e quase desistindo de mim. Nao quero perde a única pessoa que amo e perder as esperanças de não conseguir nada na vida. Porque eu vejo todos na minha cidades sendo alguém fazendo faculdade sabendo das coisas e eu aqui parada feito uma porta lutando contra o TDAH e eu de nada sou e nem se quiser consigo explica pra ninguém o que sinto eles teriam que sentir pra saber o sofrimento que passo. Durante esse desabafo que fiz não conseguir se quer para de chora, queria muito ajuda para ter essa concentração memorizar tudo que estudo nao só isso mais as coisas que faço ser mais atenta e comprir todas as metas que eu comecei e não conseguir acabar. Eu realmente to acabada sofrendo calada e lutando contra o TDAH para fica ao lado da pessoa q amo e fazer faculdade pq ele mora longe e é la que vou mora pra fica com ele e estamos planejando ah 3 anos. Eu sei q podem pensar ahhh então pq você não precurou ajuda? Eu tinha medo e não sabia o que fazer e não sabia o que tinha e me sentia inútil, e medo de contar e todos me acharem uma louca que nem sabe o que fala, porque eles acham que eu sou burra e não adianta fingir que não, bom eu posso dizer que sou sim não sei de nada mesmo,eu to lutando contra isso mais meu TDAH não ta sendo bonzinho comigo e me ajuda a realizar meus objetivos. Que são bobos nem ė ambição nem maldade não quero ser terrorista nem nada só quero realizar isso eu peço a deus que me ajude nesse simples pedido que nada pra ele é impossível. Mais ta sendo barra pesada não conseguir supera o problema quero muito ainda conseguir. Tenho 19 anos sei q ainda sou nova preciso ter paciencia e coragem e força e acredita sei disso tudo, mais dependo do meu desempenho pra não perde o que tanto quero em minha vida. E ainda vou fazer en em esse ano de 2016 aiii que tristeza, fora que minha ortografia precisa muito e muito ser melhorada eu preciso melhorar tudo em mim, e me desculpe se eu tiver falado de mais ou não saber o que escreve. Por favor só quero desabafar e conversa com alguém que também tenha isso, eu fui diagnosticada com TDAH.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Querida anônima, Ritalina de 10 mg é uma dose bem baixa, tipo do que uma criança toma. Eu tomo 60 mg diários. Decerto seu médico deve aumentar a dose, porque no começo a gente sente um pouco de ansiedade, agitação e essas coisas. Crescer sem diagnóstico é muito difícil, a gente cresce ouvindo que é preguiçosa, quando não é, e acredita nisso, de tanto ouvir. Depois quem tem que lidar com depressão, falta de auto-estima e co-morbidades é a gente, e não a família. Toda pessoa que tem déficit de atenção sabe o horror que é estudar e esquecer de tudo, e acredite, a Ritalina ajuda, sim, talvez você precise de uma dose maior, e pelo seu depoimento, talvez você precise de ajuda de um psicólogo também. TDAH não é uma coisa tranquila, não. Dói pra caralho, causa um sofrimento tão grande quanto uma depressão, e ainda tem a galera da "doença inventada", esses coitados bem-intencionados que nos fazem um desserviço. Seu namorado não acreditou que você tem TDAH? Dê pra ele o livro "Mentes Inquietas", leia ele também. Segue link para o site da Dra. Ana Beatriz, que pode ajudar. http://draanabeatriz.com.br/pg_livros_de_autoria_sinopse5.php Vamos torcer pra você passar no Enem, viu? Excluí a outra resposta porque fiz tdahice nela, tava cheia de frases repetidas e não tinha o link, que esqueci de pôr. pra você ver que a gente continua fazendo umas bobaginhas de vez em quando. Como o Alexandre fala aqui no Blog o tempo todo, a gente tem dias ruins mesmo medicada. Mas fé, querida.

      Excluir
  2. Tem algum jeito das outras pessoas não perceberem a doença, em todos os lugares sou apelidado de avoado, lesado, desatento..... Mesmo fazendo tudo certo às vezes me pegam viajando nas ideias, mesmo medicado e faEndo terapia ainda acontece, isso tá me desesperando, sou enfermeiro minha profissão exige atenção, e isso sempre queima meu filme, os meus atrasos, e a procrastinação melhoraram muito, mas a maneira como exponho minhas ideias e essa distração ainda permanecem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E esse medo de fracassar de novo, é a oportunidade da minha vida?

      Excluir
    2. Acontece comigo também sempre quando eu estou forte não deixo que as pessoas zombem de mim porem quando estou fraco não faço nada ;d. Mas é complicado você nunca sabe quado o TDAH vai pintar na area

      Excluir
  3. Ótimo texto. Descreve tudo que sinto, minhas fraquezas... Mas a vida é para isso, para evoluir!

    ResponderExcluir
  4. Ótimo texto. Descreve tudo que sinto, minhas fraquezas... Mas a vida é para isso, para evoluir!

    ResponderExcluir
  5. Alexandre ta difícil superar esse sentimento de incapacidade, ta difícil tentar mais uma vez por que não tenho motivação e nem interesse. ..Estou perdida e não consigo me achar! O pior e que as pessoas "normais" não entende isso irrita né ?! Quero ser compreendida ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém entendi a gente, essa é a verdade, pessoas normais jamais nos entenderão. Também estou sem motivação, na verdade (rsrs), ontem estava, agora já quero tentar de novo. Não desista querida, temos a capacidade de nos reerguemos sempre, eu acredito que por isso estou superando meus limites. Acredite também!

      Excluir
    2. To tentando seguir em frente mas e tanta coisa que me atrapalha tenho tda e dpac e as comorbidades ainda...

      Excluir
  6. Parabéns pelo blog, estou amando! Que bom saber que existem pessoas como eu. Tão difícil, só quem tem esta maldita doença sabe como é. A maioria acha que é simples de ser resolvido, que podemos mudar por si só, é frustante ouvir:" Você precisa ser assim... assado... claro que dá pra mudar sem medicação... eu também tenho um pouco disso.
    Continue sempre postando!

    ResponderExcluir
  7. Alexandre, muito obrigada pelo seu trabalho aqui no blog. Tem me ajudado muito. Cada leitura é revigorante. Sensação de animo ler este post, sensação de ser compreendida por alguém já que no mundo real esta hipótese não existe. Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Oi...
    Desculpa, senta que lá vem textão.
    Em 31 anos de vida, eu fui sempre vista como a lerda, a burra, a desorganizada, a maluca...
    Na escola era assim; mas, vá por mim, com a família era (e ainda é) pior.
    O tempo foi passando, eu fui, de certa forma, me moldando aos rótulos que me davam, de burra, desorganizada, bagunceira, louca, etc.
    Sabe, quando você passa muito tempo em uma situação como a minha, acaba achando que é aquilo mesmo.
    E com a passagem deste mesmo tempo, eu acabei meio que me "adaptando": minha profissão não exige cálculos (sou professora de inglês), nem grandes lógicas; eu consigo fazer as coisas com mais tempo e tudo.
    Mas, o serviço da casa, esse não vai, mesmo: gasto duas horas pra fazer o que alguém normal faz em 10 minutos e nesse tempo viro uma dançarina do ventre no meio do deserto, que flana o corpo em areias finas...
    (só por aí dá pra ter ideia do grau da desatenção)
    Se eu colocar música, então, lascou tudo: eu presto atenção nela e fico ali, naquela nuvem, no deserto, e meu corpo se mexe conforme a música (se na real durante as aulas eu mexesse a metade do que faço nos sonhos... Eu teria o corpo da Shakira!!! Kkkkkkkkkkkkkkkk!)
    O problema é que eu preciso dirigir agora; minha mãe é idosa, moramos só nós duas, meus irmãos nem aqui estão, a responsabilidade está comigo.
    E, o que sempre considerei o pesadelo da minha vida, está tomando forma: estou nas aulas práticas, erro tudo, não memorizo informações, há momentos em que sequer enxergo o que está na minha frente (eu não tenho problemas graves de visão, minha miopia é de 0,7 no olho esquerdo e 0,4 no direito).
    O problema é: eu preciso dirigir, precisarei dirigir em algum momento, somos só nós duas, ela depende de mim.
    Eu nunca fui levada ao médico, seja por falta de informação ou mesmo por medo por parte da minha família (mas às vezes, acho que isso se deu em parte por comodismo- afinal é mais fácil acusar o outro de estar errado do que tentar ajudar; nas vezes em que ouvi que tinha problemas, isso veio em brigas, em forma de humilhação).
    Estou entrando em contato com o neuro e o psiquiatra, para tentar um diagnóstico mais preciso.
    A dúvida é: conseguirei dirigir algum dia?
    Me desculpe a pergunta, é que eu achei seu blog após a pesquisa de acordo com meus sintomas na net e foi isso que me fez decidir procurar um médico.
    E, me perdoe a franqueza, mas, Deus e meu psicólogo sabem a dor que esse processo causa... Entretanto, não dá mais, eu preciso mesmo de ajuda médica.
    Eu não sei se terei que tomar Ritalina, ou floral, ou sei lá o que; o que sei é que eu quero e- principalmente- mereço ter uma vida, se não plena, ao menos próxima de uma normalidade, tendo condições de me locomover sem o pânico de colocar minha vida e- especialmente a dos outros- em risco.
    Durante as aulas, eu até consigo fazer as coisas, mas com grande demora pra memorizar; enquanto qualquer um memoriza a instrução na terceira vez, eu memorizo na décima oitava.
    Eu tenho tomado muito cuidado, mas há horas em que eu me distraio, é inevitável.
    Não pretendo usar o carro para rodovia, só mesmo para ir ao supermercado e ao médico com ela.
    Eu tenho um conhecido que tem TDAH e dirige (super bem, por sinal), mas foi diagnosticado quando era adolescente...
    Enfim, peço desculpas por estar incomodando com algo aparentemente tão banal, mas pra mim é realmente importante. Eu preciso mesmo dirigir.
    E Obrigada a você por me mostrar que eu não sou uma aberração, que minha vida ainda tem jeito.
    Deus (eu acredito muito n'Ele, graças à Sua ajuda encontrei seu espaço aqui)abençoe muito você, sua família e seu trabalho.
    Abraço,
    Juliana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juliana, querida, eu tenho TDAH também, tipo desatento, fui diagnosticada adulta, não dirigia, e comecei a dirigir quando ainda não fazia tratamento com remédios. É difícil aprender a dirigir quando se tem déficit de atenção, as pessoas dizem que é porque você tem medo de independência e outras bobagens, mas existe o medo de uma coisa real, que é o de perder a atenção e causar um acidente, não é um medo imaginário. Você não fica desatenta porque quer, a gente se distrai porque o nosso cérebro funciona diferente. Mas se a gente não desiste, e acredite, esta é a parte mais difícil, dá sim pra gente aprender a dirigir. Esteja preparada para um processo de aprendizado muito mais demorado do que o considerado "normal", para ter uma ansiedade tremenda antes e durante a direção. Teve uma vez em que fui até o trabalho, e chegando lá tive que tirar os sapatos e enxugá-los por dentro e lavar os pés, de tanto que transpirei de ansiedade. Mas consegui, e dirijo direitinho. No final, a gente precisa acreditar também na própria capacidade. É tudo mais difícil pra gente aprender, mas a gente aprende, no final das contas, mesmo que demore mais. Você pode ter demorado mais para aprender a ler, mas aprendeu, certo? Aprendeu inglês e tão bem, que hoje é professora, não é? Vai aprender a dirigir também, você vai ver. Tente dirigir sozinha nas primeiras vezes, até conseguir se acalmar, Porque pior do que as paranoias da gente, que acha que vai se sentir mais segura se tiver alguém do lado pra puxar o freio de mão se a gente errar, é tentar aprender com alguém berrando ao lado. Não dirija acompanhada até estar segura, pelas pernas de Ivete, Juliana. Você vai aprender, nem que seja na décima oitava tentativa. Eu repeti a prova prática quatro vezes, mas na quarta eu passei. E dirigir com o efeito da Ritalina é muito melhor. Não dê ouvidos a bobagens, o efeito da Ritalina pra quem tem TDAH é muito suave, não é aquela coisa viciante que ela faz nas pessoas que não tem déficit de atenção, não precisa ter medo. Enfim, é aquela coisa que todo o mundo que tem TDAH está acostumado: a fama é de preguiçoso, mas só a gente sabe que é, na verdade, um guerreiro, porque a gente gasta no dia a dia muito mais energia do que o resto das pessoas é capaz de imaginar, e aprender custa mais ainda, mas a gente consegue. Força, gata.

      Excluir
  9. Já tenho desatenção ao extremo de nascença, e agora estou com hipotireoidismo - ainda sem sintomas. Mas um dos sintomas dele é acabar com a memória, atenção e ânimo....kkk. Já estou me tratando também antes que os sintomas apareçam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, cuide-se. Quanto antes melhor.
      Boa sorte
      Alexandre

      Excluir
  10. Ótima leitura sobre o assunto, um artigo que te instiga a enfrentar esta mal invisível. Realmente a síntese de tudo. Não se integrar e lutar até o fim. Pode ser fácil, levando-se em consideração que o tempo passa tão rápido que não vemos, mas pode ser difícil nas derrotas onde a ansiedade e a falta de coragem tenta nos convencer que nunca conseguiremos mudar. Ai vem outro dia e tudo começa novamente. Só poderia ter vindo de quem realmente passa pelo problema e sabe realmente oque é!!! Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisamos valorizar as vitórias, ainda que pequenas. Isso aumenta nossa auto estima.

      Excluir
  11. Alexandre, excelente texto!
    Creio, também, que o princípio é descobrir-se, a fim de que com o tempo, o próprio controle advém da mente um tda ou tdah.
    Deixo aqui uma dica aos caros leitores quanto ao livro que ajudou bastante escrito pela psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva, cujo nome da obra "Mentes Inquietas dah: Desatenção, Hiperatividade e Impulsividade".

    Abraço a todos!

    Parabéns pelo post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Erica, esse livro é excelente! Descobrir-se é a chave para o sucesso! Não conheço outra.
      Abraço

      Excluir
  12. Oi, eu fui diagnóstica com TDAH estou sofrendo bastante com isso. Vou nem explica tudooooooooo o que tenho porque li vários comentários e é exatamente o que eu sinto. Desatenta,não consigo memoriza nada, dou início alguma meta e não término, não tenho foco algum não consigo aprender nada sendo estudando quanto fazendo qual quer outra coisa etc... Ou seja me sinto uma inútil. Ainda pra ficar ruim a minha situação,eu to estudando desdo inicio de todas as matérias porque não sei nada e ainda estudando para o enem. E pra deixa claro to ferrada porque preciso saber muita coisa e ainda não sei de nada comecei ir ao medico eles me receitaram a ritalina 10mg, tem 1 semana que tomo e nada me adianta. To sendo bastante esforçada sempre fui, mas o TDAH não ta sendo bonzinho comigo e me ajudando, to desesperada porque vou fazer o ENEM esse ano, mais ainda não obtive nada de aprendizado. Eu quero muito fazer uma faculdade e principalmente fica ao lado da pessoa que amo, e ainda corro risco de perde meu namoro :( porque as pessoas só vão entender quando tiver. Eu gostei do blog e aqui pelomenos posso desabafar um pouco. Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola! Parabéns, ser esforçada já é uma glória para um TDAH. Se a Ritalina não está sendo útil peça seu médico que aumente a dose. Remédio pra TDAH é assim mesmo, precisamos ir acertando a dosagem que faz efeito pra gente. Tente mudar a sua forma de estudar. Eu sempre estudei em voz alta, muitas vezes andando pela casa. Era a única forma de guardar as coisas. mas só funciona na hora, hoje não me lembro de quase nada. outra forma boa de estudar é escrevendo a matéria. Tente outras formas...
      Abraços

      Excluir
  13. Eita luta inglória! Ter que passar por tudo isso na vida, sofrer sucessivos reveses e guardar o tdah à sete chaves do conhecimento dos outros, é punk! A sensação de solidão é como estar em uma ilha deserta, cercado de pessoas normais por todos os lados. O lado bom é ter esse blog e poder partilhar um pouco dessa carga com outros "estranhos" como você! Aqui tentamos dar apoio uns aos outros com os relatos e os textos de Alexandre, assim quem sabe podemos vislumbrar alguma saída. Mas é dureza ainda!

    Relacionamentos se desgastam diante da incapacidade de compreensão das pessoas com as quais convivemos nas nossas vidas privadas. Pais, irmãos e cônjuges não conseguem ver e entender as nossas agruras, nossas limitações, não podem ver e nem ouvir o barulho ensurdecedor de nossas guerras interiores. É difícil demais, caro Alexandre, não se entregar! Mas não podemos esperar do mundo a compreensão e empatia para com as nossas dificuldades, fracassos e erros que teimam em persistir e que deveríamos aprender com eles. Estou tentando manter o equilíbrio e buscar um mínimo de organização para que eu possa reverter esse quadro. O lado bom, é que, pra um cara de 41 anos que até recentemente estava sedentário, só engordando, passou a fazer atividade física e perdeu peso! Corpore sano em busca de uma mens sana!

    Será que conseguirei? Vou tentar não me entregar, tenho que tirar forças sobretudo da minha mente para concretizar tudo aquilo que ainda almejo para minha vida!

    Grande abraço a todos!

    S.L. 1974
    Hellcife-PE

    P.S. Se tiver alguém de Recife, manifeste-se, por favor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola, SL! No mundo de hoje é dificil esperar algo positivo de alguém. Principalmente no Brasil. Nos tornamos uma nação de intolerantes e agressivos. Parece que quanto mais estudamos e nos informamos mais grosseiros, primitivos e preconceituosos ficamos. Eu nunca escondi meu TDAH, afinal, só fui diagnosticado aos 50 anos e achei melhor ser doente do que e o cretino psicopata que eu me achava até então.
      Força na atividade física, ela nos ajuda na produtividade.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  14. Nunca desista ne caro vamos lutar juntos com essa dificuldades que temos não vamos deixar nos derrota. Porque se o Albert Einstein que tinha TDAH e dislexia e ainda sim era um gênio, porque nos não? Podemos sim vencer e ser capaz de realizar nossos sonhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é acho que a diferença pra gente é que o menor ato pode necessitar de uma gigantesca energia e motivação dessa forma meio que nos acostumamos as dificuldades.

      Excluir
  15. Nos podemos fazer um grupo de whatsapp para nos comunicamos também o que acham da idéia?? Seria ótimo para nos desabafar e contar um pouco sobre nos e ajuda um ao outro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já temos um grupo desses, se quiser me enviem um email para alephbuendia@gmail.com.

      Excluir
  16. Sempre que me "bate" o bode tdahzesco venho aqui e me sinto melhor. Brigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o "bode" TDAHzesco,haha. O ADD blues. Eu conheço, acho que todo mundo aqui é amigo desse bode. :D

      Excluir
  17. Segue o meu poeminha infame, Alexandre:
    Sou da natureza inconstante do vento
    Quando se espera que as velas se inflem: calmaria
    Quando se espera um dia de sol: tempestade
    Quando se pede calma: ventania
    Quando não se espera mais de mim: movo moinhos, máquinas, navios, sem pausa, nem cansaço
    Quando se quer silêncio: uivo e choro por dias
    Quando se está ficando louco, sopro fresca e suave: brisa de verão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Débora Grande obrigada mesmo pelo seu comentario e pena ter esxcluido mais vou ler o site mentes inquietas obriga tomara que meu namorado entenda se nao entender eu vou desisitir dele porque ele ta brigando muito comigo to ficando depressiva e eu quase tive problema de coracao pq tomei ritalina exagerado e nao pensei em mim. Por causa do meu amor por ele. Obrigada to feliz por voce me responder

      Excluir
    2. Quero muito fazer o ENEM esse ano, porém eu tenho deficit de atenção e sou daquelas que não sabe nada com nada. E estou desesperada porque tem uma pressão enorme da minha familia e do meu namorado afinal.(meu namorado não entende) e não quero perder as pessoas que amo. Mais enfim eu tenho 20 anos sou desinformada de tudo e principalmente que eu não sei o que quero fazer de faculdadee tive ideia de fazer medicina mais qualquer área vou ver sangue e eu passo mal se eu ver. E isso me deixa muito triste porque é eu gosto de cuidar das pessoas e queria ser pediatra mais desde então mais eu não sei nada com nada nem as materias, nem como funciona o enem e muito menos como ser um pediatra, e fui ao medico me tratar mais parei e eles nao me ajudou em nada moro na cidade pequena de mais e eles nao tem tanta conhecimento com o deficit de atenção aprofundado para me ajuda. E eu nao tenho comenhecimento de nada... Me sinto bem com voces aqui obrigada. Bjus

      Excluir
    3. Oi Debora Grande, seu poeminha nada tem de infame, gostei bastante. Lembrou-me o quereres do Caetano Veloso.

      Excluir
    4. Obrigada, Alexandre.
      Infame é só apelidinho, achei o poema até legal. Anônima, você pode fazer o Enem para o que Você Quiser, viu? Achei um dia desses um neurologista com TDAH, que me falou que tem um paciente intensivista que também tem o déficit. Eu mesma pensei fazer medicina. quem sabe que médica compreensiva que estaremos perdendo se você desistir?

      Excluir
    5. está tão dificil pra mim, acredita que ainda estou sofrendo e parei de ir ao medico me consultar ele não estava me ajudando e estou tentando por conta propria estudar, mais tudo está tão dificil eu não estou consegundo e quero ainda fazer o enem :( acho que vou desistir... e perder meu namorado e deixar triste a minha familia.

      Excluir
  18. Descobri este blog faz uma semana. Assim como descobri que tenho TDAH faz uns 2 meses. Tenho 54 anos e também sofro de depressão a longos anos. Faço acompanhamento com psicólogo e psiquiatra a 6 anos e este ano mudei os profissionais e estes novos que descobriram que em tenho TDAH. Desde a infância sempre fui muito mal na escola, repeti 4 vezes. Sempre fui tachado de vagabundo, que não queria nada com nada. Mesmo depois de adulto, este rótulo me acompanhou. Meus sintomas são naõ ter vontade de fazer nada, falta de amor próprio, não conseguir terminar nada. Sofro muito com isto, mais por ser tachado de acomodado, vagabundo, que não quer nada com nada e que fica só esperando as coisas caírem do céu. Comecei a tomar o concerta 36 mg e agora estou no 54 mg, mas a mim parece que não faz muito efeito. Gostaria de saber se leva algum tempo para meu organismo começar a apresentar alguma melhora, ou deveria ter efeito imediato? Minha depressão me faz tomar medicamentos que me tiram totalmente minha libido, imaginem viver sem tesão, sem vontade de sexo. Varias vezes já pensei em me matar, mas nunca foi além de pensamentos. Espero um dia poder superar tudo isso, e ser feliz, pois faz anos que não sei oque é sorrir e ser feliz. Tenho filhos e esposa maravilhosos, mas me sinto envergonhado de talvez eles me verem como uma pessoa que não quer nada com a vida. As vezes acho que as pessoas possam achar que eu faça de tudo para não trabalhar e resolver os problemas, mas não tenho iniciativa nem ânimo para fazer as coisas. Minha história é longa, já se passou tanto tempo e eu ainda não sei oque quero da minha vida.

    ResponderExcluir
  19. Gostei muito do seu blog, mas pra mim tudo que li tanto no que vc escreveu e nos comentários é parecido, mas não é nem perto de tudo q passei. Fui diagnosticado na primeira serie com TDAH e como esse problema não é muito conhecido e não tem muita importância ate hj, com 30 anos ainda sofro e muito mais q antes, que mesmo sem saber e entender oq eu tinha tentei enfrentar e aprender. O que eu vejo é que sem apoio sem as pessoas entenderem o que é TDAH, é muito difícil a pessoa que sofre conseguir sozinha, sem apoio sem ser compreendido ninguém consegue, esse é meu ponto de vista.

    ResponderExcluir
  20. Concordo com você. Principalmente apoio da família.

    ResponderExcluir
  21. Eu descobri a menos de um mês minha doenca, estou com um mix dentro do coração, sempre fui tradições como criança demônio, zumbi, sempre meus relacionamentos, com colegas, família e namorados foram fracassados, tenho 25 anos, me sinto frustrada, mas, também Feliz por saber o que realmente está acontecendo, para lutar pelo meu futuro, confesso que meu círculo de verdadeiros amigos era pequeno agora então. . Mas vou seguir, vou respeitar o meu limite, hoje sei que tenho um, vou me esforçar mais para me olhar no espelho e dizer Eu sou boa como as outras pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns, Grazielle! Bela posição, isso mesmo, não desista nem fraqueje.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  22. Oiiii!!Muito bom o blog!!!!Eu tô preocupada com meu filho...acho ele muito distraído...não sei se isso é normal ou se trata de TDAH!!Ele é bom aluno, nunca recebi reclamação dele na escola, é uma crianca quieta....mas eu comento algo com ele e depois pergunto o q falei é ele não lembra....pode ser coisa da minha cabeça.Assim, gostaria indicação de médicos aqui no rio de janeiro especialista em TDAH!! Desde já, obrigada!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola!
      Acesse o site www.abda.org.br e encontre um médico ali.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  23. Olá meu é laryssa, e sou portadora de TDAH. tenho muitas dificuldades e fracasso tudo que dou início a fazer, nem preciso citar quias são os meus sintomas pois vocês já falam por mim. Eu adorei esse blog porque me sentir protegida parece que estou tão sozinha e parece que sou de outro mundo onde fui abduzida e jogada aqui nesse mundo onde todos são espertos e inteligente, só eu que sou diferente e tratada como se fosse uma atraso de vida e burra. Isso me deixa tão triste eu já não sei mais o que fazer para mudar meu hábitos e acabar de vez esses problemas que me impede de realizar meus sonhos, olha que nem são impossíveis de se realizar, eu apenas quero passar no ENEM, fazer uma faculdade de psicologia, ficar ao lado do meu namorado que mora longe e está a minha espera. Apenas isso eu que queria realizar, eu sei que nada vem facil e é a primeira vez que irei fazer o ENEM estou comedo de não passar, estou sobre pressão do meu namorado ele que, que eu passe e ele não entendi o que tenho (para ele que é um nerd é fácil) mas para mim é uma dificuldade enorme e sou daquelas que não saber nem tabuada direito nem gramatica e nada com nada mesmo. E para o ENEM eu preciso saber de tudo, minha chance de passar é 1% infelizmente, e eu quero muito fazer o ENEM, eu sei que é vergonhoso eu dizer que não sei nada com nada, mais quero saiba que eu sou muito esforçada. E estou morrendo de medo de perder meu namorado ele é uns dos principais motivos deu está correndo atrás de tudo, eu quero me orgulhar de mim mesma e também ficar com ele. Eu já tentei de tudo já fui ao médico, tomei remédios, li vários e vários depoimentos e ensinamentos de como me tratar disso, cheguei até fazer simpatia para ver se eu ficava mais esperta, eu realmente sou uma burra, desenformada e eu já não sei o que fazer mais comigo pra mudar esse meu hábito fora que eu sou insegura parece que tem uma outra pessoa do mal controlando a minha mente dizendo: "você não consegui, desista, você não é capaz é uma fracassada" e mesmo eu controlando a minha mente parando com esses pensamentos e tentando entender o que estou estudando e fazendo qualquer tarefa eu não consigo. O que mais me atrapalha mesmo é na hora de estudar era para eu estudar agora e eu não estou porque não consigo e o tempo só vai passando e eu aqui triste chorando com medo e sozinha com esses meus problemas pois meu namorado não entendi meus país não entendi e ninguém de onde moro não entendi, graças a esse blog posso desabafar e conversar com vocês. Obg gente e desejos a todos tudo de bom e que cada um de vocês realize seus sonhos de coração... abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Laryssa! Acho que você deveria procurar outro médico, tentar outros tratamentos, outras abordagens. Você não é burra; escreve bem, sabe expor suas ideias... Gente burra não faz isso.
      Acredite em você, VOCÊ VAI PASSAR NO ENEM!
      Se quiser participar, temos um grupo de WhatsApp; mande seu número para o email: schubertsax@gmail.com
      Abraço
      Alexandre

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Oi Laryssa, tem algo errado com o número de celular que vc me passou; ele não tem WhatsApp. Confira e me mande de novo por favor. O ddd é 32 mesmo, vc também é de jf?

      Excluir
    5. Oie Alexandre, então eu estou sem whatsapp a um tempinho. Só que eu não quero perder os contatos desse meu número. O chip desse número eu perdi então eu assim que der eu irei fazer outro chip com esse número para voltar com o meu whatsapp normal. Só que por enquanto eu estou, assim que eu voltar com whatssap eu olho direitinho. 3299551745 é esse mesmo o numero eu agrencentei mais um nove e as vezes nao deu certo tenta o que madei.

      Excluir
  24. Não vejo a hora que "passe" esse ENEM..rsrs

    ResponderExcluir
  25. Gente to me identificando com cada depoimento, sou muito insegura, nunca consigo tomar decisões,sou muito chorona, as vezes tenho raiva por estar chorando, sempre fui vista como lerda, tenho muito medo da opinião das pessoas, nao consigo decidir que faculdade fazer, nao consigo me concentrar,memória péssima,ultimamente ando triste, sem vontade de fazer nada, de sair, nem de ver ninguém, ja pensei em ir num psicologo, mas tenho medo de ele dizer que nao tenho nada e eu confirmar que eu sou inútil mesmo, socorro, o que eu faço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém com tantos sintomas não tem nada. Vá ao médico e não ao psicólogo. O médico pode te prescrever remédios o psicólogo não. Procure um neurologista ou psiquiatra no site da ABDA (www.abda.org.br). Nesse site vc vai ter certeza de que ão profissionais que conhecem e tratam o TDAH.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  26. Vcs sentem num cansaço físico enorme e mental tb todos os dias? Por causa disto, eu acho, sinto muita necessidade de me isolar, pois cansa minha mente ficar c gente por perto. Não comecei a tomar nada ainda pois minha consulta é só dia 25 e a medica tem TDAh tb. Gostaria de saber se o Venvanse vai me dar mais gás, ânimo físico e mental, pois não aguento mais sentir isto em 45 anos de vida. Tudo faço me arrastando, não e frescurite, e ainda tenos q fazer força p disfarçar por causa dos preconceitos

    ResponderExcluir