quarta-feira, 28 de novembro de 2012

MEMÓRIAS DE UM AMOR TDAH







Não te esqueci,
apenas não me lembro.
Lembro-me de um certo beijo;
um certo cheiro;
uma certa dor.
Não sei se te pertencem;
ou à mim e à minha imaginação delirante.
És tão bela que julgo impossível,
teres sido minha,
e eu tê-la esquecido.
Sinto na boca o sabor de um beijo,
um beijo inesquecível.
Que recebi de quem mesmo?
Não sei.
Mas não esqueci...
Apenas não me lembro