segunda-feira, 25 de novembro de 2013

O TDAH, A RITALINA E A CRIATIVIDADE



Recebi o comentário de um leitor narrando suas primeiras experiências com a Ritalina.
Empresário, ele conta que a Ritalina embotou sua criatividade, deixando-o sem estímulo e desinteressado por sua própria empresa.
Como de costume, quero deixar claro que não sou médico, psicólogo, ou mesmo um estudioso do assunto; esse blog trata das minhas experiências, sensações e sentimentos.
Não é a Ritalina, amigo, é a pressão que você se impôs. A pressão por uma normalidade que jamais vai chegar; a pressão para ser uma nova pessoa que nunca se materializará. Não se cobre ser uma nova pessoa. Você nunca será um empresário melhor, você será uma pessoa melhor.
Você nunca será uma pessoa 'normal', você será um TDAH sob controle.
Você não vai acordar uma nova pessoa, não existem milagres. Ao acordar pela manhã, você terá os mesmos desafios de antes de se tratar; apenas terá novas armas para enfrentar seus problemas.
Desarme seu espírito, deponha suas expectativas, tire a mordaça de seus pensamentos. Você é e sempre será um portador de TDAH, com ou sem Ritalina. A sua criatividade está intacta dentro de você. Como estão intactas a procrastinação, a impulsividade, a dispersão, as variações de humor. A Ritalina apenas nos dá forças para enfrentar esses problemas.
Deixe escapar a pressão por resultados , a Ritinha não opera milagres. 
Aprenda a avaliar suas emoções e principalmente suas reações. Pense antes de agir, dois segundos bastam para que você engula a palavra que destrói, a reação destemperada, a impulsividade sem retorno.
De resto amigo, vida normal. Deixe que suas ideias fluam normalmente; toque sua empresa como sempre tocou; aprenda apenas a atentar-se aos detalhes de controle e organização que antes você passava por cima. São controles chatos, mas decisivos para a sobrevivência de qualquer empresa; de um TDAH então, nem se fala.
Pare de se cobrar o que você não pode se dar, e viva. O TDAH não pode nos impedir de viver, ele é um obstáculo, um peso, mas nada que seja intransponível ou insuportável.
Trate-se, mas não se escravize com o tratamento; policie-se, mas não se impeça de viver; organize-se, mas não se imobilize.
Uma das pouquíssimas virtudes do TDAh é a absurda criatividade que possuímos, matá-la nos deixa mentalmente aleijados. E meio órfãos.

46 comentários:

  1. http://www.youtube.com/watch?v=YVcNabmtw4A

    http://www.youtube.com/watch?v=0ybe6BUtiBA

    http://www.youtube.com/watch?v=uE0mysIHvvg

    http://www.cchr.pt/quick-facts/introduction.html

    http://www.youtube.com/watch?v=Tv4BgYFoDdM

    http://www.youtube.com/watch?v=DBMwY6lcOYE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr Anonimo, por acaso a medicina tem cura para qqr outra doença cronica tipo diabetes, hipertensao, alzheimer, parkinson, arritimias etc etc?NAO, nao tem. O fato de nao existir "teste"quimico para diagnosticos nao invalida a presença de doenças psiquiatricas.Vc nao faz diagnostico de alguma doença baseado apenas em exames laboratoriais(que nao verdde se chama COMPLEMENTARES) e sim pelo historico da pessoa, sinais e sintomas. Rebelde sem causa que nao sabe o que ta falando, vc apenas compra um discurso pronto com esses videos.Vá esudar , menino(a). Parece até delirios de seitas pra emburrecer as pessoas..afeeee...Vá pregar estas cretinices em outro quintal.

      Excluir
    2. Complementando: se vc nao tem transtorno psiquiatrico, ta no lugar errado, veio fazer o que aqui?

      Excluir
    3. Igual no face, num grupo sobre Ansiedade, uma louca mal comida ficou enchendo a paciência que era só orar e pedir que Deus tiraria a ansiedade... ah... jah nandei a merda e saih da conversa....

      Excluir
    4. Oi Alexandre, eu queria falar com você diretamente e não consegui achar um meio melhor então vai por aqui mesmo.

      Também sou TDAH, por sorte meus pais decidiram engolir o orgulho deles e procurar ajuda quando eu era bem nova, tinha 11 anos, tenho certeza que o tratamento (de todos os tidos, inclusive medicamentoso) mudou minha vida para melhor.

      O que eu queria falar contigo é sobre uma impressão que eu tive ao participar de alguns blogs sobre TDAH, a de que as -pessoas que convivem com a gente/ pais de crianças diagnosticadas pensam que o remédio/tratamento tem como objetivo melhorar a vida deles. que eles acham que o objetivo de tratar o paciente de TDAH é melhorar a vida dos coleguinhas com quem ele(a) é agressivo, a vida dos pais que não aguentam mais correr atrás dele(a) que o objetivo é facilitar a vida de quem ta envolta da pessoa "que não para". E embora esse efeitos ocorram, cara, eles são uma consequencia do tratamento e não o objetivo dele, esse raciocínio seria como colocar óculos nas pessoas para que a vida dos outros em quem eles poderiam esbarrar na rua fique melhor. É uma inversão total do propósito do tratamento.

      Entro nese tópico por causa da quantidade de pais que recebem o diagnóstico de que o filho(a) tem TDAH e decidem não medicar o(a) filho(a) poruqe "eles não se importam de correr atrás deles e não se importam com o que a sociedade acha deles", cara vc também vê o problema nesse raciocínio? É algo como "seu filho é morbidamente obeso e vai se tornar diabético e hipertenso" "a não vou medicá-lo(a) porque eu amo ele do jeito que ele é', e o sofrimento da pessoa que está doente?

      E o nosso sofrimento? Eu dei sorte, me trato desde os 11 anos, mas e vc? que teve que lutar a vida toda muito mais do que precisaria? e todas as crianças e adolescentes que dependem doa pais decidirem se vão cuidar da saúde mental deles com base no diagnóstico de um profissional da saúde ou com base no que a galre acha na internet?


      ISSO ME PREOCUPA MUITO! QUANDO VÃO PERCEBER QUE O OBJETIVO DO TRATAMENTO É MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA DO PACIENTE E NÃO DAQUELE AO REDOR DELE?

      Excluir
    5. Oi Olivia, na maioria das vezes, ou em grande parte das vezes, o diagnóstico da criança se dá após a professora reclamar do comportamento da criança com os coleguinhas; daí esse tom de minimizar os transtornos para as outras crianças.No adulto são os prejuízos acumulados ao longo da vida é que nos obrigam a procurar ajuda.

      Excluir
    6. um desocupado(a)

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Olha...na minha vida a Ritinha faz milagre sim viu...

    ResponderExcluir
  4. Passei por isso também ao ser oficialmente diagnosticado como bipolar depressivo e suicída... piorei muito por que só focava a doença e esquecí de mim... com ajuda dos remédios já melhorei bastante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso acontece muito, principalmente no princípio.
      Obrigado por sua participação.
      Abraço
      Alexandre

      Excluir
  5. A ritalina tem maconha ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkk
      Não, tem metilfenidato.
      Abraço
      Alexandre

      Excluir
    2. No máximo o que ouvi falar certa vez é que a Cocaína também deixa a pessoa muito mais centrada, mas... é totalmente viciante e acaba com a vida da pessoa, ao invés de resolve-la.

      Excluir
  6. Acho que ela não faz milagres mesmo, mas é perceptível a diferença. Depois de algumas horas de trabalho eu me pego pensando "Caramba, fiquei 3h trabalhando direto e focado" ou então quando eu consegui lembrar debuma sequencia de números após alguns instantes (o que é muito para mim que mal me lembro do começo qnd acabo de ouvir um...), são pequenas coisas que o remédio vai ajudando a construir. Só tomo durante a semana e deixo o fim de semana para eu "viajar" rsrs...
    Daniel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, concordo com você. O problema é imaginarmos que depois da Ritalina seremos pessoas diferentes.
      Esse é o erro.
      Abração
      Alexandre

      Excluir
  7. Olá Alexandre e caros colegas, gostaria de uma ajuda de vocês com minha atual situação. A alguns meses atrás houve uma falta generalizada da Ritalina o que obrigou me a comprar a Ritalina LA de 20mg, porém senti uma dor de cabeça imensa todo o tempo que usei. Ao retornar para a ritalina normal senti falta da disposição que proporcionava...o que parece que agora me sinto iperativo mesmo tomando a rita. Será que o organismo ficou passivo em relação o efeito para se manter concentrado e com foco...!? q estranho.
    Guilherme

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guilherme, a diferença entre uma e outra, além da concentração de metilfenidato, é a forma de liberação da droga. Enquanto na Ritalina comum o metilfenidato é liberado de uma única vez, na LA essa liberação se dá ao longo de duas horas, se não m e falha a memória.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  8. Bom dia,
    Estou passando por umas dúvidas.
    Suspendi a ritalina há 5 meses ( ou melhor meu médico). Conversei com ele que por mais que sinta muiita diferenca na minha vida com uso ainda sim me incomoda o fato de depender de um remédio e que gostaria balancear para tentar diminuir a dosagem que estava acostumada. Acontece que sempre tive uma memoria excelente apesar de perder a concentracao com facilidade e ficar dispersa, mas de um mês para cá tenho sentido falhas na memoria. Sinto uma dificuldade imensa de lembrar coisas simples, coisas no qual nunca tive problemas, pelo contrario minha memória era muito elogiada só o fato da desconcentração que era algo que atrapalhava muito. Alguém poderia me dizer se sabe algo a respeito? ou se ja sentiu essas falhas( no qual eu não tinha) da memoria/ sintomas?
    Agradeco a atenção.
    Tenham um otimo dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou médico, nem tenho conhecimento pra opinar; o que parece é uma síndrome de abstinência. Mas não sei dizer. Pode ser também um tipo de estresse por outros fatores de sua vida. Você precisa discutir isso abertamente com seu médico para juntos descobrirem o que acontece.
      Abraços]
      Alexandre

      Excluir
    2. Obrigada pela resposta, Alexandre!
      Me ajudou muito a comecar a entender o pq disso. Estava ficando tão preocupada em não ter ideia do pq que acredito que ate o estresse deveria ta influenciando mais e mais! Vou conversar com o meu médico! Obrigada novamente!

      Excluir
  9. Tomo venvanse a dois anos e posso afirmar, troquei minha vida de erros por um traficante de branco.
    Se voce tomar por um periodo longo e tentar parar os efeitos são os mesmos relatados por drogados, voce fica preso psicologicamente ao remedio.
    o pior é saber que parte do dinheiro gasto neste medicamento que não é barato é revertido ao medico que receitou através de pequenos mimos.
    Isso é pior que traficante.
    Fui diagnosticado com TDAH tomo Venvanse que foi um atalho mas digo a todos que iram tomar, façam isso por um curto periodo pois a dependencia psiquica é forte depois de um tempo.
    Não seje refem utilize como ferramentamas acima de tudo se aceite com seus defeitos por mais graves que sejam, pois vejo a tentativa de se enquadrar em esteriotipos e o psicotropico e a forma mais rapida e cruel de se fazer isso.
    Estava com venvnase de 60 hoje estou com 10 espero de 1 anos estar livre dessa nova prisão e tentar me enquadrar naquela que me deram quando nasci.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, não estou aqui pra defender ou atacar ninguém nem nenhum tipo de remédio; até por que tomei Venvanse por um mês e não gostei do seu efeito. Mas trata-se de um remédio tarja preta, e todos eles causam esse tipo de transtorno. A retirada deve ser gradual, reduzindo a dosagem lentamente.
      O que não entendi é que parece que foi benéfico pra você, e ainda assim você o critica.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  10. Alexandre... De vez eu quando, na minha vida, passo por crises existenciais... Do tipo: quem sou? O que quero? Do que gosto? De quem gosto? E se fizesse assim? E se tivesse feito de outro jeito?... São verdadeiros surtos, confrontos entre passado, presente e futuro! Coloco em duvida todas as minhas certezas, minhas convicções... Me sinto perdida em meio a uma tempestade! Repenso sentimentos, valores, ponho-os todos em dúvida... Eu sempre fui assim... Sempre tive conflitos internos, duvidas, crises existenciais... Será que tem a ver com o TDAH? Eu nao sei pq isso, nao sei pq tenho essas crises qndo as coisas estão indo bem, tranqüilas... E eu meto os pés pelas mãos, penso em terminar o atual relacionamento, tenho vontade de reatar um relacionamento antigo pra ver como seria se não tivesse acabado... Mas dai eu acho que nunca daria certo, que meu relacionamento atual está perfeito, meu namorado é o amor da minha vida... E que no fundo eu estou procurando "sarna pra me coçar"... Pq isso??? É TDAH???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não isso é voce mesmo, se aceite e tenha calma seu caso esta mais para um psicologo.

      Excluir
    2. Isso é puro TDAH!
      Carregamos imensas culpas por nossos erros, paradoxalmente buscamos adrenalina e agitação para nossas vidas. Acabamos metendo os pés pelas mãos.
      Essa busca da 'sarna' é típico dessa necessidade de emoções. Pense, por favor, pense antes de agir.
      Abração
      Alexandre

      Excluir
    3. É isso... Busca por emoções, por adrenalina, por me sentir viva... Quando as coisas estão indo bem, parece que eu tenho que buscar alguma coisa pra 'estragar', só pra sair da rotina, pra sentir sensações novas... Faço tratamento há alguns anos já, toma ritalina e venlafaxina. Mas certas coisas, como esta que eu citei, parecem fazer parte da minha personalidade, e não mudam com tratamento!! Alias, pensando bem, eu era muito pior antes do tratamento, vivia buscando 'sarna pra me coçar', me colocando em situações de risco, questionando tudo o tempo todo, numa eterna sensação de busca por algo a mais!! Hoje percebo que melhorei, sim. Mas essa sensação de vazio, de querer sempre mais, buscar sempre algo a mais, ainda me acompanha diariamente.

      Excluir
    4. Vocês também têm grande tendência em viver em alarmismo? Em um frenesi também?

      Excluir
    5. Eu estou começando a achar que, apesar de não gostar de ser ansiosa por causa das crises que são muito ruins, eu procuro (de forma inconsciente) me colocar em situações-limite o tempo inteiro. Não gosto de ser a pressionada a fazer algo, no entanto deixo todas as tarefas para o último minuto, fico ansiosa, estressada, adrenalina a mil, mas só assim consigo me impulsionar a agir! É estranho... É uma mistura de auto-sabotagem com auto-desafio, da sensação ruim de apreensão e ansiedade com a descarga adrenérgica e a sensação de prazer por ter conseguido finalizar a tarefa com êxito...

      Excluir
    6. Essa é outra característica típica do TDAH, a busca por novas emoções ou por pura adrenalina na vida.
      Tente se policiar e pensar antes de agir.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  11. Achei tão eu, tão TDAH que compartilho com vocês!

    "Vem por aqui" — dizem-me alguns com os olhos doces
    Estendendo-me os braços, e seguros
    De que seria bom que eu os ouvisse
    Quando me dizem: "vem por aqui!"
    Eu olho-os com olhos lassos,
    (Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
    E cruzo os braços,
    E nunca vou por ali...
    A minha glória é esta:
    Criar desumanidades!
    Não acompanhar ninguém.
    — Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
    Com que rasguei o ventre à minha mãe
    Não, não vou por aí! Só vou por onde
    Me levam meus próprios passos...
    Se ao que busco saber nenhum de vós responde
    Por que me repetis: "vem por aqui!"?

    Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
    Redemoinhar aos ventos,
    Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
    A ir por aí...
    Se vim ao mundo, foi
    Só para desflorar florestas virgens,
    E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
    O mais que faço não vale nada.

    Como, pois, sereis vós
    Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
    Para eu derrubar os meus obstáculos?...
    Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
    E vós amais o que é fácil!
    Eu amo o Longe e a Miragem,
    Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

    Ide! Tendes estradas,
    Tendes jardins, tendes canteiros,
    Tendes pátria, tendes tetos,
    E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
    Eu tenho a minha Loucura !
    Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
    E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...
    Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
    Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
    Mas eu, que nunca principio nem acabo,
    Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

    Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
    Ninguém me peça definições!
    Ninguém me diga: "vem por aqui"!
    A minha vida é um vendaval que se soltou,
    É uma onda que se alevantou,
    É um átomo a mais que se animou...
    Não sei por onde vou,
    Não sei para onde vou
    Sei que não vou por aí!


    José Régio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super TDAH, e muito bom.
      Obrigado pela colaboração.
      Alexandre

      Excluir
  12. Alexandre ! ! Tudo bom ?
    Tenho notado você mais desanimado, espero que seja só impressão,
    você inspira muita gente, por favor jamais desista !

    Acompanho você a mais de 2 anos, já inclusive trocamos alguns e-mails.
    Fiz o tratamento com ritalina 10 mg 2x ao dia por 2 meses, senti uma grande diferença:fiquei mais organizado, concentrado e adiando menos as coisas.Me senti sobre o controle de mim mesmo. Mas..

    Tive reações adversas bem incomodas, fiquei com o humor ainda mais instável, emotivo (eu que sempre fui frio) e ansioso. Acabei colocando na balança e ví que não tava valendo a pena pois durante algumas variações de humor até me passou o suício pela cabeça, mas agora tudo voltou, falta de foco, casa totalmente bagunçada, adiamento atrás de adiamento. Nem sei mais o que eu faço.Por mais que eu tento, não TENHO O CONTROLE DE MIM MESMO( desculpe).

    Sei que só o remédio não é a solução, sei também que temos outras opções no mercado, porém, com o preço bem acima, esse é o problema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela força!
      Não estou exatamente desanimado, estou assoberbado de trabalho e com alguns problemas meio desagradáveis na vida. Mas amo esse blog e não desisto.
      Você acha ser emotivo um defeito? Eu sou pura emoção. kkk
      Sem a Ritalina , todas as outras opções são caríssimas. Terapia, Concerta e Venvanse; esses dois últimos medicamentos. Fora isso, só mesmo muitas disciplina para auto policiar-se e tentar impedir o TDAH de agir.
      Você não desistiu cedo demais? Sei lá, reduzir a dosagem, passar pra meio de manhã e meio à tarde...
      Obrigado por sua preocupação e um grande abraço
      Alexandre

      Excluir
  13. http://www.youtube.com/watch?v=YVcNabmtw4A

    http://www.youtube.com/watch?v=0ybe6BUtiBA

    http://www.youtube.com/watch?v=uE0mysIHvvg

    http://www.cchr.pt/quick-facts/introduction.html

    http://www.youtube.com/watch?v=Tv4BgYFoDdM

    http://www.youtube.com/watch?v=DBMwY6lcOYE

    ResponderExcluir
  14. Alexandre, parabéns pelo blog, você ajuda e inspira muita gente.

    ResponderExcluir
  15. Alexandre, fui a um neurologista para tratar problemas de insônia e sonolência excessiva durante o dia, fiz um exame de polissonografia, o resultado foi centenas de microdespertares durante a noite, ou seja, estava dormindo muito mal. Disse a ele que tenho muita ansiedade, desânimo, falta de concentração, e sonolência excessiva durante o dia. Depois de uma longa conversa, ele me receitou Frontal 0,5mg ( 1 comp. à noite) para tratar ansiedade e facilitar o sono, e Ritalina 10mg ( 1 comp. às 08:00 e um às 14:00) para tratar o déficit de atenção. Depois disso, comecei a pesquisar e descobri que, apesar de não ter a memória ruim e não esquecer de compromissos, tenho todos os outros sintomas do TDAH, fiz alguns testes online e deu positivo. Estou tomando os remédios a uns 3 meses, com o frontal durmo muito bem, mas ainda tenho sono durante o dia. A Ritalina me dá ânimo e motivação, mas o efeito não dura muito tempo. Nas primeiras horas fico bem, mas de uma hora pra outra tenho desânimo, ansiedade, sono, etc. Além disso, tenho efeitos colaterais, como agitação, TOC, e falta de apetite. Não sei se é pq não tomo os remédios rigorosamente, todos os dias e no horário certo, pois tenho receio de ficar dependente. Relatei isso ao médico e ele trocou a Ritalina 10mg por Stavigle 200mg, agora não sei o que eu faço. Achei uma mudança muito radical, o stavigle é muito mais caro e mais forte, e não sei se ele vai ser melhor que a Ritalina. Pelo que pesquisei, o efeito dele dura mais tempo, até os soldados do exército usam para ficar acordado e concentrado muito tempo. Estou pensando em voltar ao médico e pedir pra trocar a receita, quero testar a Ritalina por mais uns 3 meses, tomando rigorosamente todo dia, no horário certo, como vc disse num comentário do blog, tem que tomar RELIGIOSAMENTE. Gostaria muito de saber a sua opinião. Um abraço a todos do blog.

    ResponderExcluir
  16. Alexandre, fui diagnosticado com tdah em fevereiro 13. fiz psicoterapia e tomei concerta 36,dos 54mg, no inicio foi difícil estav em busca de resultados rápidos e isso nunca ocorre,mas considero a terapia como o mais importante o fato de vc ter alguém pra falar suas lamurias e pensamentos errados e doentios segundo a sociedade, o fato da psicoterapeuta nunca dizer oq vc tem q fazer e sim te induzir e forçar a voce pensar para achar uma solução é fantástico e traz resultados positivos em julho com 5 meses comecei a colher resultados mais positivos e consistentes, tive uma melhora espetacular tanto no âmbito profissional quanto no acadêmico e no pessoal, porem o tratamento acabou, e continue me dando bem, e quis fzer um teste e interromper o concerta 54mg por um tempo pra ver como eu agiria.
    isso faz um mês e no mais não notei grande diferença inicial,mas o tdah é um mal silencioso, com o tempo passando me senti mais cansado durante o dia preguiça e sono, e isso é péssimo, por um lado positivo pq ate entao não tive alterações de humor e vi q posso ter o controle da minha vida e da minha inteligencia emocional, mas por otro vi q sem o concerta minha vida tem sido mais dificil.
    queria começar a tomar ritalina pq concerta esta mt caro, mas tenho receio, quero ser menos dependente de remédio, sera q tomando apenas 1 ritalina por dia da melhoras?
    gratoo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ritalina tem ação de 2 a 4h. O indicado é usa-la quando for realizar atividade que necessite de atenção.

      Também é ideal aproveitar o efeito do remédio para focar no próprio comportamento, já que ele diminui o barulho da mente. Você consegue se ouvir melhor e dizer o que realmente quer da vida, e sai um pouco da indecisão.

      Deve ter sido esse o efeito da melhora no seu trabalho. Sua mente não está tão suja, a ponto de ficar pensando em coisas totalmente inúteis e fora da questão principal do momento. Ela está mais limpa e otimizada para o trabalho, o que favorece o foco. Seria isso?

      Excluir
  17. será que alguem acredita na relação mediunidade/tdah????????????????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esquece isso cara...nada a ver isso é coisa da sua cabeça

      Excluir
    2. Acho que não tem nada a ver, sou TDAH e tenho a mediunidade de uma pedra. rsrsrs
      E olha que minha mãe é médium e minha irmã mais velha também.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  18. Em mim a Ritalina tem um efeito contrário. Eu viro artista, filósofo, sociólogo... até poeta, imaginem. Geralmente quando começo a filosofar ou a encostar "pensadores" à parede, os amigos já afirmam logo: O Farinha tomou a Ritalina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aproveite, Jorge. Pelo visto ela libera o melhor de você
      Alexandre

      Excluir