terça-feira, 23 de agosto de 2011

QUANDO VÃO LANÇAR UMA RITALINA TURBO?


         

Tem hora que a ritalina comum, ou mesmo a LA não me parece o bastante. Precisam lançar uma versão turbinada, com aditivos específicos contra o esquecimento.
Não posso renegar os efeitos positivos da ritalina em meu comportamento, mas para ser honesto, não consigo me desvencilhar da falta de memória. Domingo fiz mais uma. E o que é pior, só me lembrei, ou melhor, fui lembrado, na segunda feira à tarde.
Eu tinha coaching no último domingo. Tinha, por que não sui, não me lembrei. Foi marcado com duas semanas de antecedência; muito prazo pra mim. Como não anotei no celular naquela hora, apagou-se da minha memória.
Perdoe-me Luciana. Claro, quem perdeu mais fui eu. Perdi a chance de dar mais um passo no meu tratamento.
E o pior, dei um bolo em minha coach.
Só lembrei-me na segunda feira quando a Walkiria, secretária da dra Valéria, me ligou e comentou minha ausência.
Tenho procurado evitar que o mau humor tome conta de mim nessas horas; isso faz parte de mim, da minha doença. Mas venhamos e convenhamos, é duro. Nessas horas dá uma sensação de incompetência, de descaso.
Não é o fim do mundo, não é o desastre definitivo do meu tratamento, mas acende-se uma luz vermelha na minha cabeça. Alerta!
Alerta!
Muito cuidado, Alexandre. O inimigo é invisível, mas está aí, vivo e forte.
Perdoe-me Luciana, perdoe-me Valéria; não vai acontecer de novo.