domingo, 25 de dezembro de 2011

O TDAH NÃO É DESSE TEMPO.




Foco! A palavra agora é foco. Até jogador de futebol agora está focado.
Tenha foco!
Administração por metas.
Administração por resultados.
Não basta ter currículo, os empregadores agora analisam sua vida pelas redes sociais, suas interações sociais.
Caminhe; caminhe pelo menos três vezes por semana. Mas atenção, não corra, pode fazer mal às articulações.
Coma fibras.
Alimente-se de três em três horas.
Beba, no mínimo, dois litros de água por dia.
Beba um cálice de vinho por dia. UM CÁLICE APENAS!
Dê preferência ao pão integral.
Muito açúcar não! Olhe o diabetes.
Cuidado com o sal! Aumenta a pressão arterial.
Aliás uma Coca Cola possui uma tonelada de açúcar. Tudo bem; tome coca zero.
NÃO! Você já viu a quantidade de sódio que existe numa garrafinha de coca zero?
Siga as regras!
Criança no carro só na cadeirinha!
Palmada nas crianças? Nunca mais!
Cuidado com suas palavras; cuidado com suas brincadeiras. Olha a homofobia; cuidado com o racismo; respeite a liberdade de religião. Isso não! pode ser considerado bullyng.
Assédio sexual, isso é assédio sexual. Ou seria assédio moral?
Olhe as regras!
Metas, foco, resultados, restrições, limites, imposições, normas legais...
Que mundo chato!
Talvez uma ritalina do tamanho de um sonrisal dê jeito.

Obs.: Por favor, não me processem. Espero não ter ofendido nenhuma minoria, nenhuma norma legal.          Crianças não leiam esse post, pode ser que interfira na sua formação moral ou intelectual, e eu ainda          posso ser processado por isso.
Não sou contra mulheres, homossexuais, negros, pardos e/ou indígenas ou amarelos, nem sou contra           as crianças. Espero que não me entendam mal. Não gostaria de ser processado ou preso por um post           que julgo inofensivo. Perdoem-me se julgo inofensivo, não quis ofender ninguém. Nenhum grupo.
Desculpem-me

Obs.2 Todas essas leis e normas chatas e idiotas foram incapazes de impedir a violência contra a mulher, a           discriminação dos homossexuais, à segregação de negros e pardos ou por fim a pedofilia. E apesar de           toda essa babaquice, nasceu no Brasil algo que eu nunca vi em minha vida de estudante: o bullyng. Não são leis e restrições que fazem um povo melhor. O que precisamos no Brasil, todos nós sem exceção, é de educação. E que comece na família.

          Feliz Natal!