segunda-feira, 2 de abril de 2012

EU SOU TDAH, E AGORA?

                                        Imagem retirada do blog 'tdahrecife.blogspot.com



Essa é uma pergunta recorrente no blog, várias pessoas  das mais diversas idades fazem essa pergunta com um certo ar de perplexidade, alguns com surpresa e vários deles com uma dose de tristeza.
Pois é, o que fazer agora?
Bem, por algum motivo você procurou um médico; algo o levou a buscar essa ajuda. Provavelmente o TDAH já lhe causou prejuízos na vida e em tal gravidade que te levaram ao médico.
Então vejamos, você estava no fundo do poço ou a caminho dele. Daqui pra frente é lucro!
Você tem uma doença mental! Isso é horrível!
É horrível, mas se você parar para pensar nada mudou em sua vida. Se você não sair alardeando seu TDAH, ninguém vai ficar sabendo, pelo contrário, com o tratamento seu comportamento vai sofrer uma mudança favorável e é isso que as pessoas vão perceber.
O TDAH é invisível, portanto, você não precisa propagar ser um portador, você não vai ganhar nada com isso.
Conheça seu inimigo profundamente! Leia e informe-se ao máximo sobre o TDAH, com isso você reconhecerá suas ações e poderá anulá-las.
E a ritalina? Não é a cocaína legalizada? Vou ter de tomar remédio de tarja preta o resto da vida?
De maneira geral, os efeitos colaterais da ritalina são muito menores do que os efeitos nocivos do TDAH. Esses sim são perniciosos e em alguns momentos de consequências nefastas e perenes.
Se é legalizada você poderá tomá-la sem medo. Mas não é nada disso! A ritalina é um medicamento como é o omeprazol, a aspirina, a dipirona, o viagra e muitos outros. Como todo medicamento tem lá seus efeitos colaterais, mas todo medicamento tem seus efeitos benéficos e a ritalina não é diferente. O TDAH é para o resto da vida, portanto, a ritalina também. E ainda assim será melhor do que conviver com o TDAH.
Pense no seguinte, você chegou à idade que chegou arrastando o peso de um inimigo que você desconhecia, sofrendo a discriminação de ser a 'ovelha negra', o 'fracassado', a 'eterna promessa', o 'preguiçoso'; o tratamento pode ser pior do que isso?
Existe um certo medo de deixar de ser o coitadinho, em como será a cobrança após o tratamento; será proporcional à sua melhora?
Ser coitadinho é uma droga, ter as rédeas da sua própria vida dá uma sensação indescritível de poder e controle que raras as vezes você deve ter experimentado em sua vida.
Mude sua vida! Você pode!
Mas tanta gente nega a existência do TDAH, inclusive médicos!
Existem dois tipos perniciosos de profissionais: os ignorantes e os mal intencionados. O primeiro deles fala sem o devido conhecimento do assunto e dissemina sua ignorância, podendo inclusive  levar pessoas que precisam de tratamento a abandoná-lo por sua influência. O segundo, bem o segundo tipo é aquele que usa sua posição contrária a Organização Mundial da Saúde para atrair os holofotes para si. Em geral são profissionais medíocres e inexpressivos que tentam a todo custo algum reconhecimento público, mesmo a custo da melhoria de vida daquelas pessoas que se deixam manipular pelo discurso sem qualquer embasamento científico.
 O diagnóstico é um choque, mas não é uma condenação, pelo contrário abre-se uma porta para uma vida melhor. Você deixa de ser um cretino preguiçoso para ser um portador de TDAH, uma pessoa que se tratada com critério pode levar uma vida produtiva e feliz, explorando suas enormes potencialidades e controlando suas deficiências.

60 comentários:

  1. Caro Alexandre,

    acredito eu ser esse o maior problema do TDAH, o preconceito. As vezes, pelo medo de se medicar o resto da vida, alguns portadores do TDAH fecham os olhos pros efeitos benéficos do medicamento e se prendem aos efeitos colaterais, que são irrisórios perto das coisas boas. Acho que deveriam esquentar menos a cabeça com isso e entender que o TDAH é pro resto da vida e junto com ele pro resto da vida também é a medicação, seja ela a ritalina, o concerta, o venvanse... É isso aí.

    Um abraço, meu chapa!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabenssssssss amei sua resposta Frank!!!!
      Abrs

      Excluir
  2. É interessante, Frank, como age nossa mente optando pelo sofrimento em detrimento de um tratamento que já está provado que é benéfico. As vezes acho que é uma espécie de vaidade, negar que é um 'doente mental'. A própria recusa ao tratamento já demonstra o preconceito e a necessidade de tratar-se.
    Obrigado pelo comentário
    Um abraço
    Alexandre

    ResponderExcluir
  3. Alguém pode me explicar como é o tratamento com o comcerta?Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu faço uso do Concerta . É como se fosse uma dosagem maior de ritalina que dura mais tempo... mais ou menos uma ritalina de liberação prolongada . E se é melhor ou pior depende muito , varia de portador pra portador seu medico vai te indicar o melhor.... Não sei se estou 100% certo mais acho que é mais ou menos isso !;D

      Excluir
  4. Oi, amigo.
    Nunca tomei o concerta, sei que é uma alternativa à ritalina mas não sei dizer se é melhor ou pior, mais forte ou mais fraca. Tentarei me informar e volto a te responder.
    Obrigado por seu comentário,
    um abraço

    Alexandre

    ResponderExcluir
  5. Oi Alexandre, gostei muito do seu blog, sou portadora e tomo o venvanse 50 mg. É muito bom quando a gente não se sente sozinho e percebe que o nosso problema não é algo isolado. Também tenho um blog onde relato minha experiência:
    http://tdahparaomundo.blogspot.com.br/

    Abraços e felicidades

    ResponderExcluir
  6. Oi pessoal. Boa tarde. Acabei de tomar minha Ritalina 10 mg. Só que tomei duas unidades. Impressionante o poder desse remédio. Quem dera eu na época do ensino médio tivesse acesso. Alias soubesse o que é esse disturbio.rs. Quero prolongar esse efeito tão bom desse remédio. Alguma dica? Mas desde já quero deixar meu profundo agradecimento. Nos últimos dias estou caçando blogs que me fazem entender mais minha personalidade. Incrível como podemos aprender mais sobre nós mesmos sabendo como é a vida dos outros. Ótimo blog. Meu preferido até então na área de TDAH. Apesar do escritor ser TDA ele sempre está nos brindando com suas lindas palavras. Se um dia você resolver escrever um livro eu totalmente apóio.rs. Abraço. Continue o belo trabalho.
    Só uma perguntia. To tomando 2 comprimidos de uma vez e to gostando do resultado. Pena que dura poucas horas. Como vc toma a rita? Toma todos os dias? Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, amigo. Cuidado, a ritalina é um medicamento e como todo medicamento tem efeitos colaterais. Se seu objetivo e aumentar a duração de seu efeito existe a Ritalina LA, cujo efeito é mais duradouro. Mas, converse antes com seu médico.
      Quanto ao livro, quem sabe um dia!
      Agradeço demais suas palavras.
      Um grande abraço
      Alexandre

      Excluir
  7. Tenho me preocuado com as alteraços de humor . Elas acontecem por causa do tdah em si ou por causa da ritalina ? ela tem esse efeito?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, amigo.
      As duas coisas. O TDAH tem essas explosões de fúria. Eu mesmo tenho alguns posts sobre esse tema. A ritalina é um medicamento que devemos testar mais de uma concentração e as mais variadas posologias.
      Eu, por exemplo, comecei tomando a ritalina LA de 10 mg, ela me deixou um vulcão, explodindo a qualquer coisa. Passei a tomar a ritalina comum de 10mg, foi ótimo, melhorei demais essas explosões.
      Converse com seu médico, experimente outras maneiras e dosagens, vc vai encontrar a ideal pra vc.
      Um abraço
      e obrigado
      Alexandre

      Excluir
  8. Irei começar o tratamento com concerta amanhã pela manhã. Inicial de 54. O médico falou q o meu problema não era no humor, mas na atenção. Vai ser sucesso em nome de Jesus!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Luís.
      Com o apoio de Deus tudo fica mais fácil.
      Toda mudança de vida é difícil e custosa, mas com certeza você vai conseguir.
      Boa sorte!
      Alexandre

      Excluir
  9. Oi, meu nome é Thiago, moro em São José do Rio Preto e fui diagnosticado com TDAH quando tinha 23 anos. Hoje tenho 31 e nunca tomei remédio algum pois sempre tive medo dos efeitos colaterais. Hoje, percebo que cometi um erro, pois não consegui ainda realizar meu grande sonho de ser um escritor. Tenho centenas de histórias para escrever, mas não consigo focar em nenhuma delas. Será que o medicamento vai me ajudar neste sentido? Desde já meus sinceros agradecimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thiago.
      O pior efeito colateral que existe é o efeito do TDAH em nossas vidas, e pense o seguinte; a qualquer momento você pode suspender os remédios se os efeitos colaterais forem superiores aos benefícios.
      O medo do efeito colateral é um efeito colateral do TDAH que te paralisa e impede sua libertação.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
    2. olá Thiago Tambem sou de São José do Rio Preto e estou encontrando dificuldade de encontrar algum médico especializado neste assunto será que vc pode me ajudar?

      Excluir
    3. Ola Boa tarde !
      Para voces que são de São José do Rio Preto ai na sua cida de existe um dos maiores especialista em TDH do Brasil, o Dr. Bastos que atende na Clinica Neurologica Rio Preto na esquina do Hospital de Base.

      Excluir
  10. Uma esperança, Venvanse.
    Uma dor de cabeça, Venvanse...
    Razões ?

    Venvanse se apresenta como medicamento de ação prolongada (13 horas) sobre os sintomas do transtorno ao longo do dia, ajuda a melhorar o dia a dia das crianças, e de adultos.A ação ocorre de forma gradativa, fazendo com que o paciente não tenha picos de humor por conta de oscilações na liberação do medicamento no organismo.

    Ok...Ok.... Bela apresentação!!

    Mas os problemas iniciam quando seu neuropsicólogo indica este medicamento em 50 mg e você , usuário, não consegue encontrá-lo em nenhuma farmácia de sua cidade , no meu caso, Rio de Janeiro.

    O que adianta lançar no mercado um medicamento e não terem a capacidade de suprir a demanda?
    Não estou falando de uma farmácia e sim, de redes, tais como: Pacheco, Onofre, Venâncio ou Raia.
    Duvido muito que o laboratório anglo-americano Shire tenha este mês comprometimento e posicionamento em suas distribuidoras nos EUA ou na Europa!

    Já enviei email ao SAC da Shire relatando a dificuldade e solicitando que indiquem onde possa comprar em minha cidade.

    Sem mais,
    Marcello Lago

    Ps. Sem contar o preço , acima de 250 reais , 28 capsulas. O laboratório não tem nenhum plano de fidelidade como a concorrente fabricante do Ritalina que proporciona descontos e acessória.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcelo!
      Eu nunca tomei Venvanse mas quem conheço que tomou gostou muito do efeito.
      Agora, o abastecimento anda falho mesmo. Isso é uma crítica séria.
      Mas estamos no Brasil, onde tudo pode, tudo é feito e não dá nada. Para os grandes.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
    2. Olá, Marcelo. O médico receitou 20mg de Venvance para minha filha. Mas deu receita para o de 70mg e me orientou a procurar uma farmácia de manipulação, onde o medicamento poderá ser reencapsulado, na medida de 20mg. Ou seja, uma caixa de 28 capsulas de 70mg se transforma em 98 de 20mg.

      Excluir
  11. Marcelo,
    Eu comprei hj o de 30 mg no Leblon. Não sei se vc já achou, mas fica a dica.

    ResponderExcluir
  12. Melhor: na Pacheco do Leblon, perto da venâncio flores.

    ResponderExcluir
  13. Marcelo,
    Eu comprei hj o de 30 mg no Leblon. Não sei se vc já achou, mas fica a dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. QUE LEGAL!!!
      ESSA É A ESSÊNCIA DO MEU SONHO PRA ESSE BLOG, UM ESPAÇO ONDE A GENTE POSSA SE AJUDAR, TROCAR EXPERIÊNCIAS E MELHORAR AS NOSSAS VIDAS.
      MUITO OBRIGADO POR SUA PARTICIPAÇÃO!!!
      VALEU MESMO!
      UM ABRAÇO
      ALEXANDRE

      Excluir
  14. Oi Alexandre.Lendo seu blog até consegui imaginar meu filho de 8 anos um dia se sentindo bem,como vc.rs..Sinceramente estou tão perdida e desanimada!Meu filho foi diagnosticado com 6 anos,mas somente com 7 a médica prescreveu a Ritalina 10mg.Começou com 1 pela manhã,antes das tarefas e outra antes da ir pra escola.Achei fantástico.Ele melhorou muito.Mas cada vez que voltada ao consultório com o questionário que a professora precisava responder,ela aumentava a dose.Sinceramente,acho que ela quer tornar meu filho perfeito com esse remédio.Porque não aceita que qualquer pegunta tenha uma resposta que se enquadre no quadro de tdah!Mas meu filho demorou pra falar e consequentemente teve defasagens nos conteúdos.Demanda obviamente maior atenção da professora.O fato é que ela chegou a prescrever 2 Ritalinas 10mg pela manhã,duas antes da escola e mais duas as 15:30h na escola.Meu menino de 27 Kg tomava 60 mg ao dia!Voltei desesperada lá.Ele parou de comer,ficou com olhar parado,robótico,boca seca,UMA PILHA DE NERVOS.Passou para o Concerta 36 mg,depois para o Concerta 54 mg.Esse Concerta eu nunca gostei.Achei os efeitos colaterais fortíssimos.Meu filho ficou tão magro que parecia um doente,nervoso..ainda pior que com aquela dose cavalar de Ritalina 10mg.Daí nas férias ela suspendeu para recomeçar no período de aulas.Meu filho voltou a ser alegre,espontâneo,brincar com as outras crianças.Até os olhos deles ficaram felizes,não sei explicar ao certo.Viajamos mais de 10 horas de carro até o Sul e ele amou,se comportou muito bem.Quando recomeçaram as aulas recomecei com a medicação e tudo voltou como antes.Uma criança triste, nervosa,robótica e inexpressiva.Chutei o balde e parei de dar.Ele está feliz,brincando com as outras crianças.Mas para fazer as tarefas em casa demora 3 horas.Chora,diz que não sabe,até pra ler tá complicado.Será que não seria o caso de voltar com a Ritalina simples em baixa quantidade??Porque os médicos costumam querer aumentar tanto a dose??Não é muito um Concerta de 54 mg pra uma criança de 8 anos e agora 30 kg?Quero o meu filho como ele é.Não ligo dele espontâneo e agitado.Só quero dar uma ajuda no rendimento escolar.Obrigada.Camila.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Camila!
      Eu não sou médico, mas achei um exagero essa dosagem. Eu peso 90 kgs e tomo 20mg por dia.
      Não posso opinar cientificamente, portanto vou passar o conteúdo de seu comentário à minha médica e pedir que ela a oriente.
      Um abraço e boa sorte.
      Alexandre
      PS: se fosse meu filho levaria em outro médico pra conferir essa dosagem.

      Excluir
    2. Camila, tudo o que você passou com com o seu filho eu estou passando com o meu, também de 8 anos. Tudo igual mesmo... Me identifiquei muito com o que você relatou, a unica diferença é que o meu filho toma o Venvanse, que tem deixado ele com dores de cabeça terríveis...Ele se tornou uma criança triste, apática... Estamos no mesmo barco. Tenho vontade de tirar a medicação dele, mas tenho medo de prejudicá-lo... Mas é bom saber que não é só eu que estou com este problema, temos que ter força! Que bom que temos este espaço para nos ajudar. Abraço.

      Excluir
    3. Vejo que se a medicação tem mais reações ruins do que boas, ainda não é o remédio certo, ou na dosagem ou no tipo...
      Descobri que tinha TDAH quando descobri que meu filho tinha TDAH, ele estava com 6 anos. Começou o tratamento e foi instantaneo, de não indentificar as letras, passou a soletrar e juntar sílabas... mas ai começou um verdadeiro terror pra mim, pois com as sessões de fono foram acrescentadas as sessões de piscopedagoga, pra ele uma melhora apos a outra, mas pra mim que não me entendia ainda toda aquela pressão e compromissos... so chegava atrazada não fazia as atividades direto com ele em casa a medica cobrava...ate que a medica dele disse que pra conseguir fazer o tratamento dele eu tinha que me tratar, tomei ritalina LA por um ano foi o ano mais produtivo de minha vida até então...mas no ano seguinte achei que conseguia sozinha, parei por 2anos ate que meu esposo nao aguentou mais e disse que daquele neito nao dava mais, me apavorei, chorei muito pois é tão dificil querer as coisas vizualizar se esforçar e ver que não conseguiu, falhou novamente...2016 com 37anos retornei com a neuro com terapia e venvanse 70, hj vejo que não posso parar por enquanto, estou me descubrindo,me entendendo certos traumas trabalhando para viver feliz, pois sei que so depente de mim, do meu pensar, de mia atitude e de minha fé em Deus, pois sei que Ele deixou os médicos e precisamos aceitar em tomar medicamentos memos sendo forte se te ajudam a seguir a Vida.
      Tem muitos contra a esses remédios, mas é porque generalizam os que tomam pra ficar mais espertos...
      Mas so quem tem o TDAH sabe o quanto lutamos por dentro...
      Creiu em Deus e que ele me ajudara a vencer!
      E peço hj que Deus os abençoe grandemente nesta luta e saibam que tudo lhes é possível em Cristo Jesus.

      Excluir
  15. Bom dia Camila.. meu filho tem 7 anos e desde os 5 anos e meio toma remedio por causa de TDAH. Eu levei um tempo pra aceitar dar remedio pois acho que temos q ter certeza do que esta acontecendo antes de medicar. Ele foi a 3 neuropediatras e a 4 psicologos/psiquiatra infantil e tendo todos eles a mesma opiniao comecamos cedo com o medicamento. Ele comecou tb com a Ritalina 10mg foi pessimo.. passou pra LA 20mg ficou bem ate o ano passado... hoje ele toma Venvanse 50mg fora Tofranil e Depakote. Esta otimo mesmo. Acho que nao eh questao de peso, idade nem nada eh questao de conversar com o medico e tentar ajustar a dose pra cada pessoa pq realmente eh diferente. Lembrando que no caso do meu filho o problema era exatamente a hiperatividade e digamos o celebro dele nao para nunca... tanto q ele em questao de inteligencia e nota na escola é "acima da media". Sem estudar em casa pra provas a menor media anual dele é 9,4. As professoras dizem que nao sabem como ele faz isso ja que muitas vezes esta "no mundo da lua". Enfim, esse medicamento dele ajudou muito na parte social, estabilizou o humor e no "sentar na cadeira na hora da aula". Procure outro medico pra segunda opiniao.. acho que e super valido.. ou mais de um. Uma das coisas mais importantes eh confiar no medico que receitou. Boa Sorte. Marcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente sua resposta Marcia!
      Obrigado pela colaboração.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  16. Boa noite,me sinto perdida pois não sei se devo dar o venvanse ao meu filho,ele tem 7anos e a médica dele receitou este medicamento.Me ajuda!!!!Obrigada.

    ResponderExcluir
  17. Fui diagnosticada com TDAH com comorbidade com obsessões, no meu caso com muito pensamentos repetitivos e intrusivos. Tenho 26 anos e estou tomando Wellbutrin XL 150mg há 5 meses e nos últimos 10 dias venho percebendo que o medicamento não está mais fazendo o efeito esperado. Hoje pela manhã tomei 300mg e percebi que surtiu efeito, mas meu medo é saber até quando essa dosagem vai fazer efeito, isso me preocupa muito. Tem alguém com o mesmo problema?

    ResponderExcluir
  18. Obrigada pela ajuda gente! É tão bom poder compartilhar isso com pessoas que entendem o que estamos passando!
    Depois que eu escrevi aqui, eu retornei ao consultório da Neuropediatra do meu filho e ela pediu que eu insistisse mais um pouco com o Concerta de 54 mg, pois como ele estava de férias, sem a medicação, o organismo precisava de um tempo pra se readaptar. Continuei e realmente depois de um tempo ele melhorou bastante. Coloquei uma professora auxiliar de classe para acompanhá-lo na escola, durante todo período de aula (ele está no terceiro ano e tem 9 anos) e isso sim, posso dizer que foi um avanço e tanto. Bem caro, porém ele passou a voltar mais animado, com todas as atividades de aula concluídas. Antes, mesmo com o Concerta de 54 mg, tinha momentos em aula que ele parava e não rendia mais nada, principalmente para copiar da lousa. Ele tb está com uma psicóloga.
    Ontem,estive mais uma vez no consultório com o raio do questionário respondido pela professora. Ela disse que apesar de ter evoluído, ele continuava com traços marcantes de TDAH, como a agitação. Só que dessa vez, finalmente ela não falou em aumentar o Concerta (antes ela queria dar um de 54 + 1 de 18 mg!!!O que obviamente eu neguei!).Agora,ela disse que provavelmente ele não responde muito bem ao princípio ativo da Ritalina e do Concerta e que iríamos partir para o Venvanse, com dose incial de 30mg.Dei pulos de alegria, pq pelo menos é uma nova esperança. E meu filho ultimamente não vem apresentando mais a melhora que tinha tido com o Concerta. Tem tido efeitos colaterais do início do tratamento. Até o sono dele está ruím.
    Vou começar a dar o Venvanse amanhã e volto para contar a experiência. Mas,como mãe, o que posso dizer é estarei CONTINUAMENTE buscando alternativas para o tratamento do meu filho. Hoje, sei que como ele tenho fortes chances de sofrer do mesmo problema. Me vejo 100% nele e queria muito ter sido tratada quando criança. É um sofrimento muito grande e acaba com a nossa autoestima não receber um tratamento adequado.
    Já marquei outro Neuropediatra, pq ainda acho que a médica do meu filho exagera nas doses. Pelo menos agora estamos na dose inicial do Venvanse. Mas, antes que ela chegue no de 70mg prefiro ouvir outra opinião.Obrigada .Amo seu blog Alexandre. Camila.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, desculpe o sumiço mas o TDAH me atirou a um turbilhão de emoções que estou custando a controlar.
      Tomei Venvanse por um mes e te confesso que não gostei muito do resultado. Fiquei bem centrado, mas me achei apático, inclusive nesse período passei pelo maior aperto da minha vida (uma agressão física) e não tive nenhum tipo de reação emocional. Foi como se tivesse visto aquelas cenas pela TV; mas cada organismo é de um jeito. Minha médica é TDAH e faz uso do Venvanse e ama. Ela que insistiu pra que eu usasse. Não se impressione com a minha ou com qualquer outra opinião, continue acompanhando seu filho, ele vai te agradecer por toda a vida.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  19. Bom dia! Que bom que encontrei esse blog! Estou preocupada, tenho um filho de 10 anos que começou a tomar o Venvanse 50mg há uma semana. O médico foi super cauteloso e mandou que diluíssemos o conteudo da pilula em agua para darmos doses menores no começo. Ha tres dias (incluindo hoje) ele sente dores de cabeça muito fortes, certo enjoo e tontura. Mas, principalmente ele relata falta de vontade de fazer qualquer coisa, ficando meio prostrado. Minha duvida é se trata-se de uma fase de adaptação da medicação ou é um efeito permanente. Se isso deve sumir ou se pode estar havendo algum erro de escolha do medicamento ou de dosagem para ele. Alguém que toma o Venvanse sentiu algo parecido nos primeiros dias. antes de ontem ele nem foi à escola, ontem, tive de busca-lo mais cedo e hoje os sintomas já recomeçaram... Estou preocupada e ainda não consegui falar com o médico, que volta de viagem apenas à noite... Alguém me ajuda? Muito obrigada, desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perdoe-me a demora, a essa altura o médico de seu filho já voltou de viagem.
      Não gostei do Venvanse, não tive nenhum tipo de reação adversa, mas fiquei apático, sem nenhum tipo de sentimento. Nem bom nem ruim. Eu me sentia um espectador da vida.
      Parei de usá-lo.
      Mas converse com o médico, as vezes em outra dosagem...
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  20. Ola pessoal, meu nome e adriana, tenho 42 anos, e vivi uma vida achando que era normalser esquecida, nao conseguir prestar atençao nas coisas, nunca conseguir. aprender matematica, nao conseguir participar de uma conversa prolongada por esquecer os assuntos... e agora, com a minha profissao, por ironis do destino, professora, os problemas se agravaram: desorganizaçao, proscratinaçao, sentimento de incapacidade e intensificaçao da baixa auto estima. Faço. tratamento psiquiatrico, mas acho que meu medico nunca me diagnostcou como TDA, aina mais que ele diz que nao gosta de rotular seus pacientes. Mas minha psicologa, identificando todas as caracteristcas de um tda(sem h) em mim, me indicou a um neurologista, que me receitou o venvanse. Mad eu ja estava tomando outro mrdicamento, por conta do psiquiatra, o bupriona. Quase morri, tomando os 2 medicamentos, minha enxaqueca foi a mil. Dai o neurologista pediu para eu suspender todos os medicamentos ate o dia 25 agora, de junho. Porem, sem nenhum remedio eu quase pirei, tive crises de choro, ansiedade, fiquei muito vulneravel. Sem autorizaçao, parei com o bubpriona e so estou tomando o vevance 30 mg ( ele tinha pedido para eu tomar 10, depous 20, mas eu aumentei para 30). Faz 10 dias que estou tomando so o venvanse 30 mg, e estoumelhor, achei que melhorou minha concenteaçao, nao fico com sono mortal a tarde. Mas no final do dia, acho que quando esta acabando o efeito, eu tendo a ficsr tistinha.... mas dia 25 ja esta ai... vou passar por nova avaliaçao. Mas percebi que ser Tda e um caminho longo, desconhevido, preconceituoso e incompreendido, ate por alguns medicos. Adorei este espaço, adoro escrever e preciso trocar ideias com pessoas que estao no mesmo barco que o meu. Abeaço a todos TDA(H).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Adriana! Bem vinda!
      Todo medicamento exige um período de adaptação e a interação medicamentosa é sempre perigosa. Converse com seu neurologista e explique minuciosamente o que você sentiu de positivo e negativo. Discuta também com seu psiquiatra, muito mais do que rótulos, você precisa de um diagnóstico para tomar os medicamentos corretos e buscar a ajuda correta. Força e coragem, Adriana, esse começo é difícil mesmo. Conte com a gente.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  21. Peço desculpas pelos erros acima, mas no celular e horrivel digitar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk
      Preocupa não, Adriana, é terrível mesmo, ainda mais com a ansiedade de escrever...
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  22. Oi alexandre schubert, que alivio encontrar pessoas com quem eu possa falar sobre esse assunto. Vc disse uma coisa certa, tenho uma ansiedade imensa e descarrego tudo na escrita.... rs rs. Obrigada pelas dicas, vou relatar tudo mesmo ao neurologista, e vou procurar ficar so com um medico: ou o neurolista ou o psiquiatra. Abraços

    ResponderExcluir
  23. Bom dia alexandre e todos leitores tdah. Gente, como me sinto sozinha nessa nova jornada, fico procurando novas formas, novos amigos que me entendam. E acho que aqui todos sentem a mesma necessidade. Estou muito ansiosa porque o retorno com o neuro e quarta agora. O medico mandou, de inicio, eu tomar 20 mg de venvanse ( me medicamento era de 30, mas foi reencapsulado com 10), depois mandou eu aumentar para 20 ate o retorno, mas eu, achando muito fraco, comecei, por minha conta, tomar os 30 mg. E achei que fiquei melhor mesmo, mais concentrada, sem preguiça, mais disposta. Mas ainda acho que ta fraco. Meu sobrinho de 7 anos, toma 30 mg. E eu tenho 42.... rs rs vamos ver o que o neuro vai dizer na proxima quarta. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriana! Pelo que entendi a tal quarta feira já passou. O que o neurologista falou? Alterou sua dosagem?
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Sou uma mãe com TDAH!! Daria p escrever um livro de micos que meu marido e filho passam comigo....tipo chegarmos todos na festinha errada!
    Já passei pelo venvance, ritalina e agora wellbutrin! Estou gostando pois nao me deixa irada contra o universo nem apática!
    Sempre acompanho as pastagens do blog!
    Bjos

    ResponderExcluir
  26. Parabéns pelo Blog! Quanta informação existe sobre o tema, estou tonto. Cheguei aqui buscando informações sobre TDAH. Tem 7 dias que recebi o diagnóstico de TDAH. Tenho 37 anos e comecei a pesquisar o assunto por causa do comportamento da minha filha de 3 anos, cada texto era um reflexo da minha vida, confirmei com a minha mãe algumas coisas de que eu me lembrava e então resolvi buscar especialista no assunto, não deu outra, foi uma confirmação daquilo que estava lendo. Isso explica muita coisa na minha vida, de antes e de agora. O tratamento foi iniciado com Ritalina LA 20mg, o resultado é surpreendente, sou quase outra pessoa sob o seu efeito.

    ResponderExcluir
  27. Nem acredito que encontrei tanta gente como eu! Fui diagnosticada com TDAH aos 35 anos.
    Busquei ajuda quando perdi o controle das minhas ações e da minha vida profissional e pessoal. Eu sabia o que precisava fazer mas simplesmente fazia outra coisa. Acordava para me arrumar para o trabalho as 7 e as 11am ainda estava em casa. Deixo tudo na minha vida virar um caos porque só sei administrar o caos. Nunca pagava uma conta em dia!
    :( Só sei reagir, não sei planejar.
    Já não conseguia mais assistir TV, me manter em uma conversa ou reunião sem ser indelicada e atropelar os outros ou cortar o assunto.
    Profissionalmente quando a minha carreira mudou de rumo o caos foi elevado ao cubo e eu fiquei paralisada.
    Tentei o tratamento com Ritalina e eu ficava alerta, focada, organizada.. mas me deixava arrasada no final do dia. Deprimida mesmo! Só conseguia ver o lado ruim de tudo.
    Mudamos para o Wellbutrin XL 150mg e levou uns 10 a 15 dias para mostrar o efeito. Nos primeiros dias fiquei sonolenta mas passou.
    Hoje consigo me concentrar melhor mas sem aquela agitação da Ritalina (também não tem o mesmo efeito, mas melhora muito!). Tenho ZERO efeitos colaterais. A tristeza nunca mais apareceu. É como se eu fosse quase normal! rssss
    Hoje estou iniciando o tratamento com 300mg dia para minimizarmos ainda mais os sintomas do TDAH. Daqui a algumas semanas relato a evolução!

    ResponderExcluir
  28. Realmente, são dois mundos bem diferentes, com e sem Ritalina. Agora estou com 30mg, 20mg pela manhã e 10mg a tarde. Já sei que o próximo passo será Venvanse 30mg. Mas estou bom com Rita, dá uma pilhada, mas isso tb tem sido positivo. Só as vezes que aventua a ansiedade, provoca uma pequena crise, mas ainda prefiro o Flavio assim ao Flavio antes.
    Boa sorte com o tratamento, espero que a sua vida mude, assim como a minha mudou.
    Uma coisa que que fiz e foi a decisão certa, não conte a ninguém do seu "problema".

    ResponderExcluir
  29. Pessoal, tenho 45, acabei de ser diagnosticada.Primeira semana de Venvanse 30.
    Minha vida é idêntica aos dos demais que aqui escreveram. Vejo que não estou só no mundo mas ainda tenho muitas dúvidas, principalmente sobre tratamento e vida após o tratamento.
    Alguém aqui tem algum grupo de discussões no Zap ou outro meio?
    obrigada

    ResponderExcluir
  30. Boa tarde! Hoje tive o diagnóstico de TDAH e TCC tenho 32 anos sempre fui muito hiperativa, mas a falta de atenção e concentração só veio aparecer de um ano para cá. Comecei a pesquisar e NOSSA! Como tudo se parece comigo, quanto mais pesquiso mais eu me identifico e o susto do diagnóstico ficou esquecido diante da descoberta de quem realmente fui, sou e serei agora. Em menos de 24hrs eu conheço mais de mim do que conhecia em 32 anos de vida. Vou estar sempre por aqui para poder compartilhar com vocês minhas descobertas e também aprender. Obrigada!

    ResponderExcluir
  31. Olá amigo Alexandre,

    Descobri que tb tenho TDAH e estou a procura de um bom profissional mas estou encontrando dificuldades.
    Faço tratamento com psiquiatra e psicólogo mas eles não entendem muito do assunto.
    Não tive melhoras...
    Vc poderia me indicar bons profissionais em São José do Rio Preto?
    Mto Obrigado!!!
    Marcelo

    ResponderExcluir
  32. Boa tarde amigo, eu tomo o venvanse a um tempo, devido a cobrança na faculdade de vários textos pra leitura estou procurando ajuda, você sabe qual seria a melhor forma de eu fazer uma leitura compreende-lá e conseguir fazer resumos dessa leitura ?

    ResponderExcluir
  33. Eu tenho TDAH, tenho 48 anos e preciso de ajuda.

    ResponderExcluir
  34. Fui diagnosticado por uma psicopedagoga e fui para um psiquiatra, ele receitou a ritalina 10mg e mandou voltar dia 25 de agosto, para nesse tempo testar o funcionamento, mas tomei um 14:00 e sinceramente não deu em nada, talvez alguma coisa diferente aconteceu mas foi por poucos segundos tipo 2 ou 5, bom tomei outro 19 horas e a mesma coisa, nada, ah, na verdade, depois de tomar eu fiquei lento, movimento lento, nas duas vezes, e deu sono um pouco.

    ResponderExcluir