segunda-feira, 2 de julho de 2012

TDAH, EU? NUNCAAA!!!




Eu tenho vergonha de contar que eu tenho TDAH.
Como vou falar isso pra minha namorada? Pros meus amigos? Pro pessoal da faculdade? Todo mundo vai me sacanear, tomando remédio de louco! Não vou tomar isso, não! Mesmo que eu não conte pra ninguém esse remédio vai me deixar igual a um robozinho, quem me conhece vai sacar  na hora que eu tô dopado.
Porra, eu não sou doido, trabalho, estudo, namoro, agora vem um médico qualquer e fala que eu tenho essa porcaria dessa doença. Até hoje tem médico que não aceita que ela exista, tem médico que combate esse remédio. Eu não vou cair nessa não, li na internet que essa doença é invenção de laboratório pra vender remédio. Se bobear esse médico que minha mãe arrumou ganha comissão do laboratório pra receitar essa porcaria.
Já pensou? Se todas as pessoas distraídas tiverem de tomar remédio controlado esse laboratório vai ser a firma mais rica do mundo!
Imagina se a Aline descobre! Termina comigo na hora. Como uma menina linda, inteligente, bem sucedida igual a ela vai namorar um doido que toma remédio controlado?
Fora o Rafinha que vive me chamando de doido, agora vai cair na minha pele: " Rá, não disse que você era doido?" É ruim que vou dar esse mole pra ele.
O pior é minha mãe, vai encher meu saco! Acho que vou comprar uma caixa desse troço só pra dar uma satisfação pra ela.
Cara, olha preço desse troço! É cocaína legalizada mesmo, até no preço!
E se eu passasse a cheirar umas carreiras por dia! Pelo menos eu estaria enturmado, todo mundo me chama de careta. Veja o Pablo, cheira todas, tem um empregão, pega só gata, um carraço! Aliás que carro é aquele meu Deus! Mais de cem mil com certeza. Pô, tem tudo o carro. Acho que o Mike trabalha naquela concessionária, depois vou ligar pra ele, nunca vi um cara ter tanto vídeo. Vou pegar umas raridades com ele, baixar da net nunca tem a mesma qualidade do DVD original. Ainda mais a minha net que é lenta pra caramba. Em vez de velox tinha de chamar molex. Outro dia eu vi que tem conexões mais rápidas, tenho de ver isso. Vou anotar isso no meu celular.
Que diabo é isso que eu anotei aqui? 16:15, reunião pra fechar o estágio. Mas isso é na quarta, hoje é terça!
Anotei em dia errado? Peraí, hoje é dia de jogo? Tem jogo hoje, hoje é dia de rodada da Copa do Brasil!
Puta que pariu, hoje é quarta! Quantas horas, meu Deus? Ai Jesus, perdi o estágio, 16:40! Se eu for correndo, inventar uma desculpa, o trânsito, sei lá! Cara, que idiota que eu sou! Remédio controlado é pouco pra mim, tenho de ser internado! Quem tá me ligando uma hora dessas? A Aline! Ai meu Deus, o que ela quer comigo agora, no meio da entrevista do estágio? Claro que ela já sabe que eu faltei à entrevista, é na empresa que a irmã dela é gerente. A família inteira já deve saber que o irresponsável não apareceu na entrevista final de emprego. Quer saber, nem lá vou mais. Nem lá nem na casa da Aline, é muita pressão. A namorada perfeita, com a família perfeita, com a vida perfeita. Chega, não quero ser perfeito.
Vou desligar essa droga!
E ele nem ficou sabendo que Aline estava ligando pra comunicar que sua entrevista havia sido adiada para o dia seguinte. Numa explosão de fúria ele ligou pra namorada e a ofendeu, ofendeu sua família e sua vida perfeitinha. De uma só vez perdeu a namorada e um estágio numa grande empresa.
Exagero? Não, com certeza não. Muitos de nós já passou por isso. Algumas variações pra mais ou pra menos, mas no fundo os mesmos erros corrigidos com erros ainda maiores. 
Não duvide, o TDAH está aí e só é dominado com tratamento, persistência e muito apoio de quem te cerca.
* Falando em apoio das pessoas queridas, um novo blog sobre TDAH está surgindo, chama-se amando um TDAH, gostei, interessante com uma abordagem externa. Vale a pena ler.
http://amandoumtdah.blogspot.com.br/