quarta-feira, 11 de julho de 2012

JAMAIS EXPERIMENTEI ISSO!






Aqui em Juiz de Fora existe uma loja de produtos caseiros, pães, bolos, doces e afins, chama-se Família Mineira e é uma das co-responsáveis  pelo meu sobrepeso.
O fato que narro aqui já foi comentado em outro post, mas esse tipo de episódio me incomoda muito e não me acostumo a ele.
Ontem eu fui à Família Mineira comprar uma rosca de canela sensacional que eles vendem. Como praticamente em todas as ruas do centro de Juiz de Fora, não havia onde estacionar e fiquei no carro , mal estacionado, enquanto a namorada foi comprar a 'Rosca da Vovó', como ela é conhecida aqui. Infelizmente a rosca já havia acabado e ela comentou que comprou várias outras coisas para o lanche.
Chegando em casa fui mexer nas sacolas e me deparei com um saquinho cheio de um biscoito de cor marrom dourada que a primeira vista me lembrou aqueles biscoitos de pimenta. Imediatamente critiquei-a mentalmente : ' que ideia, comprar pimentinha pra comer com café!' Mas logo vi que não era pimentinha, o biscoito é coberto com um açúcar e resolvi experimentar mesmo antes do café ficar pronto. Uma delícia! O tal açúcar que envolve o biscoito parece que é misturado com canela, espetacular. Imediatamente fui pra cozinha levar para que ela experimentasse, sua reação me deixou desconcertado, depois de me olhar com uma expressão engraçada no rosto, ela disse: " você deve ter gostado muito por que fez o mesmo comentário da outra vez que eu comprei esse biscoito".

EU JAMAIS EXPERIMENTEI ESSE BISCOITO!

Minha namorada tem uma memória prodigiosa e me deu os detalhes do dia em que comprou esse biscoito pela primeira vez.
Olha, eu não me lembro da aparência, do sabor, do cheiro, de nada desse biscoito. Mas nada mesmo! Eu comi os biscoitos como se fosse a primeira vez. E dizem que a primeira vez a gente nunca esquece.
Essa coisa fica martelando minha cabeça um tempão. É como se aquele momento não houvesse existido, nunca comi aquilo e pronto.
Na hora dá um desânimo, uma sensação de derrota, de impotência...
Me sinto meio doido mesmo.
Nem sei como agir nesses momentos, dá uma enorme vontade de tomar uns 23 comprimidos  de ritalina por dia pra ver se melhoro..
O que resta é levantar a cabeça e seguir meu caminho sabendo que, se o TDAH não tem cura, ele também não é infalível,  e, que  volta e meia eu consigo dar uma pernada nele.