sexta-feira, 30 de maio de 2014

O TDAH, A PERFEIÇÃO E O PERFECCIONISMO







Alguns dias atrás escrevi um post sobre a perfeição. Nele eu dizia que nós TDAHs não deveríamos almejar ou não almejamos a perfeição, mas sim o suficiente ou o razoável.
Não queremos a perfeição, queremos apenas concluir o necessário; eu disse naquele post.
Num dos comentários, um atento leitor chamou minha atenção para um post meu de maio do ano passado. Nele eu abordei o perfeccionismo. Aparentemente eu dizia o oposto do que disse acima. Mas não!
Quando eu abordei a questão do perfeccionismo, eu chamei a atenção para uma auto sabotagem em nossas tarefas, nossos sonhos. Para exemplificar: eu amo escrever. Tenho vários esboços de livros, para adultos e crianças. Um livro de contos inteiro; e um esboço, ou um rascunho de um romance que é minha grande paixão. Pois é, o perfeccionismo do TDAH entra aqui. Esse livro jamais estará pronto, nunca atingirá o ponto de me satisfazer por que eu sonho em ser prêmio Nobel de literatura; e não apenas escrever um livro. Eu quero ser um Gabriel Garcia Marquez e não o Alexandre Caldas Schubert, escritor iniciante.
Morro de medo de expor-me à crítica e ser mal recebido. Só publicarei o dia que estiver perfeito.Por causa desse comportamento, eu não saio do imobilismo para concluí-lo e muito menos tentar publicá-lo.
Assim é o perfeccionismo do TDAH. Não queremos ser perfeitos em nossos comportamentos, mas cobramos de nós mesmos a mais absoluta perfeição em tarefas que, de antemão, sabemos que não serão perfeitas. Com isso nos boicotamos, pois desistimos antecipadamente já que nossa meta é inatingível.
No post mais recente, o que quero ressaltar, é que se conseguirmos cumprir boa parte de nossas tarefas diárias  já nos daremos por satisfeitos. A grande maioria de nós TDAHs, já abdicou daquele sonho de cumprir TODAS as suas tarefas rotineiras, e ao fim do dia ainda lembrar-se do aniversário do amigo, de comprar a ração do cachorro e ainda comprar o desodorante da pessoa amada, que notamos já estava acabando. Aí já é a perfeição, e essa nós nem sonhamos.
Assim carregamos em nossa mente essas duas situações; somos ambos. O que um sonha, o outro boicota.
Apenas não decepcionarmos aos que esperam algo da gente, e principalmente a nós mesmos, já está perfeito!
Espero ter esclarecido a diferença dos comportamentos. Se ainda não estiver claro, alertem-me; tentarei explicar melhor, para que fique perfeito.


15 comentários:

  1. Oi pessoal
    Nunca quis ser a primeira, a única... me contento muito bem em ser mais uma no mundo. Nunca quis ser o centro das atenções na família, nunca quis ser a primeira da classe, mas sempre tive o medo de não pertencer, de ser uma ovelha negra.
    Outra coisa, dizem que quando uma pessoa gosta de alguém ela fica no mundo da lua. Comigo aconteceu uma vez, mas meu comportamento foi bem o oposto. Queria parecer a pessoa mais séria e centrada possível, pra passar uma boa imagem. Minha dedicação no no trabalho melhorou. Mas, lógico, volta e meia eu voava absurdamente de novo contra a minha vontade. E com vocês?

    ResponderExcluir
  2. Perfeccionismo, meu amigo,é a prisão em que vivo
    Chorei naturalmente lendo seu post.Comigo ocorre exatamente isso Quanto tempo vc acha que eu levei p/ liberar essas palavras ?um abraço fraterno

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante,a perfeição esta em nossa mente,como o Autor do texto elucidou,quero ser o melhor no que faço e não ser apenas um iniciante,a mente e subjetiva e parcial,aquilo que consideramos perfeito talvez não seja para o outro,e se for,o egoísmo alheiro consegue tirar o brilho do iluminado.
    Onde há perfeccionismo tem esperar a decepção como amiga,e inimiga da própria perfeição.E um jogo duplo e ambíguo.Quero ser brilhante como objetivo,mas o objetivo principal e a derrota.Se vier a Vitoria abraço como uma conquista,se vier a derrota abraço como amiga da própria imperfeição.
    Com o passar dos anos deixei de esperar a perfeição como meta primordial,porem nunca a deixei de conquistar a perfeição.o sentimento da derrota e mínima,do medo ou da Falta de audácia e vista por mim como falha primordial,posso não ser o melhor,mas devo buscar ser o melhor.Quanto mais gananciosos mais perto da decepção,e a natureza humana,não e atoa que sofremos tanto.A critica que devemos esperar,o medo de errar que devemos buscar,a ansiedade que devemos alcançar.Esperar o pior deveria ser o nosso maior objetivo.

    Nada que um pouco de filosofia pessimista que nós faça Humanos.

    ResponderExcluir
  4. Eita... q é bem assim! Dá uma tristeza e um conforto ler isso. Tento me convencer que tudo bem errar, ao menos vc está seguindo. Mas, é uma batalha.

    Lalah

    ResponderExcluir
  5. Técnica da EFT (Emotional Freedom thecniques - técnica de liberação emocional) contra Procrastinação

    Andre Lima

    Procrastinação

    Pense em algo q vc já poderia ter feito

    Pensa em quais são as desculpas que surgem?
    Quais são as sensações físicas que surgem?

    Anote em um papel

    Podem surgir os mais diversos motivos ou desculpas

    "Eu não consigo"
    "Eu não posso"
    "Não tenho tempo"
    "Eu me sinto confuso"
    "Eu tenho medo de dar errado"
    "Aperto no peito"
    "Nó na garganta"
    "Sensação ruim no estômago"

    Enfim...

    Quanto mais detalhar, melhor...


    Agora poderá aplicar a EFT

    Ela serve para liberar essas sensações, emoções e pensamentos desagradável

    Quando você promove essa liberação, normalmente fica muito mais fácil de você colocar em prática o que você sabe que você precisa fazer


    A EFT é uma técnica que estimula alguns pontos do corpo, que são canais por onde passam a energia do corpo, canais de acupuntura, além de falar sobre essas coisas ruins, esses sentimentos que nos incomodam

    Quando você faz essas duas coisas, essas emoções acabam sendo dissolvidas do seu campo de energia

    Ou seja, a técnica serve para curar, varrer do seu campo de energia sentimentos, pensamentos e emoções negativas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois disso você aplica as rodadas da técnica da EFT

      É um processo estranho, muito diferente do convencional, de tudo o que você já viu, provavelmente, mas dá resultado e tem a sua fundamentação científica

      Para que você sinta um alívio agora, faça o seguinte:

      Dos sentimentos que você relatou, qual é o que mais está presente em você? Ou então uma sensação física.

      Por exemplo, confusão, ou opressão, muita coisa que confunde ou lhe oprima. talvez impotência, ou até medo de fazer algo, por elgum motivo.

      Aceitação---

      Pegue o nome dessa emoção e coloca em uma frase, que é a "frase de preparação":

      Mesmo que eu sinta essa (nome da emoção), eu me aceito profunda e completamente.

      Repita essa frase 3x, ao mesmo tempo que você bate no ponto da mão (ponto de Karatê)

      Depois há uma sequência de pontos, como na ponta da cebça, no início da sobrancelha, na lateral do olho, sob o olho, sob o nariz,sob o lábio inferior, no osso da clavícula, sob a axila, etc.

      No caso de uma sensação física, por exemplo, aperto no peito, você pode colocar:

      Mesmo que eu sinta um aperto no peito, eu me aceito profunda e completamente

      Excluir
    2. Então você começa com o "ponto do karatê" e ao longo desses pontos em que vocÊ bate com a ponta da mão, você repete essas frases que você anotou, relatou. Você vai assumir as verdades que estão ocorrendo dentro de você

      Mais exemplos de frases:

      "Eu me sinto perdido"

      Bate continuamente em outro ponto

      "Eu não sei como começar"

      Bate continuamente em outro ponto

      "Eu simplesmente não consigo fazer"

      Bate continuamente em outro ponto

      "Eu me sinto paralisado"

      Bate continuamente em outro ponto

      "E eu vou adiando cada vez mais"

      E você vai falando do assunto como se você estivesse contando para alguém

      Excluir
    3. Continue batendo nas partes listadas, assumindo mais coisas

      "Eu tenho medo que o servidor caia"

      "Eu vejo as pessoas postando vários resultados, e isso cria uma grande expectativa em mim"

      "Eu tenho medo que ninguém se inscreva no orçamento"

      "Eu tenho medo de ficar me comparando, de ser um fracasso e não conseguir o resultado igual ao que eu vejo"




      Link - vídeo com 30 min (resumi acima e esquematizei, mas a técnica memso ele apresenta mais ou menos do quinto minuto ao décimo sétimo, depois ele promove uma rodada para você fazer com ele)

      https://www.youtube.com/watch?v=bhGDHYKKxlM

      Excluir
    4. Anônimo,

      O Alexandre vive "puxando a minha orelha" quando eu critico uma "nova técnica" para curar os sintomas do TDAH, pois ele diz, com razão, reconheço, que este blog é, e deve ser aberto e democrático, para todos se expressarem.

      Comecei a ler sua técnica, de forma muito interessada, pois a procrastinação me mata. Já fez e faz tanta miséria comigo que, quando ela chega, a M é barba mesmo.

      Mas, no meio da leitura, já não sabia mais o que era: receita de bolo, I CHING, Paulo Coelho, teoria da astrofísica pubiana militarizada, sei lá. No fim, acho que é tudo junto.

      Já sei: vocês vão me crucificar, mas ..., se não falasse isto não seria eu.

      Amo todos vocês, ...também.


      Excluir
    5. Resumindo, é só repetir tudo aquilo que você identificou em si mesmo e anotou (parte importante para não se esquecer) e ficar batendo nos pontos de acupuntura com a ponta da mão e repetindo aquilo que você anotou/observou. E repetir isso claro, tentando prestar atenção ao que está sendo dito.

      Excluir
  6. Leonardo Ribeiro3 de junho de 2014 13:25

    Que difícil isso. Sempre me frusto em querer ser perfeito em tudo e não ter conhecimento de algo que quero ser perfeito.
    Gente tire uma dúvida minha, comecei a tomar a ritalina. A quanto tempo ela começará a ficar normal em meu organismo, a quanto tempo ela começará a aplicar seu efeito sem dar aquela dor de cabeça?
    Desde já obrigado!

    ResponderExcluir
  7. Leonardo Ribeiro,

    VOCÊ PRECISA SABER 1:

    O princípio ativo que você está tomando chama-se: Metilfenidato.

    Ele é vendido por dois laboratórios diferentes, sob os nomes comerciais de RITALINA ou CONCERTA.

    Além disto, tanto a RITALINA, quanto o CONCERTA, possuem dosagens diferentes, e, ainda, podem ser de curta duração, +/- 4 horas, ou longa duração (LA), +/- 12 horas.


    VOCÊ PRECISA SABER 2:

    Além do metilfenidato, existem outras drogas, sendo uma delas o VANVENSE, está da qual nunca utilizei (ainda, mas acho que chegarei nela um dia).


    VOCÊ PRECISA SABER 3:

    Posso falar do metilfenidato, tanto da RITALINA, quanto do CONCERTA, pois já faz muito tempo que comecei a tomar o CONCERTA LA, mais ou menos uns 7 anos, e, de uns dois anos para cá, venho tomando uma combinação do CONCERTA com o RITALINA.

    Todos dois, por terem o mesmo princípio ativo, podem provocar os mesmos efeitos colaterais, sendo os mais comuns que conheço: a sua dor de cabeça, a minha perda de apetite e perda de sono, alterações de humor e, o mais bizarro, foi uma grande queda de cabelo que deu em uma querida visitante deste blog que nunca mais aqui apareceu, a Maria Bonita.

    VOCÊ PRECISA SABER 4:

    Sua dor de cabeça, minha perda de apetite, a carequinha da Maria Bonita e os demais efeitos colaterais tendem a minorar com o tempo. Quanto tempo? Não dá para saber, cada organismo é único, e provavelmente vai diminuir que nem você vai saber o dia exato que ela foi embora.

    O QUE É MAIS IMPORTANTE VOCÊ SABER:

    COLOQUE SEU MÉDICO NA PAREDE. LEIA SOBRE O ASSUNTO, DESAFIE ELE, FAÇA ELE SE ATUALIZAR, NÃO DEIXE ELE LHE TRATAR COMO MAIS UM.

    Digo isto porque, com ele interagindo com você, dá para fazer experimentações. Meu filho tinha dor de cabeça com o CONCERTA LA, mudou para a RITALINA LA e continuou com a dor de cabeça. Mudou para a RITALINA de curta duração e não sentiu mais nada.
    Eu fui num crescendo e cheguei a tomar o CONCERTA LA 54 (por mim chamado de nitroglicerina – BOMBA PURA, minha mulher chiou), depois voltei para uma dosagem menor e, para compensar, em certos momentos entro com a RITALINA de 10mg, que, no meu caso, é um mero reforço.


    NEM PENSE EM DEIXAR DE FAZER:

    1O) Consultar seu médico, pois tem muitas variáveis e nós, TDAHS, decidindo tudo por impulso, já viu né, é M pura;

    2o) Deixar de tomar a medicação. Dor de cabeça, insônia, perda de cabelo, o que for, ruim assim, desgraçados estaremos, mais ainda, sem ela. A medicação não vai resolver tudo, não vai sequer resolver a maioria dos nossos problemas, você já deve ter percebido isto, mas, sem este treco, véio, aí é que tamos fufú da vida mesmo.

    Grande abraço, pode variar na medicação, mas não deixe de tomá-la.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, muito obrigado pelas dicas. Já estou colocando em prática. Abraços

      Excluir
  8. Eu precisei parar com a medicação por alguns dias, e ao retomar quase não consigo suportar os efeitos colaterais (dor de cabeça e tontura). Estou quase caindo na armadilha de querer ficar sem a medicação...

    ResponderExcluir
  9. Olá Walter e demais

    Concordo com o que se expôs acima, quando chegou no meio do post da técnica ET não sei o quê já não tinha mais paciência para ler, esse método é muito confuso. É tipo meditação com pescaria, uma tortura para determinados "conjunto de sintomas" de TDAH

    O que se torna claro, quando falamos de aceitação, seja para um TDAH ou pessoa comum, é o desenvolvimento espiritual de cada um, algo que não se aborda na psicologia, e é um assunto deveras complexo onde cada um deve ser respeitado em sua crença.

    Esse método acima descrito tem embasamento científico? Se a resposta for não, a pessoa que escreveu realmente não sabe do que está falando, pois não gera resultado algum e ainda nos coloca como se fossemos preguiçosos e não quiséssemos fazer o que devemos fazer, o que não é somente vontade nossa, e sim causas orgânicas/genéticas do nosso lobo frontal.

    As únicas coisas que fazem procrastinar, no meu caso, além do perfeccionismo e da perfeição, é o cansaço. Sim senhores, CANSAÇO causado pela falta de poder aquisitivo, uma vez que o tempo que perco no transporte coletivo me suga as forças e influencia na administração do meu tempo. Esta mesma falta de poder aquisitivo me impossibilita de ter uma conexão de internet acima de 5 GB, o que me estressa bastante, gera cansaço e repetição das tarefas (está no fim do preenchimento do formulário, a conexão cai.... tenho que refazer porque tenho prazos a cumprir...), ou seja, extremamente nocivo para execução das tarefas, e este cansaço acaba aparecendo como dificuldades executivas, já que preciso quase não dormir, se quiser batalhar por uma vida melhor, para um dia desses poder ter meu próprio carro. O detalhe é que esse cansaço R$ nunca poderá ser resolvido pela medicação ou pela Terapia Cognitiva, embora estes ajudem bastante, apesar de todos os efeitos colaterais.

    Passei hoje aqui para deixar uma sugestão ao Alexandre, navegando pelo blog ainda não encontrei um post que fale sobre relacionamentos afetivos-conjugais e amores platônicos

    Desculpem o desabafo, mas to cansada

    Evolução e felicidade para todos nós
    Patricia

    ResponderExcluir