terça-feira, 12 de abril de 2011

A PROCRASTINAÇÃO É UMA ESTUPIDEZ.



Alguns comportamentos são especialmente difíceis de se combater. A procrastinação é um deles. Elegemos algumas situações ou pessoas e criamos um fantasma em torno delas. A partir daí, evitamos enfrentá-las ou mesmo lembrar de sua existência. Hoje, mesmo após um período extremamente favorável do meu tratamento, ainda tenho três ou quatro questões que procrastino evitando até mesmo, lembrar-me delas. O pior, é que na maioria delas sou credor, a situação me é favorável. Mas criei uma barreira mental contra elas, achando que mesmo sendo credor, posso me prejudicar, ou adiar indefinidamente a solução dessas questões. Ao adiá-las, acabo me prejudicando, invertendo situações que me eram extremamente favoráveis, simplesmente por não querer estar com determinadas pessoas (que nada me fizeram de mal) ou por que criei em minha cabeça que apesar de me ser favorável, temo me decepcionar com o resultado final.
Aí está uma característica forte do TDAH, da minha personalidade e que está particularmente difícil de resolver.
Em minha última sessão de coaching, estabelecemos a solução destas questões como metas. Terei de solucionar essas questões em caráter definitivo, com prazo certo e rápido.
Como podemos criar essa sensação de antipatia de determinadas questões. Me sinto desconfortável só de pensar nessas coisas. Mas esse é o problema da procrastinação, adiamos mas não esquecemos em definitivo. O problema ronda nossa vida e sempre reaparece para nos assombrar. Tornamos a empurrá-lo para debaixo do tapete, mas fica aquele montinho que volta e meia nos faz tropeçar. O sentimento vai piorando à medida que não solucionado, o problema cresce um pouco a cada dia.
Essa semana é a combinada com minha coach para a solução. Ontem adiei novamente e hoje não sei se terei 'tempo' para solucioná-los. Estou envolvido em outro projeto e eles fazem parte de uma página da minha vida que quero virar, mas que só vou conseguir se enfrentá-los e solucioná-los. Mas enfrentá-los, é um pouco de volta ao passado, por isso adio enfrentá-los e adio a virada definitiva dessa página.
Estúpido, não?
Obs.: Só de escrever este post fiquei incomodado em relembrar essas situações e saber que tenho de resolvê-las ainda nesta semana.