domingo, 12 de maio de 2013

A ACEITAÇÃO DO TDAH








Ah meu Deus, por que isso aconteceu comigo?
Você pode passar o resto da vida perguntando a você mesmo e a Deus por que você tem TDAH. Mas se você quiser abreviar essa fase de questionamentos eu te respondo : jamais você saberá a resposta.
Portanto, aceite o TDAH e vá em frente!
Não se iluda, quanto mais tempo você passar se questionando, xingando Deus e o mundo, mais longe você estará de um tratamento bem sucedido. A chave do sucesso chama-se aceitação. Aceite, você nasceu com uma doença e ponto final.
Mesmo que Deus te respondesse, você provavelmente não iria concordar com as explicações divinas. Ia se sentir injustiçado e coisa e tal. Portanto, pare de se auto sabotar, pare de adiar o seu tratamento e aceite o TDAH.
Aceitação é completamente diferente de conformismo. Aceitar o TDAH é conscientizar-se de que você tem uma doença, por enquanto incurável, e que a única forma de melhorar a vida é tratando-se. Não há outro jeito. Conformismo é descobrir que tem TDAH e ficar sem tratamento por que, afinal, não tem cura mesmo!
Aceitar o TDAH é ter a possibilidade de conhecê-lo a fundo e agir contra ele.
Aceitar o TDAH é parar de perder tempo com questionamento inúteis e concentrar as forças em viver melhor e de maneira mais produtiva e feliz.
Nosso cérebro possui inúmeras maneiras de sabotar nossas iniciativas, suas primeiras reações são negar as chances de tratamento, desistir antes de começar, encontrar desculpas aparentemente razoáveis para não tomar remédio, é tentar acreditar que controla sozinho o TDAH.
Provavelmente muitos dos que vão ler esse post pensarão que sou um idiota, que a Ritalina vicia, que eu não conheço a nova forma de auto reconhecimento mesointracorpórea, que existe um vídeo no youtube que ensina técnicas infalíveis trazidas por extraterrestres para controlar o TDAH. Tudo bem, eu até sou um idiota, mas que isso tudo é auto sabotagem, é.
Aceite-se como você é, ninguém tem culpa, nem você nem seus pais.Foi um defeito de produção.
Outro dia, o ex jogador Casagrande disse que ele não consegue vencer a cocaína, ele no máximo empata, Sabendo disso ele não se expõe à ela.
Esse é o nosso caso, não venceremos o TDAH, no máximo empataremos com eles.
Tome seu remédio, aceite-se é mais fácil conviver com que se ama, com quem se entende, com quem se aceita.