segunda-feira, 20 de maio de 2013

TDAH DE NOVO










Outra vida hei de viver, se outra vida houver.
Hei de ser intensamente apaixonado.
Hei de ser atropelado por minha criatividade.
Hei de me atirar em amores misteriosos.
Hei de trilhar incertos caminhos.
Hei de obedecer cegamente meu coração.
Hei de reerguer-me a cada derrota.
Hei de surpreender a mim mesmo.                                            
Hei de devanear à luz do dia.
Hei de chorar por nada.
Hei de sorrir por tudo.
Hei de ceder às tentações.
Hei de enfrentar a vida de peito aberto.
Ei, parece que nada vai mudar.
Hei de ser, de novo, TDAH!