domingo, 9 de dezembro de 2012

O TDAH E A INADEQUAÇÃO







Desse lado nada floresce.
Aqui tudo se perde.
Perde-se o tempo,
perdem-se as oportunidades,
perdem-se as pessoas,
perde-se a vida.
Daqui se consegue ver
o lado oposto.
O lado azul.
Conquistas fáceis.
Pessoas previsíveis.
Monótona felicidade.
Por quê?
Não há resposta.
Sequer há tempo para pensar.
Novos incêndios irrompem na vida,
novos problemas a cada palavra,
novas vítimas.
O turbilhão da vida arrasta.
Redemoinhos de impulsos.
Furacões de emoções.
Tsunamis de frustrações.
Quando haverá uma ponte onde ambos os mundos se encontrem 
 e possa,enfim,  haver uma trégua para essas as mentes  exaustas?