sábado, 16 de março de 2013

O TDAH QUE MOSTRA A CARA



Estou assistindo ao programa Saia Justa, no GNT. A jornalista Bárbara Gancia conta a sua história de luta contra a dependência do álcool. Bárbara se assume alcólatra e a discussão entra no campo da divulgação de depoimentos como o dela, principalmente de pessoas públicas e famosas, como forma de conforto e apoio para quem está passando por situação semelhante.
Claro que fiz a analogia com o blog e com as pessoas que, como você e eu, procuram apoio e conforto nos depoimentos espalhados na internet e nos livros.
E aí lembrei-me que quando comecei a escrever o blog eu adotei um pseudônimo: Aleph Buendía, que é a junção do título de uma obra de Borges com o sobrenome da família que protagoniza o maravilhoso livro Cem anos de solidão, de Gabriel Garcia Marquez. Mas só fiz uma meia dúzia de posts sob esse pseudônimo; achava estranho assinar um outro nome, eu não enxergava credibilidade naquilo que escrevia sob pseudônimo.
Decidi assumir minha identidade quando mudei o nome do blog ( o nome inicial era  A VIDA À DERIVA) e resolvi banir o pseudônimo junto com um título que refletia o passado, quando o que eu queria era construir uma nova história. Fiquei pensando no porquê de me esconder sob um pseudônimo; e a resposta é simples: ninguém quer ter uma doença mental. Existe uma pecha, uma discriminação contra o doente mental. Logo imaginam alguém babando, sujo e de olhos vidrados. Aí entrou uma característica da minha personalidade que eu adoro; eu sou do contra. Odeio ser parte de uma manada. Se a manada vai para um lado o Alexandre vai pro lado oposto. E coloquei meu nome e minha foto no blog.
E creio que funcionou. Recebo dezenas de comentários elogiando minha coragem ao expor meu TDAH, e que muita gente se espelha nos meus exemplos, se conforta com aquilo que escrevo e nos comentários do blog. E aí retomamos o princípio desse texto, a importância de termos com quem nos identificar. A jornalista Bárbara Gancia citou o exemplo  do ator americano Robin Williams que assume seu alcolismo publicamente, descreve sua luta e como se livrou da bebida. Falou ainda de Michael J. Fox, que trouxe a público ser portador do mal de Parkinson. Comparou ainda com a atitude envergonhada das pessoas públicas do Brasil que evitam assumir doenças, mesmo que  menos discriminadas do que o alcolismo e o uso de drogas.
O que precisamos é de divulgação; não só do TDAH, mas do alcolismo, do mal de Parkinson, do câncer; um espelho nos faz bem, a identificação com pessoas que enfrentam problemas semelhantes é salutar e incentivadora. Quanta gente lê esse blog e comenta:' puxa eu achava que estava sozinha!' ou então, ' Graças a Deus tem mais gente como eu'.
Sentir-se só no sofrimento é muito ruim. Quantos animais se reúnem em bandos como forma de proteção? Existe um tipo de formiga que se movimenta em rios e riachos em bloco; elas se agarram umas nas outras aos milhões, formando uma massa compacta que é levada pela correnteza. Ao sentirem-se em terra firme novamente soltam-se e retomam os afazeres pessoais.
Uma analogia interessante; nos sentimos mais firmes, mais seguros e mais confortados ao nos depararmos com situações que tanto conhecemos. Melhor ainda se a pessoa que narra, de alguma forma, encontrou uma saída ou solução para aquela situação aflitiva.
Ao me expor, eu encontrei apoio, carinho e aconchego e não a discriminação que eu temia.
Após a reportagem sobre o TDAH no Fantástico, milhares de novos leitores acessaram o blog em busca de respostas e lenitivo para suas dores. E sentiram-se confortadas ao encontrarem depoimentos e comentários de pessoas reais, que vivem e lutam como elas.
Claro, sempre existe um ou outro babaca que quer agredir ou destilar um veneno, em geral sob o manto do anonimato. Aí, meus amigos, entra de novo aquela minha característica, cutuco o boçal com a minha coragem de me expor e expor a defesa do TDAH, enquanto ele, além de ignorante é covarde ao agredir das sombras.
Mais TDAH impossível!

16 comentários:

  1. Alexandre eu adoro ler os seus textos, cara vc não tem noção de como é bom ler o que vc escreve ,até mesmo quando não concordo totalmente ainda assim adoro, vai entender, a verdade é precisava rasgar essa seda pra vc , pq nós tdahs somos detonados de todos os jeitos mas pra nos elogiar e valorizar o que fazemos são poucos, sendo sincera com vc deixo aqui registrado meu respeito, admiração e beijo no seu coração vc é um homem extremamente inteligente ,parabéns e Deus te abençoe ricamente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado por suas palavras, me incentivam a manter o blog atualizado.
      Mas por favor, quando não aceitar, não concordar, ou achar que está ruim, comente, critique; crescemos muito mais com as críticas do que com os elogios.
      Obrigado mesmo
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  2. Alexandre,fiquei feliz por tdo que li aqui,percebi que não estou só.E isso traz um conforto,tira a dor da alma.Por mais que eu tente falar,explicar pro meu marido,percebo que ele não tem mais "saco" pras minhas "loucuras".Ele sempre diz "Amo vc assim,tirando as vezes que vc está muito mal humorada e agressiva,pra mim tdo bem vc esquecer as coisas,acho charmoso e engraçado"Mas ele fala isso,que é pra terminar a conversa.
    Obrigada abraços,Silmara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem vinda ao nosso mundo Silmara!
      O TDAH dói muito na gente, mais do que em quem nos cerca. Só nós sabemos como dói cometer o mesmo erro pela milésima vez. Explodir com quem não merece de novo.
      A solução é tratar-se. Um dia isso há de acabar.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  3. Boa tarde Alexandre.

    Meu nome é Renato, tenho 36 anos e sou uma das muitas pessoas que entraram em contato com o assunto "TDAH" através do Dr. Dráusio Varella e seu quadro no Fantástico. Não assisti ao quadro, mas na segunda depois do programa minha ex-mulher me perguntou se eu tinha assistido: "Viu o quadro do Dráusio Varella ontem? Tinha um cara lá que era você!". Fiquei curioso e procurei na internet o video. Assisti e sinceramente não me identifiquei muito com aquela pessoa, mas a sementinha estava plantada e comecei a buscar maiores informações. Foi quando encontrei seu post "12 SINTOMAS DE TDAH EM ADULTOS". Foi como um soco no estômago. Tirando algumas coisas (não tenho o temperamento tão explosivo quanto o seu) eu poderia ter sido o autor daquele post. Li vários outros posts seus naquele dia, fiz alguns testes "ASRS-18" (sei lá se são válidos) na internet e todos deram alta probabilidade de TDAH e então resolvi marcar uma consulta. Ainda não fui ao médico, portanto nem mesmo sei se sou realmente portador desse transtorno. Em alguns posts aqui, li comentários sobre o peso de carregar um transtorno, de ser doente, de ter de tomar um remédio controlado. Achei engraçado, como disse ainda não fui diagnosticado, porém pesado será para mim, descobrir que não sou TDAH. Será muito difícil achar ter encontrado a resposta para eu ser como sou e depois descobrir que não é isso. Pesada é essa certeza de que você não conseguiu nada do que planejava, é se considerar um preguiçoso que não consegue ir atrás de seus objetivos, ser atrapalhado e esquecido e o pior de tudo, um procrastinador costumaz. Isso é pesado! Descobrir-se TDAH, é descobrir que aquilo que você julgava impossível, mudar seu comportamento auto-destrutivo, é uma possibilidade e portanto, quase uma dadiva. Quero agradecer de coração esse blog, foi muito importante ler o que você escreveu. Se sua intenção ao cria-lo era ajudar as pessoas, então você atingiu seu objetivo através de mim e com certeza de tantos como eu. Grande abraço, do já seu fã Renato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renato, obrigado pela força!
      Fico até emocionado com suas palavras.
      E concordo absolutamente com você, pra mim o diagnóstico foi uma libertação. Acho o tratamento facílimo, tranquilo. Prefiro tomar remédio controlado do que ser taxado de cretino ou idiota.
      Parabéns, tratando-se com esse pensamento pode ter certeza de que o retorno será muito rápido.
      Veja no site da ABDA (www.tdah.org.br) se existe um médico cadastrado na sua cidade. Se não houver procure um neurologista ou psiquiatra que trate TDAH.
      Renato, não desista, sua vida vai melhorar demais.
      Um abraço agradecido
      Alexandre

      Excluir
    2. Oi, sobre o trecho acima
      "...pesado será para mim, descobrir que não sou TDAH. ...Pesada é essa certeza de que você não conseguiu nada do que planejava, é se considerar um preguiçoso que não consegue ir atrás de seus objetivos, ser atrapalhado e esquecido e o pior de tudo, um procrastinador costumaz. Isso é pesado! ..."
      Também concordo com vocês.
      Fernanda

      Excluir
    3. Muito bem colocado, né, Fernanda!

      Excluir
  4. OFF (ON) TOPIC:

    Alguém está, como eu, sofrendo com a FALTA GENERALIZADA DE RITALINA 10mg (não LA) em todas as farmácias?
    São Paulo, Rio, Curitiba etc...

    Quado há, a resposta da Novartis é evasiva, mais que isso, cínica, porque brinca/joga com nossas vidas sem nenhum motivo (a não ser seus interesses comerciais).

    Falta de matéria prima não é, pois Ritalina LA está disponível no mercado.

    http://www.reclameaqui.com.br/4786290/novartis/ritalina-em-falta-no-mercado/

    http://www.reclameaqui.com.br/4781603/novartis/ritalina-em-falta/

    http://www.reclameaqui.com.br/4778281/novartis/falta-de-ritalina-10mg/

    http://www.reclameaqui.com.br/4795192/novartis/novo-desabastecimento-ritalina--irresponsabilidade/

    http://www.reclameaqui.com.br/4827808/novartis/falta-de-ritalina/

    Thais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia , Thais!
      Obrigado pelo apoio e por usar o blog pra divulgar essa vergonha.
      Interessante, aqui em Juiz de Fora eu não notei essa falta de Ritalina não.
      Comprei a mais ou menos uma semana sem problemas.
      De qualquer maneira valeu a divulgação.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
    2. Oi, Alexandre!
      Obrigada pela resposta super rápida!

      Além dos links acima, mais reclamações:

      http://www.reclameaqui.com.br/4737385/novartis/falta-de-ritalina-10mg/

      http://www.reclameaqui.com.br/4813208/novartis/falta-de-ritalina-10mg/

      http://www.reclameaqui.com.br/4667038/novartis/falta-ritalina/


      JUSTIFICATIVAS DA NOVARTIS
      Olha só: em todas as reclamações no "Reclame Aqui" (pessoas que precisam da ritalina para tratamento contínuo), a Novartis NÃO DEU NENHUMA EXPLICAÇÃO (só se desculpou, como se estivesse tratando de balinhas).

      Mas, para a IMPRENSA, a empresa revelou:
      "(...) o principal problema, de acordo com a Novartis, está no atraso nas autorizações de importação do princípio ativo, o metilfenidato".

      http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2013/03/medicamento-para-hiperatividade-esta-em-falta-no-parana.html

      QUER DIZER: com o metilfenidato que ela tem, a NOVARTIS OPTOU POR PRODUZIR APENAS A Ritalina LA, QUE CUSTA aproximadamente 3 VEZES MAIS. É brincar com a saúde pública, né?

      Algumas pessoas registraram reclamação na Anvisa; penso em reclamar também no Ministério Público Federal, pedindo investigação sobre o monopólio, as decisões arbitrárias sobre mudanças e a interrupção total da distribuição do medicamento por meses e sem aviso (medicamento controlado de uso contínuo cuja fabricação é MONOPOLIZADA pela Novartis) - interrupção ocorrera também em 2011.



      PREVISÕES (NÃO É CERTEZA):
      Em 06/3, Novartis deu como previsão, para a ritalina voltar ao mercado, do mês de MARÇO - NÃO CUMPRIU.
      (http://www.reclameaqui.com.br/4667038/novartis/falta-ritalina/)

      Em 20/3, a empresa estendeu a PREVISÃO para a "última semana de abril/ 2013".
      (http://www.reclameaqui.com.br/4827808/novartis/falta-de-ritalina/)

      Em 22/3, contatei por telefone a Drogasil: receberam da Novartis previsão para a última semana de abril.


      OUTRA INFORMAÇÃO:
      CAIXA C/20cp DEIXARÁ DE SER PRODUZIDA
      (a Novartis deveria divulgar e explicar ANTES da mudança, ou até mesmo embasar suas decisões em consultas aos portadores de TDAH/médicos).
      Obtive essa informação em 22/3 em farmácia da rede Droga Raia.


      PEDIDO
      Seria pedir muito... o telefone dessa farmácia em que você comprou?
      A alternativa menos danosa, nesse contexto, é viajar para adquirir em MG...
      Se tiver ritalina 10mg disponível, viajo - de São Paulo - sábado/domingo para comprar o medicamento (!!!).

      Obrigada!
      Thais

      (abaixo observação:)

      Excluir
    3. Seu comentário virou um post.
      Obrigado de novo.

      Excluir
  5. Obs.: se preferir enviar por e-mail:
    bybrw-xhsk
    AT
    y a h o o
    ponto
    com (sem "br")
    Escrevi assim para dificultar a captura do
    e m a i l por programas spammers, apesar de ser e m a i l descartável (para apagar depois, já que chegarão spams). (AT = arroba)

    Fonte (rsrs): http://www.clubedohardware.com.br/artigos/Como-nao-pegar-spam/527

    Muito agradecida!
    Thais

    ResponderExcluir
  6. Oi, atraves de pesquisas e testes online, tenho quase certeza que possuo o tdah . tenho 19 anos e queria saber qual o primeiro passo a ser dado , procurar um psicologo , psiquiatra , medico?

    desde ja agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Higor!
      Procure no site www.tdah.org.br se existe em sua cidade algum médico cadastrado. Caso não exista, procure por um neurologista ou psiquiatra. Mas pergunte antes de marcar a consulta se ele trata o TDAH. Existem médicos, mal (in)formados que nem acreditam na existência da doença.
      Boa sorte, não deixe de procurar um médico, o tratamento liberta.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  7. Oi, atraves de pesquisas e testes online, tenho quase certeza que possuo o tdah . tenho 19 anos e queria saber qual o primeiro passo a ser dado , procurar um psicologo , psiquiatra , medico?

    desde ja agradeço.

    ResponderExcluir