terça-feira, 12 de março de 2013

TENHO TDAH, E AGORA?






Depois da reportagem do Fantástico o número de acessos a esse blog explodiu. Ainda que a reportagem tenha sido superficial e ter abordado apenas uma das características marcantes da doença, teve o enorme mérito de divulgar essa doença desconhecida e que mina a vida de milhões de pessoas pelo mundo afora.
Recebi desde ontem um número enorme de comentários, emails e depoimentos repletos de dor e perplexidade. Para quase todas as pessoas que escreveram o TDAH era uma doença desconhecida e elas, até então, se sentiam inúteis, preguiçosas e sem caráter.

Pois bem, você se encaixa em quase todas as características do TDAH; e agora, o que fazer?

1) Primeiro lugar procurar um médico. No site da ABDA (Associação Brasileira do Déficit de Atenção) www.tdah.org.br, existem vários profissionais cadastrados em um monte de cidades do Brasil. O cadastro no site da ABDA não é uma indicação de qualidade ou competência, apenas indica que aquele  profissional trata de TDAH. Se na sua cidade não tiver um profissional cadastrado, procure um psiquiatra ou neurologista que trate TDAH.
2) NÃO SE DESESPERE! Descobrir-se TDAH não é uma condenação, é uma libertação. A partir de agora, você sabe que tem uma doença tratável. Ainda não tem cura mas você não é um cretino(a) preguiçoso, indolente e mau caráter como tentaram te fazer crer a vida inteira. Leia tudo o que puder sobre o TDAH, saiba como ele age e passe a observar seu comportamento. Antes mesmo de tomar o medicamento você começará a enxergar o TDAH agindo na sua vida e poderá impedi-lo de destrui-la ainda mais.
3) VIDA É CARREIRA SOLO! Não espere nada da sua família. Principalmente apoio e compreensão. Claro, nem toda família é igual e aparecendo no Fantástico pode ser que muita gente passe a acreditar. Mas, na maioria dos casos a família não ajuda em nada. Omite-se. Portanto, a vida é sua! Você quer sair desse atoleiro. Então saia! Conte com seu médico, com seu remédio, com seu terapeuta (se o dinheiro der), e com você mesmo. Trate-se! Você vai se surpreender com a sua capacidade de concentração e com sua força pra mudar seu destino.
4) TOME O REMÉDIO! Esqueça o monte de asneiras que falam sobre os remédios para TDAH, principalmente sobre a Ritalina. Não causa dependência ( eu vivo esquecendo de tomar, no fim de fevereiro último fiquei uma semana sem remédio e não tive síndrome de abstinência), não é cocaína legalizada nem nada disso. É apenas um remédio que aumenta nossa concentração, nossa disposição e melhora o desempenho de quem, como nós, tem uma deficiência química no cérebro. Tem efeitos colaterais? Tem. Nada desesperador. Em alguns casos tremor nas mãos - nas primeiras semanas - perda de fome - também no princípio - dor de cabeça - em pouquíssimos casos - e alguns outros efeitos desagradáveis. Diferentemente de outras doenças, o TDAH requer que você tenha um canal aberto com seu médico para avisá-lo em caso de efeitos muito desagradáveis, casos em que você deverá ajustar a dose, a forma de tomar ou mesmo trocar de remédio. Existem poucas opções para o nosso caso: Ritalina e Ritalina LA (esta última efeito prolongado, me causou muita irritação), Concerta ( o mesmo princípio ativo da Ritalina) e a grande novidade do mercado é o Venvanse, um novo princípio ativo que nos mantém produtivos por muito mais tempo. O maior efeito colateral do Venvanse é o preço, quase trezentos reais a caixa. Por isso ainda nem experimentei. A Ritalina comum é baratinha, menos de dezesseis reais a caixa, a LA e o Concerta estou por fora do preço atual.
5) COMORBIDADES! Esse palavrão é muito importante pra todos nós. Essa palavra significa que em muitíssimos dos casos de TDAH existe uma outra doença associada. Exatamente. As mais comuns são: depressão, ansiedade e transtorno de humor. Nas crianças costumam vir também dislexia e outros distúrbios que não sei exatamente quais são. Então, se você acha que tem depressão deve ter mesmo; se você é ansioso demais, pode ter que tratar da ansiedade também; e se você - assim como eu - tem um humor extremamente volúvel, deverá ter que tratar-se dessa comorbidade além do TDAH.
6) O TRATAMENTO É FÁCIL E RÁPIDO! 
    O TRATAMENTO É LONGO E PENOSO!  Duas mentiras! Nada, mas nada mesmo, é fácil e rápido na vida de um TDAH. Mas existe uma grande diferença entre um tratamento longo e um tratamento duradouro. Os efeitos dos medicamentos são muito rápidos, se associados ao Coaching, ou a uma terapia ou psicanálise são ainda mais rápidos. Mas, não tem cura, portanto você vai tomar o remédio enquanto a cura não surgir. Isso é um tragédia? Claro que não! Você convive com essa droga desse TDAH a vida inteira destruindo a sua vida, não serão uns comprimidinhos que vão te fazer desistir da sua vida.
7) MITOS INFANTIS SOBRE O TDAH: 
 Que coisa horrível, vou tomar remédio tarja preta a vida inteira!  Acorda! Horrível é viver sendo ridicularizado por suas falhas; viver com dedos apontados, apelidos jocosos e se sentindo o pior dos mortais. Se o remédio faz bem, tome-o até a próxima encarnação.
Todo mundo vai saber que eu sou doida(o): Pra que contar pra todo mundo? Que benefício isso te trará? Vou contar-lhes um segredo: você sabe que eu tenho TDAH, meus colegas de trabalho não. Não conto pra ninguém sem que eu veja importância em contar. Não vai acrescentar nada na minha vida.
RITALINA CAUSA IMPOTÊNCIA/ FALTA DE LIBIDO Mentira! Acho que eu preferiria não tratar se assim fosse. Trato há mais de dois anos e não sinto a menor diferença; nem minha namorada.
Não existe TDAH em adulto! Se o médico escolhido disser algo do gênero levante-se e saia do consultório. E não pague a consulta. Ele é um desinformado. Portanto, ao marcar a consulta pergunte se ele trata de TDAH.
Bem, espero ter contribuído. Deixem seus comentários, discutam entre si, desabafem à vontade; esse espaço é para isso mesmo. Não estamos sozinhos, temos um ao outro pra dividir nossas dificuldades e conquistas. Acreditem em vocês, nas chances da sua vida. Você pode mudar sua história!
Boa sorte!
E contem comigo.


39 comentários:

  1. Bom Dia

    Para terem uma ideia de preço, em Curitiba na Farmaline, Concerta 36mg 30 comp, custa 235,00.

    Boa Sorte a todos que como eu lutam e nunca desistem. O medicamento é necessário sim, não deixem de tomá-lo sendo Ritalina ou qualquer outro. Tenho 37 anos e idade não tem nada haver com diagnástico como fala tão bem o nosso amigo dono do Blog, aliás tenho só a agradecer por ter achado este Blog, me ajuda muito suas palavras amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite!
      O preço é uma das barreiras ao tratamento do TDAH, na verdade em qualquer tratamento médico no Brasil.
      Mas como você disse temos que fazer uma opção por nossa vida. Os prejuízos do TDAH são maiores do que o que dispendemos no tratamento.
      Obrigado pela força e por suas palavras generosas.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  2. Fiquei esperando ansiosamente pela reportagem do Fantástico, mas achei tudo superficial. Pensei que eles fossem fazer uma abordagem mais profunda sobre o Tdah.
    No meu caso, não esqueço coisas como contas, compromissos. Alias minha memoria é otima. A minha concentração é que é pessima.
    Também sempre sofri na faculdade, pegar exame e reprovar pra mim, era rotina.
    Quando começava um novo emprego, sempre demorava pra aprender.
    Demorava mas sempre aprendia, e depois não esquecia nunca mais.
    Depois que terminei a faculdade, fiquei com vontade de fazer mestrado e doutorado. Até recebi incentivos de alguns professores para que eu tentasse. Na verdade recebi uns convites, se eu tivesse me inscrito, eu teria entrado.
    Mas fiquei com medo, de entrar e não dar conta. Me lembrei que, apesar de ter me formando, nunca fui bom aluno, fiquei com medo de passar vergonha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você que a reportagem poderia ter sido mais completa e profunda, mas teve o enorme mérito de divulgar uma doença que é sempre negligenciada e até mesmo combatida.
      Na questão do mestrado e doutorado o que pesou foi seu complexo de inferioridade outra característica típica dos portadores de TDAH.
      De qualquer maneira, trate-se. A vida é muito melhor tratada. Acredite.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  3. Tenho 37 anos, nunca fui em psiquiatra pois tenho dúvidas se tenho mesmo o tdah ou não, mas tenho todos os sintomas de tipo "desatento" muito fortes em mim, desde pequena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite!
      Pense comigo, por não saber ao certo se é ou não TDAH que você deveria ir urgentemente ao médico. Você iria esperar ter certeza de quem tem um câncer pra procurar um oncologista?
      Sei que a comparação é forte, mas é a realidade.
      Vá ao médico e trate-se. Você não merece viver em dúvida e muito menos à mercê dos prejuízos causados pelo TDAH.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  4. Oi Alexandre adorei ter encontrado teu blog. Li muito depoimento, que se encaixou direitinho na minha vida.
    Tenho 25 anos, e neste ano fui para o quinto ano de engenharia quimica. Eu estava cheia de reprovações, eu ia cada vez me afundando mais.
    A minha unica obrigação era estudar, eu nem trabalha mais. E mesmo assim, mesmo dando toda a dedicação, não obtinha resultados.
    Ano passado, fui procurar um psiquiatra. Eu achava que estava com algum tipo de estresse, algum tipo de bloqueio ou trauma.
    Durante muitos anos, eu mesma achava, que não estava estudando o suficiente ou da maneira correta.
    Mas daí comecei a comparar minha situação com a de outros colegas. Ví que tinha gente, que não estudava em casa, só prestava atenção nas aulas, e isto era o suficiente para irem bem nas provas. Enquanto estudava muito e só tirava notas baixas.
    Comecei a tomar ritalina este inicio de ano. Meio comprimido de manha e meio a tarde, porque estudo em periodo integral.
    Já vi ótimos resultados. Antes eu ia para aula só para copiar materia. Agora já estou aproveitando melhor.
    O único efeito colateral que senti, foi que no primeiro dia que tomei o remedio, perdi totalmente o sono a noite. Fiquei sem dormir uma noite inteira, e no dia seguinte não tive cansaço. Depois disso não tive mais insônia.
    Me arrependi de não ter procurado o médico antes. Eu me achava uma "burralda" incurável. Agora estou mais confiante, e pela primeira vez tenho certeza que vou me formar. Nem ligo se eu tiver que tomar remédio para o resto da vida.
    Daniele- Porto Alegre


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Daniele!
      Que legal seu depoimento; concordo com você nossa vida muda tanto que eu tambem não me importo de tomar Ritalina a vida inteira.
      Eu literalmente saio do buraco com ela.
      Só uma observação, você procurou a ajuda no tempo certo. Não fique se arrependendo, essa é uma característica do TDAH, torturar-se por situações que já não podemos mudar. Sua vida é pra frente, mire em sua formatura e seja feliz.
      Obrigado por sua contribuição
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia!
      Você deve procurar um neurologista ou psiquiatra que trate TDAH. No site da ABDA ( www.tdah.org.br) existe uma relação de profissionais cadastrados em vários estados do Brasil. Se não existir em sua cidade, procure um desses profissionais que citei acima. Mas pergunte se ele trata de TDAh por que muitos nem acreditam na sua existência.
      Uma vez no consultório, relate o que disse aqui. Foi assim que eu fiz, cheguei pra minha médica e falei: ontem decobri o sentido da minha vida. E despejei minha vida desde a infãncia hiperativa até os 4 casamentos, dois noivados, duas faculdades inconclusas, dezenas de empregos perdidos, etc,etc.
      Pra você ter uma ideia, minha consulta durou três horas. O médico que acredita em TDAH ouve, avalia , faz os testes, pra depois diagnosticar.
      Não adie mais, você vai se sentir muito melhor, mais produtiva, mais feliz.
      Se eu puder ajudar em alguma coisa, conte comigo e com esse espaço, ele é seu também.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  6. Boa Tarde pessoal!

    Eu não possuo TDAH, mas esse é um assunto que de um mês para cá, aproximadamente,vem fazendo parte constante da minha vida. Eu estou em um relacionamento à 6 anos e meio com uma pessoa maravilhosa... mas desde o começo do relacionamento sempre houve uma coisa que me incomodou muito nele: ele sempre esquece tudo o que eu peço a ele, e eu sempre achei que era porque ele não prestava atenção ao que eu falava e blá blá blá... mas isso era algo muito constante e que me irritava muito... mas por eu o amar demais sempre insisti e persisti no relacionamento.... Com o passar dos anos comecei a perceber que havia alguma coisa a mais ali, então em uma de nossas discussão eu disse a ele: Amor, não é possível você deve ter algum problema! e isso plantou uma sementinha na cabeça dele! Porém ele sempre se irritava e dizia: É devo ter prolema sim, devo ser retardado, burro, fazer o que? Mas foi quando ele começou a faculdade que a coisa ficou muito mais séria... ele tem muita dificuldade de apreender e memorizar as aulas e bombou em quase todas as matérias dos dois primeiros semestres.
    Agora no começo deste ano sentamos, conversamos e chegamos a conclusão de que a melhor alternativa seria procurar um médico. E é exatamente isto que ele está fazendo.... A médica o confirmou o que ja desconfiávamos no começo do ano (depois de muitas pesquisas na internet) que ele possui TDAH, e ele vai começar o tratamento com remédio, provavelmente a Ritalina.
    Encontrar esse blog está sendo maravilhoso tanto para mim quanto para meu namorado, pois eu não conhecia esta doença e por isso não a entendia, e muitas vezes achara que era "burrice" o que meu namorado tinha...

    Parabéns pela iniciativa, e obrigada pela ajuda!

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia!
      Muito obrigado por seus elogios.
      Legal sua persistência em ajudá-lo, a maioria desiste.
      Agora entra em uma outra etapa; ele deve conscientizar-se de que TDAH não tem cura e viver sem remédio não dá. A Ritalina tem uns efeitinhos chatos, mas nada grave. Ah e fala pra ele que NÃO DIMINUI A LIBIDO NEM CAI O CABELO. Se fosse pra ficar careca e sem interesse sexual eu preferiria o TDAH. rsrs
      Não o deixe cair na tentação de abanedonar a ritinha após um tempo, eu fiz isso e muita gente também fez; todos nos demos mal. Temos uma deficiência química no cérebro e nenhum tipo de auto ajuda ou controle mental supera isso.
      Boa sorte a você, por que ele tem muita de tê-la ao lado dele.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
    2. Então ele vai agora fazer a ultima consulta com a psicologa... e depois vai retornar ao neuro, que o medicará! Ambos estamos muito esperançosos e contentes com essa nova perspectiva e esse novo mundo que se abrirá a ele com o tratamento.... já passei para ele o seu blog, pois tenho certeza que o ajudará muito a entender melhor as mudanças que vem por aí.
      Abraços,
      Lira

      Excluir
    3. Que bom Lira!
      Isso mesmo, o tratamento com remédio é fundamental. Lembrando que não é milagroso e que no princípio podem haver alguns efeitos desagradáveis. Eu comecei o tratamento com Ritalina LA e fiquei muiiiito irritado; tive que parar. Hoje com a Ritalina comum tá bem melhor.
      Qualquer coisa em que eu puder ser útil, escreva que terei o maior prazer em colaborar.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  7. Boa noite!!!
    Houvi falar em TDAH a um tempo atras por acaso na internet e qdo li vi q tudo se encaixava comigo, mais deixei p lá, qdo foi no domingo com a reportagem do Fantástico procurei saber mais sobre o assunto e me surpreendi fiz os testes da internet vi reportagens no youtube, inclusive achei seu blog por causa de uma das reportagens, sempre me culpei pelo q acontece comigo, como:
    *Não conseguir da continuidade na faculdade
    *Começar projetos e nunca terminar
    *Não ter paciencia com pessoas q n pensasse como eu,
    *Depressão sem motivo
    *Amizades pq meus amigos tinham contatos uns com os outros e eles n tem comigo pq eu sou tão má pessoa assim
    *Meus pais eram chamados com frequencia na escola, brigava muito com meus colegas homens e eu sou uma mulher
    *Já escutei qdo adolescente do meu pai q eu era uma psicopata e da minha mãe qdo fiquei gravida q eu sou muito dificil de mexer q ninguem gostava de mim.
    * E O PIOR DE TODOS PARA MIM É PORQUE MINHA VIDA NÃO VAI PARA FRENTE,sou a mais velha de tres irmaos e eu sou a unica que não subi na vida, consigo trabalho mais nunca fico por muito tempo, pq n consigo fazer meu serviço direito, deixo sempre p o outro dia e são trabalhos bons, sou taxada como doidinha, ligada demais, a vezes ate como coitada, mais eu não sei se são os outros q acham ou se sou eu mesma q acho isso de mim, me sinto como se estivesse no fundo de um poço, a unica coisa q me faz feliz e q me faz lutar é por minha filha. Desculpa o desabafo mais nunca tinha conseguido falar isso com ninguem e agora q procurei saber sobre a doença parece q me deu forças é como se fosse a resposta p tudo. Não sei mais o q escrevo pq ja perdir o foco do q eu estou escrevendo.
    P.S Mais muito obrigada por me deixar pelo menos escrever esse desabafo!!!!

    Josy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Josy!
      Pode para de se culpar, era assim comigo também.
      Quando li uma entrevista sobre TDAH eu me vi ali e , em menos de 24 horas eu estava diante da minha médica.
      Levante-se agora e procure um médico, se você não fizer isso, aí sim , você pode voltar a culpar-se por seus erros.
      Descobrir o TDAH é o primeiro passo, mas somente isso não adianta nada. Vai tratar-se, sua vida vai melhorar muitíssimo, a vida de sua filha também; vocês não merecem continuar vivendo dessa forma.
      Erga a cabeça, amiga. Você não é uma preguiçosa, fraca ou burra, você é uma mulher forte, que luta contra um inimigo invisível sem a ajuda de ninguém. Parabéns!
      Trate-se, sua vida merece essa chance!
      Não me agradeça por nada, esse espaço é pra desabafo, inclusive meu, use-o, ele é seu também.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
    2. Vou procurar sim, obrigada! !!

      Excluir
  8. Olá, bom dia!

    Amei seu blog. É louvavel o interesse e a paciência que vc tem de responder a todos. E tbm de expor suas esperiências como um TDAH. Parabêns e obrigado, pois acho que acabei de encontrar o fim do meu grande problema.
    No dia da reportagem no fantástico, um amigo meu ligou desesperado p/ mim perguntando se eu estava assistindo o programa. Eu respondi: Não, então ele disse: Liga agora que tá passando uma matéria de um cara que tem uma doença e tenho certeza q é a msm q vc tem. (Esse amigo sempre disse que sou doente). Liguei a tv e me identifiquei muito com o rapas q tem TDAH.
    Desde minnha infancia chegava atrasada em tudo, tudo mesmo; na escola, igreja, festas, passeio, trabalho...perdi muitas coisas por causa do meu atraso. Tenho muita dificuldade de terminar o que começo, principalmente no meu trabalho, meus colegas dizem q só funciono na pressão, e as vezes nem na pressão. A facilidde que tenho de me desconcentra no que faço é muito grande. No emprego atual, estou com uma advertencia, e no próximo atraso serei demitida, hoje quase perco a condução. Ultimamente ando com o coração na mão com medo de atrasar. Ontem perdi a condução e tive que pagar um taxi p/ chegar no trabalho, me atrasei, porem eu estava dentro dos 15 min de tolerância. Para mim tudo conseguirei fazer em 10 min, como o rapaz da reportagem. Me sinto frustrada sempre, pq tento ser pontual, mas não consigo, já fiz de tudo, até adiantar o relógio, e até agora nada resolveu. Estou muito triste, pq sei que meu problema deve ser esse, está sendo dificil p/ mim aceitar isso. Porem temo pelo meu filho, pq posso prejudicar ele com isso. Vou começar meu curso técnico em edificações semana que vem, e confesso que estou com medo de não conseguir conciliar trabalho, emprego e familia. Já "falei" muito néh...tenho agora só que criar coragem e procurar um profissional p/ me ajudar. Obrigado Alexandre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia!
      Não adie mais seu sofrimento!
      Pra quê?
      O que você ganha sofrendo mais alguns dias?
      Procure um médico, sua vida vai clarear, seus horizontes vão se abrir.
      Cuide de você, de sua vida, eu sei o que você passa, o que você se culpa e se cobra. O esforço que você faz contra forças invisíveis que tentam te paralisar, e muitas vezes é derrotada por eles.
      Em primeiro lugar, informe-se sobre o TDAH o máximo que puder e toda vez que for tomar uma atitude, decisão, escolha, pense: essa decisão é minha ou do TDAH? Lembre-se de nossos comportamentos típicos e se responda: essa não sou eu, então não vou tomar esse caminho. Eu chego no trabalho com mais de uma hora de antecedência. Fiquei obcecado com horário.
      Por favor, por você, por seu filho, trate-se!
      Não adie mais, pare de colecionar derrotas e fracassos, você não precisa mais disso!
      Boa sorte
      Abraços
      Alexandre

      Ps.: não preciso de paciência para responder, esse é um dos momentos mais prazerosos e intensos da minha vida. Choro, sorrio, me emociono com cada comentário e resposta que dou. Agora, estou segurando as lágrimas por reviver tanta coisa por que já passei.
      seja feliz, vocês merecem.

      Excluir
  9. Eu vi a reportagem do fantástico, até aquele dia eu achava que TDAH em adultos era quase como em criança (minha filha tem e eu achava que poderia ser que pudesse ter quando era criança)uma pessoa esquecida, avoada, desorganizada. Aquele dia eu me identifiquei muito com a história do rapaz e uma luz acendeu na minha vida pois apesar de já ter feito tratamento pra depressão e sindrome do pânico e ter melhorado, alguns comportamentos que eu achava meio esquisitos eram constantes..mas enfim..achava que era "o meu jeito" e naquele dia tive certeza que aquilo que me incomodava era algo mais do que meu jeito de ser..passei a pesquisar e cheguei aqui, aquela postagem dos 12 sintomas, a do isolamento, a do trato financeiro me descreveram quase que totalmente..Estou tentando sair da inércia, retirar obstáculos que eu mesmo coloquei e ir a luta..só tenho a te agradecer!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Alessandra![
      acho que o maior mérito da reportagem ( e parabenizo a Globo e o Dr Drauzio por isso) foi divulgar uma doença tão séria e tão negligenciada. Milhares de pessoas, como você (e como eu até dois anos atrás), sequer tinha ouvido falar de TDAH ou tinha informações incompletas e falhas a seu respeito.
      Se você se viu na reportagem e nos meus posts, procure ajuda médica e trate-se, vivemos muito melhor sob tratamento.
      Isso mesmo, levante-se e vá agora procurar um médico!
      Você não merece viver mais tempo assim!
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
    2. O que me deixou por um lado aliviada foi o fato de "descobrir" que uma série de ações e omissões que cometi e deixei de cometer podem ter um por que e que vários "defeitos" que me incomodavam podem ser amenizados, parece que tenho uma nova chance!

      Excluir
    3. Você disse tudo Alessandra, uma nova chance!
      Agarre-se a ela e não a deixe escapar.
      Trate-se e verá o quanto sua vida pode melhorar.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  10. Descobri que tenho TDAH, fui ao medico e ele me receitou remedios anti-depressivos. Li muitos dos comentarios aqui feitos e venho acompanhando seus posts diariamente. Moro na mesma cidade, e gostaria de saber se devo falar com ele abertamente sobre esse assunto. E se ele me negaria a me passar o remedio correto. A uns 3 meses venho pesquisando sobre a doença e resolvi me tratar porque comecei os estudos e ficou tudo mais dificil. Gostaria de um e-mail para entrar em contato, pois meu acesso é pelo cel e fica muito dificil aqui pelo blog.

    Raíssa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raissa!
      Bom dia!
      Pode usar esse email mesmo do blog, leio todos eles. Ou schubertsax@gmail.com.
      Você não mencionou se os remédios estão te fazendo bem.A depressão é uma comorbidade comum no TDAH (doenças que vem junto com o TDAH) e pode ser que seu médico tenha optado por tratar primeiro a depressão. Acho que o ideal é conversar abertamente com ele sobre essa opção.
      Pode mandar o email, terei o maior prazer em conversar com você.
      Não entendi bem, você é de Juiz de Fora?
      se for melhor ainda, fica mais fácil.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
  11. Alexandre, fui ao neurologista hoje e a neurologista me solicitou dois exames para constatar o Tdha, um sobre a análise do meu sono polisonografia e uma avaliação neuropsicologica, ela disse que eu poderia fazer particular mas no consultório custava $900,00. Você já fez ou ouviu algo sobre esse procedimento e se e realmente necessário?. Ela disse que eu teria que fazer para descobrir se realmente eu posso o Tdha. Muito obrigado pelo blog, me encontrei muito nos depoimentos e em suas respostas, um abraço, Diego

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Diego!
      Não sou médico, mas nunca ouvi falar desses exames para o diagnóstico do TDAH. Se você não está acreditando muito nisso, procure outro médico e nem mencione esses exames ou a médica anterior. Ouça outra opinião, mal não deve fazer.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  12. Queria dizer, que a pouco tempo fui diagnosticada com TDAH, porém sempre fui muito bem na escola e agora na faculdade, apesar de nunca conseguir manter minha concentração por muito tempo, acabava viajando na maionese literalmente! Mas , graças à Deus, tenho um QI um pouco acima do elevado, ate recebia cartinhas em casa que era a melhor aluna da sala! Existe casos e casos, e queria que as pessoas que visitam seu blog, e que suspeitam de ter a doença, soubessem, que mesmo indo bem nos estudos, o lado hiperativo/impulsivo ainda pode predominar, e você ter sim a doença, vale a pena marcar uma consulta, descobri muito do nada! Seria bom dar uma lida no livro ¨mentes inquietas¨ ... tem muita informação pra quem suspeita e quem sabe que tem

    Obrigada

    ResponderExcluir
  13. Olá td bem?
    tenho suspeita de ser Tdah só que sem hiperatividade.
    Meu maior problema está sendo a memória, trabalho com dinheiro e por mais que eu preste atenção no que o cliente disse em instantes esqueço.
    Percebi que a vida toda fui assim só que agora parece estar piorando.
    Qdo vou conversar com alguém, sempre esqueço algumas palavras, e depois esqueço a conversa.
    Percebi tbm que minto mto pois não lembro do que realmente aconteceu.
    Passei por estress mto grande por um mês, causado pelo término de um namoro.
    Depois disso piorou, pode ter alguma coisa a ver?
    Marquei um neurologista vamos ver o que ele vai dizer.
    Desde já obrigada

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Adorei o seu blog, muito bom, ótimas informações.
    No meu caso, eu já sei que tenho tdah, já fui diagnosticado, estou tomando medicamento, no caso o concerta de 36mg e a minha maior dificuldade sempre foi em relação aos estudos, desde a infância, nos meus relacionamentos também quando criança e até hoje nos meus relacionamentos amorosos. Estou fazendo faculdade de psicologia, quero muito me formar mas não estou conseguindo dar andamento nos meus estudos, não consigo ler, não paro para ler, quando paro não duro muito, ou não aprendo. Já é a terceira faculdade que eu faço, será que vou conseguir me formar? Tenho muito medo de não conseguir. Será que tem alguma dica, alguma coisa que eu possa fazer em relação a isso?
    Desde já muito grato, Obrigadoo!!!

    ResponderExcluir
  15. Oi Alexandre. Descobri há pouco que tenho TDAH. Isso explica a minha habitual falta de atenção na escola, nos estudos em geral. Minha incapacidade de me concentrar 100% em algo. Sempre começo a pensar em outra coisa. Isso me atrapalha muito em provas. Também não vejo o tempo passar quando faço algo que goste muito, como jogar videogame. Minha mãe vive me chamando de preguiçoso. Não consigo ficar parado. Quando estou na sala de aula, vivo me mexendo na carteira. Sou péssimo em qualquer esporte. Já sofri muito bullying por causa disso. Também sou extremamente tímido. Não consigo fazer novas amizades facilmente. Quando tenho que falar qualquer coisa para uma garota pessoalmente, gaguejo. E, como já sofri bullying, tenho um certo complexo de inferioridade. E tenho 13 anos.

    ResponderExcluir
  16. Depois de quantos dias tomando ritalina o corpo se acostuma? estou a 6 dias tomando 10mg depois do almoço mas a minha ansiedade está impossivel! já era ansioso antes mas com o remedio pioro 1000x! e o problema é que não está me dando nadinha de concentração..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola, Eduardo! Em geral os efeitos colaterais desaparecem após umas duas semanas, mas em geral os benefícios superam os problemas. Se no seu caso isso não está acontecendo, procure seu médico e reveja a dosagem ou o medicamento.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  17. Olá Alexandre tudo bem?
    Realmente seu blog é muito bom e me identifiquei com várias pessoas aqui. Bom, me chamo Daniel tenho 16 anos e vou contar minha história. Eu sou uma pessoa muito estressada e ansiosa, então fui pesquisar e tal e acabei encontrando o TDAH, fui ler os sintomas e eu me identifiquei com vários deles. Sou desatento, fico pensando muito, me distraio muito fácil, as vezes é difícil manter uma conversa porque fico "viajando" em relação a esquecer compromisso e essas coisas eu não tenho problema, mas não faço as atividades de casa (Porque eu esqueço e porque eu tenho dificuldade pra entender tenho que ler várias vezes pra entender ai eu vem o cansaço mental e estresse) Eu trabalho em uma loja de som e luz a quase 2 anos e até hoje não sei o preço de nada nem pra que serve (A loja é pequena) as vezes tenho que sair pra comprar algo para a loja ou ir em algum lugar mas quando chego na porta eu esqueço o que falaram pra eu fazer. Isso faz eu me sentir quase inútil. ;S Você acha que posso ter o TDAH?
    Muito obrigado por ler, e irei procurar sim um especialista. Obrigado ;)
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, Daniel, parece ser TDAH. Mas não sou médico para dar diagnósticos. Uma das coisas que me chamaram a atenção foi o fato de você se achar um completo incompetente mas estar no mesmo emprego há dois anos. Ou a loja é da sua família ou você não é todo esse desastre que imagina. Em qualquer dos casos, procure um médico hoje. Não adie. Você é jovem e as chance de sucesso no tratamento são muito maiores nessa idade.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
    2. Sim sim a loja é de minha família, e meu patrão que no caso é meu tio não fica muito por lá, ou seja, ele não me vê trabalhando. :S

      Excluir
  18. Infelizmente, tomando Ritalina e Venvanse, tive impotência sexual como efeito colateral. Isso é horrível e me fez abandonar a medicação. Agora estou tentando tratar só na autoterapia. É compliacado. As vezes penso em voltar a tomar remédio e ignorar os efeitos colaterais, mas é complicado.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Tem impotencia sexual como efeito colateral sim.
    Um amigo meu tomou por um tempinho
    Tinha uma vida sexual hiper bacana e depois da medicação começou a ter problemas.
    Pode ser q isso ocorra com uma pequena parcela, mas n dá pra generalizar isso como não sendo uma resposta indesejada pq em alguns casos pode ser.

    ResponderExcluir