sábado, 12 de fevereiro de 2011

POIS ENTÃO, CAMINHE.

A vida é o caminho.
Pois então, caminhe.
Siga em frente.
Os olhos acostumam-se à escuridão.
Os pés descalços ganham resistência.
O ar frio da noite clareia a mente embotada.
Novos pensamentos surgem.
Novos sentimentos nascem.
Pois então, caminhe.
Não é o fim.
Nunca é o fim.
A cada curva existe a possibilidade do novo.
A cada queda aprende-se a reerguer-se.
A cada passo ganhará confiança e força.
Pois então, caminhe.
Não existe fim.
Somente o caminho.
Mas existe o amanhecer.
O calor do sol.
Voltar a enxergar.
O amanhecer espreita mas não surgirá se não buscá-lo.
Pois então, caminhe.
Deixe para trás os corpos e os destroços.
Deixe que a noite os envolva.
Que o tempo os enterre.
Pois então, caminhe.
Esta é a vida.
Os pés sangram, o peito arfa, a boca seca...
Mas pode amanhecer,
O sol pode encontrá-lo,
Aquecer seu corpo.
Derreter o gelo que envolve a alma medrosa, inquieta, sofrida.
Pois então, caminhe.
O sol te espera.
Não olhe para trás.
O passado é noite.
É frio.
É dor.
É medo.
É culpa.
É passado.
Pois estão, caminhe...