sábado, 22 de fevereiro de 2014

EU TOMO RITALINA






Sim, eu tomo Ritalina diariamente. Há três anos.
Imagine o sofrimento que vou passar se tiver que parar de uma hora para outra!
Nenhum! Eu paro aos domingos e feriados. Não tomo aos sábados à tarde; e nunca tive o menor sintoma de síndrome de abstinência.
A Ritalina não causa dependência; quem afirma o contrário, ou é desinformado ou age de má fé.
Não sou médico, não sou psicólogo, nem enfermeiro; sou um paciente que faz uso contínuo da Ritalina, e que já está cansado de ficar lendo e ouvindo as besteiras que os pseudo entendidos falam sobre a Ritalina.
No princípio de 2013 ocorreu uma falta generalizada de Ritalina no mercado brasileiro; milhares de pessoas ficaram sem seus remédios, esse blog bombou com milhares de comentários indignados, desesperados, irados e ameaçadores contra o laboratório NOVARTIS. Mesmo os mais desesperados, não narravam nenhum caso de síndrome de abstinência, e sim de retorno ao estágio anterior ao tratamento. Assim tambémseria se faltassem medicamentos para hipertensão; os pacientes não sofrem síndrome de abstinência, mas sua pressão arterial voltará a subir se seu único recurso for medicamentoso.
Droga da obediência, cocaína legalizada, remédio de concurseiros ou vestibulandos, um monte de asneira que se espalhou pelo Brasil sabe-se lá com que intuito, e que deixa pais e mães, que recorrem à internet, de cabelos em pé quando o médico de seus filhos prescreve a Ritalina. Tarja preta, controlado, isso dá um medo danado, em mim deu. Mas os malefícios do TDAH são tantos, que encarei meus receios e comecei a tomar. Comecei com a Ritalina LA, não deu certo; eu ficava numa irritação assassina. Experimentei a Ritalina comum, foi excelente; tive um pouco de perda de apetite, um pouquinho de tremor nas mãos e um ou dois dias com dor de cabeça que computei à Ritalina já que, quase nunca tenho dor de cabeça. A não ser aquelas que eu mesmo crio.
E quais os benefícios dessa ‘maravilha’?
No meu caso: memória, atenção, redução da dispersão, maior produtividade, fico mais desperto e tenho menos variações de humor.
Fiquei perfeito? Não. Pra começar, ninguém é perfeito. Nem os ‘normais’- que, aliás, duvido que exista algum. Como diria Caetano: de perto ninguém é normal.
A Ritalina não cura o TDAH ( TDAH é incurável, por enquanto), a Ritalina reduz os efeitos nocivos do TDAH sobre as nossas vidas. Só isso. E isso é coisa pra caramba, quem não sofre da doença não imagina a sensação de alívio que dá esse remédio.
O TDAH pode ser tratado sem remédio? Pode, mas é muito mais difícil e vai exigir uma coisa que quase nenhum TDAH tem: disciplina. A pressão alta pode ser diminuída sem medicamento, você perde peso, muda radicalmente sua alimentação, faz exercícios físicos, e pode reduzi-la. Você consegue atuar sobre parte dessa pressão arterial aumentada, assim como consegue dominar parte da ação do TDAH sobre sua vida. Se aquilo que você dominou te satisfaz, ótimo, ponto pra você. No meu caso, o que eu consegui não foi suficiente, preciso do remédio pra equilibrar minha vida.
Portanto, àqueles que falam mal da Ritalina: ‘beijinho no ombro e late mais alto que daqui eu não escuto’. Kkkkkk Nada melhor do que uma citação filosófica pra fechar com chave de ouro. Mas cabe bem aqui.
A Ritalina existe a mais de 50 anos, não precisa da minha defesa e nem se abala com o dizem seus detratores, mas a mim incomoda ouvir tanta besteira e maledicências, que acabam impedindo pessoas bem intencionadas de tratarem corretamente a si próprios e aos seus filhos.
Pronto, falei!

65 comentários:

  1. Ritinha linda do meu coração!!!
    Como ouvi ontem "a pilula da felicidade!!!"

    Beijinho no ombro foi ótimo!! Kkkk

    ResponderExcluir
  2. Beijinho no ombro para o recalque..Ritalina é a pílula da felicidade funciona assim pra mim...Alexandre a gente sabe a gente vive isso que importa.Bjo . Bom te ver de novo.

    ResponderExcluir
  3. Poxa, nao me dei bem com ritalina :(. Irritabilidade e depressão ridiculas.
    Uso o venvanse e o unico problema dele é o preço. Me dei muito bem :)
    Sem medicação sou imprestável rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O preço é um efeito colateral e tanto. Minha filha também não se deu bem com a Ritalina, fica muito nervosa, com muita dor de cabeça e completamente sem fome; o que para uma pessoa com 48 kg é um sério problema.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
    2. Eu tomei ritalina por um ano. Ficava super concentrado e produtivo, muito produtivo mesmo. Mas minhas interações sociais ficavam muito conflituosas no sentido de que eu falava compulsivamente sobre coisas pessoais. Outra coisa é que eu ficava muito mais explosivo e arrumava muito mais confusão. Agora tomo aniracetam. É muito melhor, mais suave, não tem nenhuma anfetamina (a ritalina é anfetamina) e me deixa mais criativo, inteligente e mais feliz e sociável ao mesmo tempo. Chamam de nootropico, o que é tipo uma vitamina mental. Tem um site brasileiro com o nome Aniracetam que explica melhor. Acho que é o único que vende aqui, pelo menos nas minhas pesquisas. Comprei nele e não me arrependo. Tem melhorado inclusive no meu trabalho, me ajudou a passar na entrevista e a levar na boa o início em uma nova empresa.

      Excluir
  4. Eu tenho um filhinho de 9 anos que com 7 foi diagnosticado com TDH, estou e fico perdida ele não toma medicamento tento manter a disciplina mas estou muito confusa não quero admitir que ele tem ese problema e preciso de conselho de pessoas que tem o problema ou conhecem alguem que tem para me ajudar... Grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricardo,

      Conselho 1: Procure o melhor neurologista e/ou psicólogo (pelo amor de deus, com experiência em TDAH, têm muitos aí que nem sabem que "bicho"é este) que você puder pagar e confirme, confirme, confirme, o TDAH em seu filho;

      Conselho 2: Confirmou? fique feliz, porque eu fico, ao saber que um igual meu foi diagnosticado tão cedo, e, assim, terá um milhão de chances a mais do que eu de não sofrer a miséria que eu sofri, sendo somente diagnósticado ao 40 anos. Feliz de coração, e, por isto, aceite, aceite, aceite o diagnóstico.

      Conselho 3: Um dos maiores médicos nesta área do TDAH, Dr. Paulo Mattos, chega a falar que, em alguns casos, repito: em alguns, é possível controlar o TDAH só com terapia, quando ele é diagnosticado na tenra idade. Mas, a regra, é a medicação sim. Até o fim dos nossos dias de TDAH;

      Conselho 4: Leia mais este blog, comece pelo primeiro post do Alexandre, quando ele fala da infância, adolescência e vida adulta dele. Leia também as centenas de comentários (principalmente os meus, que são os mais inteligentes, claro, rsrsr), você vai encontrar toda uma horda de dúvidas e respostas. Você vai ver o "mundo TDAH como ele realmente é".

      Conselho 5: TDAH é genético. Pode investigar porque você ou a mãe do menino também é TDAH, e aí, medicação para todos.

      Conselho 6 e o melhor de todos: Se seu filho for TDAH, depois de sguir todos os conselhos acima, aperte o sinto de segurança de seu juízo (de preferência aquele de corrida, de quatro pontos) e prepare-se para uma viagem emocionante. Mas muitas emoções mesmo, uma montanha russa daquelas de gritar de medo, de raiva, de alegria, enfim ...

      Excluir
    2. Grande Walter! Perfeita sua resposta, amigo. Só acrescentaria o seguinte: não adianta você resistir ao diagnóstico, isso não muda a condição de TDAH de seu filho. Ao contrário, não admitir pode levá-la a adiar seu tratamento, aumentando seu sofrimento. Tratar seu filho é a maior prova de amor que você pode dar.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
    3. Meu psiquiatra diz que me falta o H, mas o TDA é notório. Descobri aos 40 quando a vida começava a ficar insuportável. Me falarem que tinha TDA foi me tirarem 40 anos de culpas das costas. Desatento, preguiçoso, etc. Entendi porque havia coisas em mim que eu não conseguia explicar e que, por mais que lutasse contra elas, não conseguia resolver. Estava tudo frustrante demais. Descobri a Ritalina, 10 mg por dia... sou outra pessoa. E o silêncio que se faz na cabeça? Que coisa maravilhosa. Não tem preço. Paro aos fins de semana. Existem dores de cabeça, sim, mas deixa ter, nada é perfeito lol. Isto para dizer que ajude o seu filho, não o deixe crescer com essas culpas... e a coisa é degenerativa. Quanto mais tarde começar o tratamento, pior.

      Excluir
    4. É um alívio, né Jorge. Eu me descobri TDAH aos 50, ou seja, tinha dez anos a mais de estoque de culpa acumulada. Senti um alívio danado.
      Abração

      Excluir
    5. Olha flor eu me chamo Gustavo vou deixar ate meu whatsapp aqui pra quem tiver alguma duvida pq eu estou interado da informação. .. 031 92396832 whatsapp Mas o que tenho pra falar a vc que na escola sempre fui empurrado de serie ... e tinha dificuldade de estudar... so de começar a ler me dava um desanimo e sem conta quando lia eu nao conseguia explicar o que intendi agora qndo tomo pra estudar com uma leitura ja me recordo de muita coisa e digo mais isso me da uma satisfação... de como se fosse uma conquista... meus pais era sistemático falava q era preguiça tentei tirar carteira 3 com pacote todo pago nas 3 vezes.. e desistia ... agora com a rita eu leio o livro da legislaçao com. prazer quanto ao seu filho ... reconheça que ele tem isso pois isso vai ajudar no futuro dele... veja bem eu nem sou formado tenho 31 anos e nem formei de escola pq descobrir isso tem 25 dias.... e essa ritalina me mudou muito pra melhor... agora ja penso em ate voltar estudar formar e qm sabe ate uma faculdade de veterinária....

      Excluir
  5. Eu tomo o CONCERTA LA há 05 anos, todos os dias, excluindo alguns alguns finais de semana.

    O CONCERTA é o mesmo princípio ativo da RITALINA, o METILFENIDATO, só que de outro laboratório.

    Efeitos colaterais: perdi dez quilos, depois achei estes mesmos dez quilos e eles trouxeram mais dois; de resto, nada mais. Tive apenas que ficar ajustando a dose com o meu médico.

    Já parei de tomar por questões diversas, chegando a ficar quase dois meses sem tomar, e, também não tive qualquer "síndrome de abstinência".

    Dependência? sim, sou dependente do METILFENIDATO. Não uma dependência química, mas uma dependência de sobrevivência. Se tomo, sou gente; se não, sou um traste.

    No mais, Alexandre retrata perfeitamente o que sinto com e sem a medicação.

    Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  6. Eu tomo Ritalina a 11 anos. Estou ótima. Nem ligo para os comentários Eu cuido de mim o resto e o resto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, o que me irrita é essa campanha contrária. Alguns posts atrás uma pessoa comentou que ouviu rumores de que a Ritalina poderia ser banida do mercado brasileiro.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
    2. GENTE, A RITALINA ME DÁ SATISFAÇÃO E SEGURANÇA PESSOAL?

      Excluir
    3. muito melhor o Aniracetam, a vitamina mental que aumenta a segurança e a sociabilidade, alem do foco e criatividade. Encontrei no www.aniracetam.com.br

      Excluir
  7. Engraçado ler isso bem no dia em que estou pensando em parar de tomar o remédio. Não consigo avaliar se ele tem me trazido os resultados que eram esperados... Observando as últimas semanas, temo crer que não... Alguém mais já teve esta observação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, não sei quais os seus "resultados esperados", mas aqueles que Alexandre reporta no POST dele é garantido. Se você não esta sentindo, ou a dose não está ajustada, ou é você que não percebeu e, de repente, quem está mas próximo de você percebeu.

      Veja aí, pois o TDAH não pode ficar sem o METILFENIDATO, não. Normalmente é somente questão de ajuste da dosagem.

      Grande abraço.

      OBS: Pronto Alexandre, parei. Este foi o último, não escrevo mais nada não neste seu POST, que é para você não dizer que estou me "imiscuindo" no blog alheio. rsrsrsr

      Excluir
    2. Walter, fora o fato dele me manter um pouco mais desperta, não tem me ajudado ultimamente (ajudou nas primeiras semanas) na concentração e atenção. Fora o fato de não fazer nem cócegas na impulsividade e oscilações de humor. Estou conversando com a minha médica sobre o que fazer...

      Excluir
    3. Ana,

      Não é que não faz efeito, pois o METILFENIDATO não atua sobre a impulsividade, sobre o adiamento crônico, sobre eventuais comorbidades já instaladas, etc.

      Essa parte é com você e você, e, tendo grana, com terapia, coach etc..

      Ela tem que melhorar sua atenção, foco, disposição, e, se não tiver agindo aí, é nesse caso que eu digo que o problema deve ser a dosagem.

      Abraços.

      Excluir
    4. Oi Ana!
      Olha, pode acontecer mais de uma coisa, seu organismo ter adaptado-se rapidamente; a dosagem estar baixa; você ter se acostumado ao medicamento e não perceber seus efeitos. De qualquer forma, combine com seu médico e aumente a dosagem por experiência.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  8. Estou tomando ritalina a quase um mês, o que posso dizer que é algo muito bom estar sob o efeito do medicamento,mas nem por isso quero dizer que sou dependente, o que estou referindo é que, com o remédio agindo posso estudar, concentrar em tarefas chatas. E o que pude perceber sobre efeito do remédio,também, é que não fico olhando para o céu e viajando. E o que me deixa triste é que o efeito é de apenas oito horas(tomo ritalina comum de manhã e tarde), quando preciso estar "normal" 16 horas para recuperar o tempo. E os efeitos tem sido tão positivos que agora estou ansioso esperando por uma queda,não que eu queira mas que a minha vida tem sido assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ithalo, se consulte com o seu médico, pois, com o meu, eu combinei o seguinte: Tomo o CONCERTA LA logo que acordo, 06:00 da matina. Ele me leva até mais ou menos até 6:00 da tarde.

      Quando eu sinto que o "tranco está grande" durante o dia, ou que eu preciso ir até mais tarde, tipo 10 da noite, até para poder conversar com minha família, aé eu tomo um RITALINA de 10mg, só para reforço.

      Esta receita é minha. Falo não para ser copiada, mas para ver que existem variantes possíveis da medicação. O importante é ajustar com o médico e, também, com os familiares ou as pessoas próximas a você, pois estas podem também ajudar a "calibrar" a dosagem.

      Abraços.

      OBS: Tomara que esta "dica" lhe ajude, que é para compensar o nosso debate do outro dia.

      Excluir
    2. KKKKKKK,
      Então Walter, voltarei à medica quando minhas aulas começarem. Mas essa foi uma ideia interessante. E seguindo esse raciocínio, a cada comentário meu, quero uma resposta semelhante àquela do debate, pois preciso de um consultor. kkkkkkk
      Até mais.

      Excluir
    3. Se você queria um tranco, lá vai:
      nada mais TDAH do que esse sentimento derrotista de esperar uma queda. Uma das primeiras coisas a se fazer é 'esquecer' o passado. As quedas passadas só se repetirão se você estiver desatento, portanto, policie-se, controle suas reações e afaste esses pensamentos derrotistas de sua vida.
      Abração
      Alexandre

      Excluir
    4. WALTER.

      Você possui Facebook?

      Cara, você parece uma pessoa legal, acho que ando precisando de ajuda.

      Sou acarretado por distorções mentais, e minha mente é invadida de sentimentos de culpa e auto-onda. Ondas de culpa, ondas de remorcio, ondas de frustração, ondas de medo.

      Isso é do TDAH, você sente isso? Com o tratamento isso vai sumir?

      TO CANSADO CARA, eu acabei de faze 23 anos e me sinto um lixo.

      Excluir
    5. Danilo, Danilo, Danilo,....

      Me deu vontade de botar você no meu colo. Só não sei se lhe dou um aconchego, para melhorar essa sua dor, ou lhe encho de porrada para você deixar de ser "dramático".

      Falo isto porque sua cabeça tá parecendo a de meu filho, TDAHzão, que tem quase a sua idade.

      Mas, vamos lá: Sim, tenho facebook, que não uso e é travadão, pois odeio me expor. O único lugar que me abro é neste blog do Alexandre, e me exponho até demais para o meu gosto. Mas, como posso negar o seu pedido? um pedido de um igual?

      Então, vou lhe dar um e-mail, que não uso mais, mas que está ativo: j.rwalter@ig.com.br

      Mas não deixe de conversar comigo não, pois, de bailarino à piloto da NASA eu entendo de tudo. Imagine de TDAH?

      No mais, segura as pontas cara, a grande vantagem de quando a gente acha que está no "fundo do poço" é que daí não dá para piorar mais, e a tendência é melhorar.

      Quer ver como eu entendo de tudo? lá vai uma filosofia zem budista: "O equilíbrio tende ao desequilíbrio, e o equilíbrio tende ao desequilíbrio". Profundo, não? rsrsrs

      Me escreve cara, piorar não vai; te julgar, não vou, porque somos iguais.

      Abraço.

      Excluir
    6. Deus lhe abençoe!

      Tenho preguiça pra escrever. Mas minha mente já respodeu... acho que vc me entende.

      Excluir
    7. Danilo,

      Tenho a msm idade que vc e sei bem pelo que vc está passando.

      Excluir
    8. Oi Danilo, sei o que vc quer dizer. Não tenho preguiça de escrever, mas tenho de inúmeras outras coisas.
      Abração
      Alexandre

      Excluir
  9. Eu também, raramente tenho dores de cabeça à exceção das que eu mesma crio! uhauhauha Demais!
    Como bem disse meu psiquiatra: o humor te salva, Ana!
    Pois é isso: o humor nos salva! Inclusive ao lidar com comentários sobre nosso tratamento que aff!!! rs
    E avante com o se tratar bem! :)
    Grande abraço meu amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tipo assim, Ana, nós vamos colocando aquelas minas explosivas no caminho que iremos trilhar, como temos péssima memória pisamos em várias delas.
      Sorria! Amanhã poderá ser pior! kkkkk
      Adoro isso, só o humor salva.
      Abração e obrigado
      Alexandre

      Excluir
  10. Minha Vida é uma luta diária.

    e na maioria das vezes, eu perco, e perco feio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A pior derrota é desistir de lutar. Isso jamais. Uma hora descobriremos como derrotá-lo.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  11. abandonado pelos pais por conta do tdah e adotado e cuidado pela " Tia rita e Tia lina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkk
      Tipo assim...
      Anda meio sumido, hein!
      Abração
      Alexandre

      Excluir
  12. Olá Alexandre, você me conhece e já conversamos várias e várias vezes.

    Eu não sei mais o que faço, parece que vivo uma vida de Circulos. Passa ano e nada muda... Minha vida é sempre um tédio, e minha mente é um arretado de distorções - medos - fobias e angustias.

    Gostaria de esclarecer algumas dúvidas.

    A uns anos atrás, eu via o TDAH como uma coisa boa, no tempo da faculdade (que aliás, abandonei pois não conseguia dar conta da disciplina).

    Minha auto-estima É UM LIXO, tenho complexos de inferioridades, TOC, ansiedades e crises, de bipolariedade.

    O tratamento, como você se sente quanto ao tratamento, SUA AUTO-ESTIMA melhora, sua visão do EU, sua segurança pessoal, como funciona?

    Desde já muito obrigado.

    Desculpa por tudo (eu peço desculpas sempre, tenho que parar com isso).

    E parabéns, se puder me ajudar, vc será alguém especial no meu triste e corroído peito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Danilo, lembro-me muito de você. Com certeza.
      Pois é, meu amigo, sua visão do TDAH é muito inconstante. Lembro-me de que você me sugeriu vídeos que elogiavam o TDAH e suas manifestações. Nenhuma doença é boa, Danilo; nós temos sorte de não sofrermos de uma doença incapacitante. Nossa doença, tem até algumas coisas positivas, como a criatividade que você explora tão bem em sua empresa, mas temos dificuldades em transformar essa criatividade em obras concretas e boas pra nossa vida. Olha, o tratamento aumentou muito minha auto estima, mas não pela Ritalina, mas por saber que minhas características negativas de comportamento são fruto de uma doença e não de falta de caráter como eu achava antes.
      Eu acredito, Danilo, que você deveria voltar a um médico, retomar o medicamento e tentar se conhecer melhor, policiar seus comportamentos auto destrutivos (todos nós os temos) e impulsivos. O ideal, Danilo, seria o apoio de uma terapia, mas o remédio já deve melhorar muito o fervilhar de sua mente, a dispersão, e a falta de foco.
      O resto, inclusive a baixíssima auto estima, é consequência desses males do TDAH.
      Perdoe-se, Danilo, quem errou foi o TDAH, perdoe seus pais, eles ( e aí incluo os meus também) não conseguem lidar muito bem com esse tipo de doença.
      Você é um cara jovem, e apesar disso, já obteve sucesso e reconhecimento em sua profissão; o curso superior é desejável, até benéfico, mas não imprescindível na sua profissão. Ou na sua vida.
      Aceite seu TDAH, cuide-se, e você verá o quanto sua vida irá melhorar. Só de vc cuidar de sua saúde, a auto estima já melhora.Valorize cada progresso, cada conquista, vc merece, sua vida merece.
      Não espere ajuda de ninguém; nem de seus pais, irmãos ou amigos. Só vc sente a sua dor, sabe onde o TDAH mais te maltrata.Lute, mas não contra a existência da doença ou sua real influência na sua vida. Mas lute contra a doença.
      Levante a cabeça, aos vinte e três anos vc já conquistou mais do que muita gente; vc é reconhecido na sua profissão, se vira sozinho, com sua própria renda. Pare de se julgar e vá viver.
      Um abraço
      Alexandre

      Excluir
    2. Alexandre, achei muito nobre da sua parte o seu Comentário e a maneira em que se colocou.

      Realmente, lidar com esse transtorno, com a nossa personalidade e com as críticas e cobranças, comparações e competitividade da sociedade é algo realmente complicado e doloroso.

      Infelizmente fui derrotado, vou muito em breve ir em busca de um tratamento e ver se de fato, existe vida após tudo isso...

      No meu caso, tenho comigo muito sentimentos de culpa, até agora tento entende-los, pois são inuteis, fúteis e miseráveis...

      Obrigado de Coração por tudo o que tem feito, por mim, e por todos.

      Você é um homem de honra, e merece verdadeiramente Ser feliz!

      Eu sei que você quer, eu sei que você pode, eu sei que você é capaz!

      As dores dessa vida são imensas, pra todos.

      Excluir
    3. Oi Danilo, obrigado pelos elogios.
      Temos culpa por existir, também as tenho.
      Mas não se sinta derrotado, você fez tentativas válidas, se não deram certo, paciência, pelo menos você tentou, lutou por uma solução. A vida está aí, meu amigo, quer queiramos ou não. Viva, curta o que está a seu alcance, nós temos a característica de sonhar com o impossível e, principalmente, almejar aquilo que de antemão sabemos que não atingiremos. Repense suas metas, sonhos e sentimentos e verá que a maioria deles é completamente infundada.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  13. Lendo as recomendações do Alexandre ao Danilo, lembrei do que me disse a Luciana Fiel: a vida é carreira solo! Cuide-se mesmo, Danilo! É a primeira coisa que precisamos fazer!

    ResponderExcluir
  14. Todos os comentários acima levantaram meu humor hoje, pois são parte intensa do nosso dia-a-dia.(Estou numa fase teste de medicamentos(para tratar comorbidade)).

    Coincidentemente, estava eu aqui escutando "beijinho no ombro" e me lembrando de algumas pessoas "comuns" kkkkkkkk

    Abraço para todos
    Patricia

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde ! primeiramente gostaria de felicitar e agradecer por esse blog, esta me ajudando demais com meu problema do TDAH. Tenho 21 anos e estou cursando odontologia. Estou apenas no meu primeiro mes de CONCERTA 18 e estou notando pequenos tremores nas mãos.
    Alguém também sofre com isso? é um efeito continuo ou so o tempo do meu corpo se acostumar com esta substancia?
    Tambem nao notei grandes melhoras na minha atenção nem na minha memoria, so me deixa acordada de manha, porque dormia sempre na sala de aula, mas pelos tremores fico com medo de aumentar a dose...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Daniella!
      Os tremores nas mãos são normais nas primeiras semanas de tratamento; depois passa. Também passei por isso.
      Você está sendo cruel com seu remédio, você dormia na sala de aula e ele te deixa acordada. rsrs Tá ótimo! Converse com seu médico e aumente a dose, deve funcionar.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  16. Gente, fiz 24 anos e já há uns 4 anos descobri que sou um TDAH com os sintomas muito bem acentuados. Desde então venho lendo muita coisa sobre, umas que soam como asneira e outras que fazem sentido. Estou muito feliz de encontrar esse local com comentários de quem de fato usa remédios a base de metilfenidato e pode ser sincero nas respostas.
    Eu sofro muito com as conseguências do TDAH, estou numa fase decisiva na carreira que me faz cada dia mais querer desisitir de tudo por conta da mina incapacidade de realizar as coisas.
    Bom, passado o breve momento desabafo, o que eu gostaria eu me ajudassem a responder. Eu trabalho com criatividade e é tudo que eu sempre soube usar de melhor ao longo da minha vida. Hoje, não sei se erroneamente ou não, atribuo essa qualidade justamente ao meu cérebro dispersivo e com TDAH e tenho muito medo de tomar o medicamento e de alguma maneira limitar o meu pensamento criativo.
    Por outro lado, não consigo fazer o resto (que não é pouca coisa) e continuo sendo taxado como enrolado, preguiçoso, desosrganizado etc etc.....
    Vocês que tomam o remédio, sentiam-se mais criativos que as outras pessoas antes de tomar o remédio? E depois que começaram a tomá-lo, sentiram alguma diferença?

    Desculpem se falei alguma besteira mas são dilemas que realemente passam pela minha cabeça. Muito obrigado e espero poder manter contato com vocês. Abs

    ResponderExcluir
  17. PS: Conhecem algum bom psiquiatra especialista em TDAH pelo rio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acesse www.tdah.org.br e procure a lista de médicos disponíveis no Rio. Algum dos melhores do país estão aí.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  18. comecei a tomar ritallina hoje primeiro comprimido achei q minha cabeça ia explodir que coisa esquisita

    ResponderExcluir
  19. Bom dia, Alexandre.
    Estava olhando seu blog, e me identifique bastante.
    Tenho 26 anos, e sofro bastante com problema de concentração, não consigo terminar nada que começo.
    Tenho 6 meses que sair do trabalho, o qual foi meu primeiro emprego e único, comecei com 19anos. E durante esses anos q passei trabalhando, tentei fazer tantos cursos etc, tudo que comecei n terminei, ficava triste porque estudava e n conseguia fazer uma boa prova... Sabe vc ler, e reler um livro, com todo esforço, porque no momento da leitura tenho vontade de levantar , fazer qualquer coisa, beber uma água o ate mesmo comer algo, sou muito inquieta. e no final, se me perguntar o q intendi e não sei explicar, assim sou eu... Tenho amigos que falam que tenho TDHA fala pra eu procurar um especialista. Penso em procurar um medico, mais, n sei... Nesse caso qual medico devo procurar? O que devo falar?
    Tenho sonhos, e o tempo estar passando e não consigo realizar um se quer.
    Naira

    ResponderExcluir
  20. Bom dia, Alexandre.
    Estava olhando seu blog, e me identifique bastante.
    Tenho 26 anos, e sofro bastante com problema de concentração, não consigo terminar nada que começo.
    Tenho 6 meses que sair do trabalho, o qual foi meu primeiro emprego e único, comecei com 19anos. E durante esses anos q passei trabalhando, tentei fazer tantos cursos etc, tudo que comecei n terminei, ficava triste porque estudava e n conseguia fazer uma boa prova... Sabe vc ler, e reler um livro, com todo esforço, porque no momento da leitura tenho vontade de levantar , fazer qualquer coisa, beber uma água o ate mesmo comer algo, sou muito inquieta. e no final, se me perguntar o q intendi e não sei explicar, assim sou eu... Tenho amigos que falam que tenho TDHA fala pra eu procurar um especialista. Penso em procurar um medico, mais, n sei... Nesse caso qual medico devo procurar? O que devo falar?
    Tenho sonhos, e o tempo estar passando e não consigo realizar um se quer.
    Naira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Naira!
      O ideal é que você procure um neurologista ou psiquiatra. Como vc não mencionou em qual cidade mora, entre no site: www.tdah.org e procure a lista de médicos cadastrados no site por cidade. Seja rápida, a vida tratada é muito melhor.
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  21. Eu recebi um diagnóstico de TDAH há 6 anos. Depois fui numa psicóloga e ela me disse que não era. É que convivo desde sempre com minha mãe que tem um transtorno mental delirante e tive uma vida muito difícil e dolorosa. Daí os psicólogos acharem que é mais trauma que TDAH. Mas gente, não sei...Há correntes contra o TDAH e há uma tedencia a se enxergar TDAH em todo. Só que eu sinto a minha voda parada no tempo.; Simples coisas se tornam um tormento para fazer. Minha cabeça parece ter um furo por onde escapa a minha atenção e os meus pensamentos. Eu estou com 30 anos e não realizei nada na minha vida. Nunca consegui realizaer meus sonhos. Mal consigo trabalhar para pagar as contas. Não consigo cuidar da minha mãe dreito. Minha casa é uma bagunça, minha vida, minha mente...Não dá para viver assim. Sabem aqueles livros: MENTES INQUIETAS, NO MUNDIO DA LUA. li todos e tenho certeza de que tenho TDAH. Mas tenho medo de tomar ritalina e ter um surto psicótico dentro de casa e fazer alguma cosia séria. Sei lá...Eu queria saber se a vida adulta das pessoas que tomaram Ritalina melhorou em alguma coisa. Eu queria saber se faz muita diferença. Estou tão perdida, tão cansada e com tanto medo de perder a viagem. Parece que eu estou vivendo a vida que não á minha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procure um bom neurologista! Acesse www.tdah.org,br e veja se em sua cidade há médicos cadastrados.
      A Ritalina, para mim, é excelente, me deu poucos efeitos colaterais e ótimos resultados. Desconheço se ela pode lhe causar surtos psicóticos, pra isso você precisa de um bom médico. Não adie!
      Abraços
      Alexandre

      Excluir
  22. Olá...

    Sempre achei que algo não estava certo, passei a vida escolar tendo muita dificuldade em me concentrar e péssimo comportamento, mas minha mãe nunca procurou um psicologo. Só agora aos 25 anos, ao terminar a graduação entre altos e baixos e não conseguir deslanchar de forma alguma, procurei ajuda e fui diagnosticada... a psiquiatra receitou ritalina LA, 10 mg... Há apenas 3 dias, no primeiro dia, senti uma paz enorme, um silêncio na cabeça indescritivel, mas os outros dois dias (ontem e hoje), não notei nada... Será que foi apenas um efeito psicologico ou meu organismo esta se adaptando? Alguém passou por isso?

    ResponderExcluir
  23. Oi, gostaria de saber se alguém conseguiu passar a ter disciplina em atividades físicas, esportes, após começar a fazer tratamento com ritalina?

    ResponderExcluir
  24. Ritalina mudou muito minha vida escolar, a única reação que tenho é um pouco de irritação. Eu nem considero que estudava antes, sofri para ler algo, e olha que fiz um curso q se fica 4 anos só lendo muiiito, imagina o meu sofrimento, enfim, consegui terminar na marra, um dia fui no médico levar meu filho e a médica disse que o problema dele muito provavelmente teria vindo de mim e conversamos, depois de muito tempo fiz o teste e pqp que diferença, não dá nem para explicar a diferença. Belo blog, gostei, infelizmente o ser humano necessita de drogas para tentar ser melhor, esta é a nossa e milagrosa ritalina. Afirmo veementemente, se eu tivesse sido tratado na infância ou até mesmo na adolescência, profissionalmente ja estaria bem a frente do que estou, enfim, parece que toda minha vida de estudo, esta se iniciando agora. até mais!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  25. Vendo Ritalina e Concerta
    Tempo para entrega 2-5 dias por SEDEX
    ATENÇÃO***********

    Caso acho um preço mais barato, desconfie!

    Ritalina – Metilfenidato – 60 comp.- 10 mg – Lab. Novartis = R$ 70,00
    Ritalina LA – Metilfenidato – 30 comp.- 20 mg – Lab. Novartis = R$ 160,00
    Ritalina LA – Metilfenidato – 30 comp.- 30 mg – Lab. Novartis = R$ 200,00
    Ritalina LA – Metilfenidato – 30 comp.- 40 mg – Lab. Novartis = R$ 230,00
    Ritalina – 1 caixa 70 + frete
    Ritalina – 2 caixas 130 frete grátis
    Ritalina – 3 caixas 190 frete grátis
    Ritalina – 4 caixas 210 frete grátis

    Concerta 54mg (Cloridrato de Metilfenidato) com 30 comprimidos 290,00 -
    É O MAIS INDICADO PARA QUEM VAI PRESTAR ALGUMA PROVA , POIS O EFEITO DURA CERCA DE 12 HRS

    TODOS OS MEDICAMENTOS SÃO ORIGINAIS, NA CAIXA ORIGINAL, LACRADOS E COM BULA. EMBALAGEM DISCRETA, COMPRA FEITA COM SIGILO E RAPIDEZ.

    Tendo interesse entrar em contato via email
    Email: ritalina.tdah@gmail.com

    Favor só entrar em contato caso tenha interesse.
    Mande seu CEP para informar valor de frete e tempo da entrega.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, comecei o tratamento com Ritalina este ano, depois de muitos anos me percebi inteligente e capaz de fazer algo. Todavia terei de passar 2 anos fora do Brasil, e já ouvi coisas sobre comprar o medicamento em Londres. Neste caso entrega lá também? Tenho receita e tudo mais, mas tenho medo da resistência dos médicos lá fora. O que me diz?
      Desde já agradeço.
      Paula Pardoo
      paulapardoo@yahoo.com.br

      Excluir
  26. http://umtanditrem.blogspot.com.br/
    minha experiência com a rita

    ResponderExcluir
  27. Sempre que eu tomo a ritalina, fico muito concentrado e pensativo! Parece que desbloqueia uma parte do cérebro, é impressionante.. Obs: e olha que meu cérebro é muito compulsivo, quer fazer todas as coisas ao mesmo tempo e bem feitas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola, esse é o melhor dos benefícios da Ritalina!
      E isso gera muitos outros ganhos, de produtividade, auto estima, tranquilidade...
      Abraço
      Alexandre

      Excluir
    2. Ola eu sou gustavo amigo e isso acontece comigo... tudo o que vc disse :esse é o melhor dos benefícios da Ritalina!
      E isso gera muitos outros ganhos, de produtividade, auto estima, tranquilidade.

      Tudo acontece comigo ...eu sinto ate uma satisfaçao de estudar ... o efeito da ritalina comum é de 3horas mas tem dia que eu empolgo estudando e vou muito alem...Ritalina salvou a minha vida pq nunca na minha vida eu parei tanto tempo pra estudar ... o meu caso é legislaçao de trânsito pra carteira de habilitação...

      Estou adorando essa sensação que sou capaz ... depois que comecei a tomar minha capacidade de foco e de entender as coisa ficaram mais fáceis pra mim

      Excluir
  28. Oi gente! Eu descobri que tenho TDAH sem hiperatividade, e experimentei hoje pela primeira vez a Ritalina e vou descrever o que senti: Tomei 10mg às 9:00h da manhã e depois de uns 40 minutos comecei a sentir o efeito. Senti uma leve disposição e parecia que as cores estavam mais vivas; não senti ansiedade, nem palpitações, estou tranquila; senti um gosto diferente na boca, sede e estou um pouco desperta. As 14:00h tomei mais 10mg e também nada de extraordinário, fez efeito sim mas não é uma coisa de outro mundo.

    ResponderExcluir