sábado, 19 de junho de 2021

O QUE SENTE UM TDAH : 1- INSATISFAÇÃO

No princípio tudo são flores. Amor intenso, emprego perfeito, a casa dos sonhos, o curso imaginado, o carro desejado...
Os dias passam, passam-se semanas, correm os meses... 
Um pequeno desconforto em relação aquela vida. Nada de importante, só superficial. Mas vai aumentando. Aos poucos aquele sorriso cativante passa a parecer um pouco cínico. O chefe que apoiava seu crescimento vira um pequeno ditador. A casa sonhada tem alguns defeitinhos inconvenientes. Curso chato, professores incompetentes. E o carro? Não era exatamente o imaginado, mas...
A vida vai ficando pesada, difícil, transforma-se numa adversária implacável. Cobranças e mais cobranças e pouquíssimo retorno. 
Acordar com aquela voz... Enfrentar aquele banheiro apertado... Um carrinho bem chinfrim... E passar o dia sob o jugo daquele ditadorzinho infeliz. Ainda bem que abandonou aquele curso inútil. Estudar para trabalhar naquela empresinha maldita? Com aquele déspota semianalfabeto?
Aquela sensação de arrependimento por ter se endividado por aquele apartamento mequetrefe. Ouvir os outros e comprar aquela versão mais simples do carro. E o casamento? Meu Deus, pra quê?
Não adianta trocar o carro, o apartamento, o emprego, a mulher, o curso...
A insatisfação é sua. É minha. É nossa. É do TDAH.
Não sabemos porque nem como age. Somente sentimos, somos por ela apossados. Das pequenas às grandes coisas e situações. 
Nem uma Ferrari, nem a Giselle Bundchen, nem uma castelo na França, nem o Brad Pitt... 
A insatisfação é um sintoma do nosso transtorno. E não é aquela insatisfação criadora que move o mundo. É uma insatisfação demolidora, nefasta que nos faz abandonar tudo, de qualquer jeito, a qualquer hora, sem medir ou analisar as consequências. A Ritalina não cura, o Venvanse não cura. Aliás, nada cura.
A solução parece idiota, mas funciona. 
Conheça-se e conheça a sua doença.
E pra que serve isso?
Conhecendo sua doença e a você mesmo, você passará a saber o que é da sua personalidade e o que é do TDAH.
Ao ser assaltado pela eterna insatisfação você a reconhecerá e terá força e discernimento para agir contra ela. Deixará de ser um passageiro da insatisfação para assumir a sua direção e impedir que ela cresça e tome conta de sua vida.
Não estou pregando a estagnação, a submissão a qualquer circunstância, mas sabedor de que essa insatisfação pode ser fruto do TDAH você terá condições de analisar o contexto e agir dentro da realidade objetiva. Não será mais movido por um sentimento confuso que te empurra em direção à mudanças contínuas e infrutíferas pois o novo só será novo e atraente por um curto espaço de tempo. 
Em breve um pequeno desconforto nascerá dentro de você...

6 comentários:

  1. Estou com saudades dos seus posts acho que já li quase todos os antigos kkk você escrever muito bem parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, depois de dez anos escrevendo sobre o mesmo assunto fica meio monótono e cansativo. Mas vou tentar retomar...

      Excluir
  2. Descobri esse blog há cerca de 1 mês e estou adorando. Tenho 54 anos e fui diagnosticada em novembro passado... uma loucura saber da doença já tão madura. Mas o diagnóstico explicou como mágica um montão de coisas da minha vida! Agora estou tentando aprender, aprender, aprender... Obrigada pelos textos, não pare, por favor. A sua escrita é ótima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Grace! Desculpe a demora em responder. Tento não parar, mas não tenho muito mais a contribuir depois de dez anos escrevendo sobre o mesmo tema. Mas, vou tentar não parar.
      Quanto ao diagnóstico, também descobri aos 50 anos e foi libertador. Se posso te dar uma dica seria essa: não acredite, como eu acreditei, que tudo vai mudar na sua vidq com medicamentos. Não vai, o TDAH é esperto, matreiro, ladino e sempre nos pega desprevenidos. Vc está no caminho certo, leia tudo o que puder, mas conheça-se profundamente. Compare seus comportamentos com os sintomas do TDAH e aí vc passará a enxergar onde você age e onde o TDAH toma o seu lugar. Sabendo disso você poderá enfrentá-lo quando reconhecer sua atuação sobre você.

      Excluir
  3. Tenho 32 anos, e lendo este blog essa semana, e depois de fazer testes on line estou quase certo que sou portador do Tdah. Já fui no psiquiatría mas ele apenas receitou alprazolam e fluoxetina há 3 anos . Fiquei pior em todos os sentidos, e abandonei esse tratamento inútil para ansiedade 1 ano depois por conta própria. Preciso de ajuda, onde posso me tratar adequadamente?? Qual psiquiatría consultar? Vou tomar Ritalina por conta própria, comprando pela internet, é o único jeito, por enquanto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, posso te indicar duas opções :
      ABDA - Acesse esse site da Associação Brasileira do Déficit de Atenção e ali você encontrará uma aba de médicos, selecione a cidade que você deseja e surgirá alguns nomes de médicos.
      MINHA MÉDICA: acesse o site MENTECONFIANTE. COM, este é o site da Dra Valéria Modesto que foi quem dignosticou e tratou meu TDAH.

      Excluir