quarta-feira, 31 de julho de 2013

O TDAH E A BATALHA INTERIOR



                                                                                                                                                                                                                                                



Hum, essa viagem vai ficar mais cara do que eu imaginei, dava pra pagar o IPTU atrasado.E se eu desistisse? Ligo e e falo que tô sem grana... Não, que minha mãe adoeceu...Mas vai ser uma decepção, duas semanas planejando...Eu já sabia que ia me enforcar; hotel, avião, e eu nem  tô contando aquelas comprinhas típicas de cidade turística...Ai meu Deus, tenho de cancelar essa viagem, não posso gastar isso tudo.Posso pagar só o minimo do cartão mês que vem e vou rolando. O juro vai me comer pelo pé.mas eu mereço um descanso também! Sei lá qual foi a última vez que fiquei uma semana descansando.Dou um, duro danado... mereço...E ela também é linda... se eu não for ela vai achar que sou um pé rapado. Mas sou... Mas tenho crédito, posso rolar o cartão...E o show em setembro? O Marcão me chamou pra ir com ele. Porra vai ser muito legal. Muita mulher bonita, sol, mar...Minha mãe disse que ia dar sol hoje, mas tem cara não. Tá gelado...E ainda assim fui beber gelado ontem e minha garganta tá doendo. Eu deveria operar essa merda dessa garganta, tirar logo isso. Ihhhh mas o plano de saúde tá atrasado. Amanhã eu pego o dinheiro do IPVA do carro e pago o plano de saúde; o governo não cobra muito nada. Eu não sei se eles apreendem o carro. Amanhã vou ligar pro meu parceiro, Dr. Rodrigo e perguntar. Parceiraço aquele cara, nem parece advogado famoso, humilde pra caramba. Mas humildade também deveria ser obrigação de todo ser humano, ninguém é melhor do que ninguém.Ihhhhh, viajei!Volta pras contas, mané!E se eu barateasse o hotel. Falo com ela que tava lotado aquele hotel que eu havia dito. Lotado na baixa temporada. kkkkkkk, imagina, alugo uma pensão bem fuleira, kkkkkkkk, eu queria ver a cara dela, toda riquinha, de roupa de marca, bolsa Louis Vuitton na pensão da tia Maria. kkkkkkkk. Igual aquela que eu fiquei em Passatempo, kkkkk, o colchão era um colchonete em cima do estrado, aiaiaiai, minhas costelas batiam o tempo todo no estrado da cama. kkkkkk. Ô vida difícil... esse negócio de representante é difícil, a gente sai viajando por aí, ninguém sabe pelo que a gente passa. É uma vida dura... nego acha que é legal viver viajando... lembro de um cara que conheci em Nepomuceno que dormia no bagageiro da Parati dele pra economizar. Deve tá rico, mas com um problemão  na coluna. kkkkk. Nessas alturas deve andar de quatro.kkkkk.De quatro tô eu por causa dessa menina e vou gastar o que não tenho. Foco, idiota, foco. Prestenção...Não, faço assim: rolo o cartão e arrumo um bico à noite, uns três dias na semana faço um bico aí. Sei lá, qualquer cenzinho ou duzentinho que entrar já ajuda.Mas bico de quê? Aonde? Isso eu vejo depois. Se eu não achar nada eu tento fazer umas horas extras na companhia. Mas lá não pagam hora extra. Ah sei lá, eu dou um jeito de aumentar minha renda.É isso aí, vou fazer a viagem por que eu mereço, tô cansadão, preciso relaxar, quero muito pegar essa menina linda... a grana? Pego alguma coisa pra vender nas horas vagas... é posso fazer isso. Odeio vender qualquer coisa, mas, quem sabe, carro apertado é que canta.... Minha avó é que falava isso. Era o carro de boi...  kkkkk quanto mais apertada a roda no eixo, mas o carro rangia e assoviava, e isso era lindo aos ouvidos roceiros dela. kkkkk Pois é, eu sou assim, quanto mais apertado eu estiver, melhor eu canto. kkkkk De mais a mais a prefeitura que se dane, o dia que eu tiver dinheiro eu pago o IPTU. kkkkkIhhh o telefone..Claro minha querida, já reservei o hotel que vimos na internet... Caro nada, tranquilo... Isso, uma semana de vida de reis... Você merece... E eu também né?Jantar hoje? Ah naquele restaurante novo? Claro que vamos... Então deixa eu me arrumar por que lá é muito chique. rsrsrs Nada, bobagem, aperta um pouquinho só, fica tranquila...tchau, beijo...Ai meu Deus, e esse restaurante agora...Que vontade de morrer meu Deus...Onde fui me meter... Acho melhor sumir dessa mulher.. sumir da vida... eu deveria ter nascido numa favela, sei lá, na roça...

Essa é uma pálida ideia do bombardeio de pensamentos contraditórios que sofremos ao tomarmos uma decisão.Na vida real, são mais rápidos, se sucedem sem intervalo; em alguns casos ficamos quase atordoados com esse bombardeio.O pior de tudo é que, na maioria dos casos, o diabinho sempre vence.
É uma batalha do bem contra o mal, do imediato contra o perene, do prazer contra a necessidade.
Uma batalha que se trava em nosso interior a cada decisão que precisamos tomar; a Maria que está insatisfeita com o curso de química; a Anônima que pensa em abandonar o namorado;  cada um de nós é o palco dessa guerra em que só existe um perdedor, nós mesmos. Ainda que tomemos a melhor decisão, resta-nos o desgaste mental e a enorme dúvida de termos ou não tomado a decisão correta.
Dá um cansaço...