domingo, 10 de abril de 2016

TDAH TUDO OU NADA








Já recebi vários comentários em que as pessoas dizem que gostariam de ter um blog, mas sabem que não terão disciplina para mante-lo por muito tempo.
Nada mais TDAH... Mas não falo da falta de disciplina, mas do desistir antes de começar.
A vida é hoje!
O amanhã VOCÊ vai construir hoje.
O TDAH é isso, auto sabotagem pura. Sua mente usa o futuro para destruir o presente. Quando você imagina que DEVERÁ ter um blog pelo resto da vida, dá um desânimo... Aí você nem começa.
Onde está escrito que um blog deve ser eterno? Um blog deve durar o tempo que seu autor achar que deve; ou que tem o que dizer.
O exemplo do blog é para ser estendido para a vida toda.
Imaginar uma faculdade que dure cinco anos é uma tortura.
A vida é para ser vivida e não medida...
Claro que faço o mesmo. Não sou mais ou melhor do que ninguém aqui. Sou um TDAH.
Só que passei a analisar tudo o que faço, tudo o que penso e tudo o que NÃO faço.
E pensando no que as pessoas disseram sobre criar um blog acabei por dar na minha própria vida e minha própria auto sabotagem. No princípio desse ano desisti de voltar a estudar quando soube que o curso de eletrônica tem aulas de segunda a sexta feira, de 18:40 às 22:20. Por dois anos. Me pareceu uma eternidade..
E nem é.
Usei minha idade avançada para me imaginar cansado para empreender essa jornada interminável.
Que peso imaginei na minha vida; arrastar-me por esses intermináveis dias de aula. Posso até ver minha imagem, um espectro; esgotado pelo esforço descomunal.
Claro que usei também a desculpa da crise, desembolsar toda aquela grana faria muita falta ao meu orçamento.
E aí perdi mais um ano; não dá pra iniciar no meio do ano.
Eu não percebi. Eu não analisei essa decisão pelo crivo do TDAH.
E me ferrei de novo!
Só me resta agora vir ao blog e me lamuriar por mais essa derrota, essa perda... E claro, ficar uns dois meses paralisado me auto flagelando e com pena de mim mesmo.
Ou então buscar alternativas. E é nisso que estou pensando: se perdi um ano no curso de eletrônica, posso usar parte desse tempo para fazer um curso de manutenção de notebooks, ou impressoras.
É isso que vou fazer. Não é o ideal, mas é mais produtivo do que ficar me punindo ainda mais.
O TDAH que me derruba é o mesmo que me dá forças para me reerguer.
A vida não precisa ser tudo ou nada; existem milhões de alternativas, milhões de caminhos. Por que não podemos fazer um blog com um único post? Ou dois... Ou três...Sei lá, quantos você quiser. Mas faça alguma coisa.
Depois eu conto no que deu...