quinta-feira, 22 de setembro de 2016

O TDAH E A AUTO PIEDADE





Ninguém terá pena de você! 
Muito menos você mesmo! 
Chega de olhar pro chão! 
Levante a cabeça, olhe-se nos olhos e diga-se: 
Cheguei até aqui arrastando, além de todos os problemas normais, esse transtorno; as conquistas que tive foram apesar dele. Não tenho que me lamentar, se enfrentei-o até aqui sem conhece-lo, muito mais força terei para derrota-lo agora que o conheço. 
A auto piedade só o transformará numa pessoa desagradável a ser evitada. 
Erga seus olhos, liberte seu melhor sorriso e siga em frente! 
O transtorno é incurável, mas é domável, enfrente-o, subjugue-o.  
Escolha seu caminho, trate-se; com ou sem medicamento, com ou sem terapia, com ou sem coaching... Em qualquer delas, conheça-se e à sua doença; encha-se de coragem e enfrente aquela característica que mais lhe amedronta. Se não der, perdoe -se, e continue tentando. Muitos superaram por que não você? 
Não prego aqui que cada um de nós haja como uma mosca contra o vidro. Jamais! Conhecendo a si mesmo e ao transtorno você separará o que é seu e o que é a doença. O conhecimento liberta. Quanto mais conhecemos o inimigo mais perto estamos de derrota-lo. 
Chega de ser vítima, chega de ser apontado pela família e amigos, chega de ser 'tirado'; enfrente-se, derrote-se. Só assim você conhecerá o verdadeiro renascimento e as novas possibilidades de vida que estão à sua disposição.