quinta-feira, 24 de março de 2011

AÍ VOU EU!




Quando tudo parecia perdido, renascer.
Quando a queda parecia definitiva, reerguer.
Quando parecia estar paralisado, retomar.
Quando parecia ter chegado ao fim, recomeçar.
Quando tudo parecia destruído, reconstruir.
Quando tudo parecia rompido, reatar.
Quando parecia ter desistido, reassumir.
Quando parecia ser o fim, ressurgir.
Quando parecia derrotado, reagir.
Quando tudo parecia um caos, reorganizar.
Quando parecia em desespero, refletir.
Quando parecia abandonar, reencontrar.
Quando a chama parecia morrer, reavivar.
Quando parecia a morte, reviver.
Assim é a vida do TDAH.

Assim foi a minha vida!
Hoje, levanto os olhos e enxergo um horizonte.
Longe, azulado, coberto de névoa.
Mas é lá que vou chegar.
Lá está minha meta, minha missão, meu destino.
A caminhada é longa, acidentada e arriscada.
Mas eu já enfrentei outras maiores e mais difíceis.
Carregava nas costas um inimigo que eu não conhecia e não sabia que podia derrotar.
Hoje, me conheço melhor, conheço como enfrentar o transtorno e com quem posso contar.
Hoje, começa uma nova caminhada,
um novo capítulo,
uma nova conquista.
Não morri,
não desisti,
não desanimei.
Apenas esperei.
Chegou a hora.
Ao infinito e além!



.
.